quarta-feira, 3 de junho de 2015

12/2015



Nome: Convergente
Autora: Veronica Roth
Pontuação: 4*


"A sociedade de fações em que Tris Prior acreditava está destruída - dilacerada por atos de violência e lutas de poder, e marcada para sempre pela perda e pela traição. Assim, quando lhe é oferecida a oportunidade de explorar o mundo para além dos limites que conhece, Tris aceita o desafio. Talvez ela e Tobias possam encontrar, do outro lado da barreira, uma vida mais simples, livre de mentiras complicadas, lealdades confusas e memórias dolorosas.

Mas a nova realidade de Tris é ainda mais assustadora do que a que deixou para trás. As descobertas recentes revelam-se vazias de sentido, e a angústia que geram altera as vontades daqueles que mais ama.
Uma vez mais, Tris tem de lutar para compreender as complexidades da natureza humana ao mesmo tempo que enfrenta escolhas impossíveis de coragem, lealdade, sacrifício e amor.

Alternando as perspetivas de Tris e Quatro, Convergente, encerra de forma poderosa a série que cativou milhões de leitores em todo o mundo, revelando por fim os segredos do universo Divergente." em wook.pt



Para mim...
O último livro da saga e o que mais me custou a ler por se tornar tão desesperado, tão triste, tão sem rumo.
A história contada em alternância entre Tobias e Tris obriga-nos a uma atenção redobrada e os sentimentos ambíguos dos dois acabam-se por baralhar.
O fim foi do mais inesperado possível e desenterrou em mim a velha frase "não há histórias de amor com final feliz".


"... isto é o que o amor faz quando está certo - faz de nós mais do que somos, mais do que pensávamos que podíamos ser."

"Desde pequeno sempre soube isto: a vida magoa-nos, a todos nós. Não podemos escapar aos seus danos.
Mas, agora, estou também a aprender isto: o nosso coração pode ser concertado. Consertamo-nos uns aos outros."

Sem comentários: