quinta-feira, 10 de maio de 2018

At your service

Fã de Hugh Jackman na grande tela tenho descoberto o grande artista que há para além da representação e como ele consegue dar tal espantoso espetáculo musical sem grandes artifícios líricos, somente uma voz rouca e firme.
Uma das minhas preferidas e que volta e meia ando a cantarolar, o sua voz maléfica cria em mim uma intimidade típica de alma gémea.

Mas agora no meu Spotify a batida é esta:



E por absurdo que seja desperta em mim a mesma energia maléfica e destruidora que a anterior...

Sem comentários: