terça-feira, 5 de julho de 2016

A teoria

As fêmeas adultas são analisadas e separadas em duas categorias distintas na sociedade: as com aliança e as sem aliança.
As de aliança pouco ou nada são assediadas, como assume-se que sejam casadas ou tenham uma relação duradoura aplica-se um dos 10 Mandamentos:

"Não desejar a mulher do próximo"

A não ser que se queira dar uma voltinha sem que haja o medo de que elas se mudem de malas e bagagem lá para casa no dia seguinte.
Depois temos as sem aliança que dão mais que falar e que são divididas em subcategorias: jogam na outra equipa, recém separadas e as outras.
Ora eu encaixo-me nas outras, que é de longe o grupo mais problemático porque ninguém sabe efetivamente o que somos nem o que podem contar.
Somos olhadas pelos homens com um certo receio e denota-se por vezes um laivo de terror nos olhos.
Normalmente mulheres de bem com a vida, decididas, que não passam qualquer tipo de confiança ou sinal que estejam no mercado (das carnes). Orgulhosamente fazemos vacilar o mais corajoso, porque há sempre a incógnita de se depois do piropo não vão levar um murro bem assente no meio da tromba.
Somos as que têm problemas!
Sim, porque trintonas, sem aliança de certeza que temos graves problemas e ninguém nos quis.
Finalizando, sou alvo de temor e respeito porque ao fim e ao cabo eu tenho problemas...

Sem comentários: