quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Parar e refletir

Estão a ver aquelas situações das quais só hipoteticamente falamos nelas porque pensamos que nunca vão acontecer?
Desenganem-se porque acontecem.

Ir parar ao hospital, ter que passar lá a noite e ter alta precisamente às 8h da manhã.
Pés cá fora e a realidade era o frio gelado de Inverno.
O que pensamos que nunca acontece, acontece realmente... sem telemóvel, nenhum telefone público se encontrava a funcionar, nem 1 único táxi no parque.
Estive sentada num banco gelado das urgências do hospital a regelar a pensar que a única opção era ir a pé até à rodoviária (isto até seria viável se não fossem as dores).

Mas existem anjos!

E o meu foi a administrativa da secretaria da Urgência Pediátrica que ligou para me virem buscar.
A essa senhora maravilhosa deixo aqui o meu maior agradecimento por ter evitado que eu tivesse sido encontrado morta e geladinha numa valeta.

Sem comentários: