domingo, 18 de janeiro de 2015

Louvar ao domingo - 3.º

"Que o que preciso para sobreviver não é do fogo do Gale, ateado de raiva e ódio. Eu própria tenho muito fogo. O que preciso é do dente-de-leão na Primavera. O amarelo-vivo que simboliza renascimento e não destruição. A promessa de que a vida pode continuar, por piores que tenham sido as nossas perdas. Que pode voltar a ser boa. E só o Peeta é capaz de me dar isso"

em Jogos da Fome: A Revolta


Nunca um excerto de um livro se aplicou tanto ao que sinto e me rodeia. 

Sem comentários: