quinta-feira, 9 de junho de 2016

Pray

No seguimento da educação religiosa que escolhi para as miúdas houveram acontecimentos que deixei de ter mão neles e simplesmente tive que deixar que elas aprendessem a sua própria fé e a vivessem do seu modo.
A Joana tornou-se acólita e a Beatriz uma fervorosa do terço do qual reza uma dezena todos os dias ao deitar por total auto-iniciativa.
Se vou interferir, não, eu própria fui crente da Nossa Senhora durante parte da minha vida mas simplesmente deixei de acreditar neste Deus e sim que existe algo muito superior a nós, que não tem nome, não tem forma, não tem cheiro mas que está aqui mesmo ao meu lado dando-me força.
Todos nós acreditamos em algo, esse algo é o nosso Deus.

Sem comentários: