sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Odeio mulheres

É uma realidade, um facto que não escondo e um cromossoma indeciso no momento da minha conceção.
Eu deveria ter nascido rapaz, tenho todos os requisitos!
Odeio mulheres, odeio as mariquices das mulheres, odeio a falsidade das mulheres, odeio os dilemas existenciais das mulheres.
Tenho dias que mal me aturo a mim própria quanto mais aturar outra com problemas porque foi ao cabeleireiro, só queria cortar as pontas e saiu de lá sem um palmo de cabelo.
É cabelo! Ele cresce...
Há ainda aquelas conversas fantásticas que infelizmente assisto, quando uma está grávida e no seu estado normal odiavam-se... mas porque está grávida desejam-lhe muitas felicidades e que tenha uma hora pequenina.
O tanas!
Que demore 3 dias a parir e que a dita criança fiquei durante uns tempos entalada (vocês sabem bem onde) para que ela nos próximos 20 anos não consiga esquecer a dor.
Sim, odeio mulheres, ainda mais as falsas.

Sem comentários: