domingo, 31 de julho de 2016

[[ batizado ]] missão cumprida

O dia começou muito cedo porque elas embicaram que tinham que arranjar o cabelo na cabelereira.
Quem sofreu? Eu.
Um total de 8 batizados ao mesmo tempo, igreja cheia e elas eram as mais velhas, passou a correr.
Almoço feito por amigos e entre amigos mesmo ali pertinho da Igreja, mantivemos a mesma premissa do casamento em que gostamos que os convidados andem pouco.
Às 20h e tal tive que expulsar os resistentes cá de casa (muitos, confesso, já alcóolicamente alterados) porque a Bia quase que pedia de joelhos o jantar e a cama.
O cansaço apoderou-se de todos e o mau humor instalou-se e ao jantar de modo a colocar um ponto final no dia disse: 

"Se querem bater em alguém, batam na Joana. Ela é que teve a ideia de ser batizada para poder ir ajudar o padre!"


Próximo evento: 1.ª comunhão já daqui a 8 dias

Foto de Isabel Oliveira

sexta-feira, 29 de julho de 2016

[[ A luz ]]



E está tudo pronto!
Os vestidos já estão no armário, as lembranças na cestinha, as velas embrulhadas, só faltamos mesmo nós arranjadinhos.
Decorar as velas foi o finalizar de todo este processo que foi preparar o batizado delas, depois de elas terem pedido para serem batizadas.
Decorei as velas com os restos de material dos convites juntando um pouco do que a natureza nos dá. Antecipadamente fomos ao pinhal buscar as ervas e colocamos a secar coladas atrás da porta da entrada.
Foi motivo de risota quase todos os dias por haver um ramo de erva colado na porta.
Mas viver comigo é assim!

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Mais do mesmo


Eu podia ter uma família normal, podia... mas isso implicava eu própria ser normal, o que é extremamente aborrecido.

quarta-feira, 27 de julho de 2016

09/2016



Título: As viagens de Gulliver
Autor: Jonathan Swift
Pontuação: 4*

"Este livro é tanto uma sátira à natureza humana como uma paródia ao sub-género literário, muito em voga na época, que descrevia as aventuras dos viajantes.
A obra é dividida em quatro partes, descrevendo, cada uma delas, uma parte desta curiosa aventura do Capitão Gulliver. A primeira parte descreve a viagem a Liliput, de 4 de Maio de 1699 a 13 de Abril de 1702, onde Gulliver vai dar à costa de uma ilha onde vivem pessoas minúsculas. A segunda parte descreve o período entre 20 de Junho de 1702 e 3 de Junho de 1706, quando Gulliver Brobdingnag, terra onde vivem pessoas gigantes. A terceira parte, de 5 de Agosto de 1706 a 16 de Abril de 1709, descreve várias viagens; Laputa, Balnibarbi, Luggnagg, Glubbdubdrib, e Japão. A quarta e última parte das história reporta o período de 7 de Setembro de 1710 até 2 de Julho de 1715, e descreve a viagem ao país dos Houyhnhnms, o país dos cavalos falantes." retirado de Livros Digitais

Para mim...
Mais um livro a que me prometi tirar da prateleira e ler este ano.
Ao início perdi-me na leitura e pensei que ainda não fosse desta que consegui-se levar avante, Liliput era um tanto ou quanto aborrecido (mesmo tendo seres pequeninos).
Confesso que a parte que mais gostei foi o país do Houyhnhnms, a sua sinceridade, retidão tudo o que não somos nesta sociedade em que vivemos.
O livro resume-se numa inteira sátira social e política, com intuitos anticapitalistas e anticolonialistas, em que o progresso é realizado à custa dos mais fracos.
Pude registar e anotar nos meus apontamentos algumas ideias que considero poderem ser infalíveis no tratamento de alguns males da sociedade, vejamos o caso das fações beligerantes.

"pegar numa centena de chefes de cada fação e dispô-los aos pares, com alturas correspondentes.
Em seguida, dois operadores competentes serravam simultaneamente as calotes cranianas a cada par, de modo que o cérebro ficasse dividido em partes iguais. As seções superiores do cérebro assim separadas eram, então, trocadas e aplicadas cada uma na cabeça do indivíduo do partido contrário.
...a cura seria infalível, pois ele sustentava que duas metades de cérebro diferentes postas em confronto dentro de um mesmo crânio chegavam mais depressa a um entendimento..."


terça-feira, 26 de julho de 2016

Final countdown



É já no próximo domingo o batizado das miúdas.
Afinal sempre consegui encaixar tudo e as lembranças resultaram em algo bastante engraçado, uma amálgama entre convites, vestidos, velas e lembranças.



domingo, 24 de julho de 2016

sábado, 23 de julho de 2016

Idade de pombo...só faz m****

Já partilhado na rede social mais famosa do momento (por enquanto e a perder popularidade).
Enquanto uns se lamentam da rotina que se apoderou das suas vidas e esperam pacientemente que algo diferente lhes cai dos céus e dê algum alento, eu pelo contrário faço com que os meus dias sejam singulares.
Saio de manhã para o trabalho e depois de uma hora de almoço desportiva e um banho tomado vou almoçar à beira rio como é hábito.
Apanho um pombo ferido que simplesmente não sou capaz de ficar indiferente.
Levo o pombo para o escritório, arranjo sítio para ele ficar à tarde enquanto trabalho, levo o pombo para casa e vou de propósito comprar comida para ele.
Alojado no sótão torno-me numa espécie de babysitter de pombos durante 3 dias.
O pombo morre e eu arrumo os tarecos e parto para uma nova aventura!
Eu podia ser diferente, lá isso podia, mas não era a mesma coisa...

Imagem retirada daqui.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

"Ganas"

Palavra que descreve em quase 95% das minhas necessidades.
Se me der "gana" de bolachas sou capaz de comer uma caixa, se me der a "gana" de uma bebida fresca levanto-me de madrugada e bebo uns quantos copos de gasosa atestados de pedras de gelo, se me der "gana" de correr garanto que desato a correr que nem uma maluquinha que quer ganhar a maratona.
E há uns dias deu-me uma "gana" de pintar o cabelo e acabar com o vermelho que parecia que o mundo acabava ali se não o fizesse.
E prontos. Fim da história. Glória, glória.
Elas olhavam para mim de lado no dia seguinte, tentando não dar muitos nas vistas até que me passei e perguntei o que se passava...
- "O que é que fizeste ao cabelo?"

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Season 2


Já começou e está a ser mais espetacular que a primeira temporada.














E é um tanto ou quanto estranho quando a personagem com que nos identificamos mais é com a Android.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Apanhados do fim semana

Dormimos no hall de entrada da casa de um familiar;
Descobri que a moda agora era caçar pokémons;
Os adolescentes são mesmo parolos;
A Beatriz é um doce e espetacular a tomar conta de bebés;
Perdi algures no processo a minha paciência para aturar bebedeiras;
Vimos travestis;
A Joana teve pavor dos travestis;
Ainda diz que tem pesadelos com os travestis...


segunda-feira, 18 de julho de 2016

[[ 10 years JOANA ]]


Os seus desejos são ordens Senhora Joana
Menu da noite: francesinha e tarte de nata!





E assim damos por encerradas as festividades de aniversários cá por casa deste ano, com o lema "Legendários".

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Redes

Recentemente tomei atitudes, quando alguém nos diz que nunca nos liga porque "vai lendo", temos que tomar atitudes.
Muito do que me permito a publicar quer aqui, quer nas redes sociais não me afeta, pode não ser verdade, 99% das vezes é sarcasmo puro, imaginação, desabafos estruturados podendo ser (ou não!) intencionados.
Eu não sou o que escrevo. Posso ser mais, posso ser bem menos. Esta é a minha personagem!
Tal como Fernando Pessoa, a Gata da Lua é um heterónimo de uma personagem minha, da minha imaginação.
Por isso permiti-me a "desamigar" muita gente por essas redes fora, um limpar a casa porque estamos à espera de visitas... aquelas que mesmo apesar de lerem preferem dar-me o prazer da sua presença e são somente essas que sabem realmente quem é a Gata da Lua.

quarta-feira, 13 de julho de 2016

o PRIMEIRO baile delas


01-07-2016


Com grande orgulho aqui deixo como registo as primeiras fotos, na passadeira vermelha acompanhadas por um indivíduo do sexo masculino, das minhas futuras herdeiras (se eu não tiver o dom de derreter tudo até falecer).
O pai já meteu na lista de compras urgentes a caçadeira porque pela cara dos moços vai ter sérios problemas.

terça-feira, 12 de julho de 2016

Bolo de maça com açúcar amarelo




Como sempre testado e aprovado.
Retirado das embalagens de açúcar amarelo Sidul, o mais usado cá em casa.

  • 300 gr farinha
  • 1 c. chá fermento
  • 10 gr canela em pó
  • 5 gr sal
  • 250 gr açúcar amarelo
  • 50 gr passas
  • 125 gr margarina
  • 4 ovos
  • 2,5 dl leite
  • 250 gr maças
Peneirar a farinha, fermento e a canela. Misturar o sal, o açúcar e as passas. Juntar a margarina derretida e mexer muito bem. Bater os ovos à parte até esbranquiçarem e adicionar ao preparado anterior.
Por fim juntar o leite e as maças ao cubinhos.
Colocar numa forma untada com margarina e levar ao forno a 180º durante cerca de 35 minutos.


Nota: nós saltamos a parte das passas (vivem pessoas aqui em casa que não gostam de passas)

domingo, 10 de julho de 2016

Juju nadadora, outra vez

Piscinas Vieira de Leiria
Levantar cedo, lutar contra o mau humor, despachar, tratar do lanche, sair a correr, esperar, esperar, beber café, sentar, esperar, esperar...
Não foram as melhores provas mas foram bons tempos.
Desta feita a Juju trouxe uma medalha de participação, acho que vai fazer um altar no quarto, uma coisa à wicca.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Nota mental

Tentar não conciliar mais vezes fisioterapia e yoga no mesmo dia.

Dá direito a no dia seguinte adormecer na hora de almoço do escritório... e depois não há bom humor que aguente mais uma tarde.

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Lembranças batizado delas... parte 329




Agora falta encaixar isto tudo de modo que o resultado final fique no mínimo aceitável.
Já começo a ter certas dúvidas...

terça-feira, 5 de julho de 2016

A teoria

As fêmeas adultas são analisadas e separadas em duas categorias distintas na sociedade: as com aliança e as sem aliança.
As de aliança pouco ou nada são assediadas, como assume-se que sejam casadas ou tenham uma relação duradoura aplica-se um dos 10 Mandamentos:

"Não desejar a mulher do próximo"

A não ser que se queira dar uma voltinha sem que haja o medo de que elas se mudem de malas e bagagem lá para casa no dia seguinte.
Depois temos as sem aliança que dão mais que falar e que são divididas em subcategorias: jogam na outra equipa, recém separadas e as outras.
Ora eu encaixo-me nas outras, que é de longe o grupo mais problemático porque ninguém sabe efetivamente o que somos nem o que podem contar.
Somos olhadas pelos homens com um certo receio e denota-se por vezes um laivo de terror nos olhos.
Normalmente mulheres de bem com a vida, decididas, que não passam qualquer tipo de confiança ou sinal que estejam no mercado (das carnes). Orgulhosamente fazemos vacilar o mais corajoso, porque há sempre a incógnita de se depois do piropo não vão levar um murro bem assente no meio da tromba.
Somos as que têm problemas!
Sim, porque trintonas, sem aliança de certeza que temos graves problemas e ninguém nos quis.
Finalizando, sou alvo de temor e respeito porque ao fim e ao cabo eu tenho problemas...

segunda-feira, 4 de julho de 2016

"Habemos" bebé

A vida anda estranha, tentamos não lutar contra a corrente mas a sensação de que tudo corre mal não nos abandona.
E arrastamo-nos à espera de melhores dias que tardam em aparecer.
Mas a vida não perdoa nem esquece e heis que para neutralizar o mau karma o cosmos joga-nos com algo para cultivarmos o dharma e literalmente focar-mos as nossas atenções na pequena criatura que se juntou à família nas últimas semanas e que faz as delícias de todos cá por casa e estrangeiros.


E foi o quebrar da tradição, quebradora de correntes, porque quando nada é igual porquê manter o que já está mais que ultrapassado?
Assim apresento-vos a Xena, a nossa "warrior princess".
Agora já quase com 2 meses e quase 1000 gr de pura fofura.

sábado, 2 de julho de 2016

Back to life...

7 dias depois elas voltaram...

Uma foto publicada por Gabriela Oliveira (@gatadalua) a

E aterraram no carro pouco depois de termos retomado viagem.
Tanta história e vão juntar dinheiro para voltar para o ano.

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Filmografia




Título: Magic Mike XXL
Ano: 2015
Género: Comédia / drama / música
Duração: 1h55 min.
Realização: Gregory Jacobs
Intérpretes: Channing Tatum, Joe Manganiello, Matt Bomer
Ratings: 5.7/10

"Três anos depois de Mike ter abandonado a vida de stripper quando ainda estava no topo, os restantes elementos dos Kings of Tampa estão também prontos para se afastarem das luzes do palco. Mas querem fazê-lo à sua maneira: deitar a casa abaixo com uma última e bombástica atuação em Myrtle Beach, com o lendário Magic Mike a partilhar o palco com eles. Na estrada a caminho do seu último espetáculo, com paragens em Jacksonville e Savannah para rever velhos amigos e fazer novos, Mike e os rapazes aprendem novos passos e ultrapassam-se de uma forma surpreendente." retirado de Sapomag


Para mim...
Porque é que não deixei passar sem escrever nada sobre este filme?
Por só o facto de ter XXL no título tem o direito de ficar aqui eternizado.
Perdeu ainda mais o interesse que o primeiro, não passou de um bando de machos musculados a dançar sem qualquer história, música medíocre, performance generalizada medíocre e nem o facto de ter o Tatum como ator principal valeu de algo. Ele dança bem, isso é um facto já adquirido.
Mas mesmo de eternizar, porque nem eu que sou "ediota" teria uma ideia desta, um show de stripp inspirado no Twilight! A Bella e o Eduard em versão stripp.
Só por esta valeu a pena as 2h perdidas à cama.