terça-feira, 4 de março de 2014

"Quando as pessoas morrem, não voltam."

Se grande parte de nós não consegue entender o que é realmente a vida como vamos conseguir perceber o que é realmente a morte?
O que doí não é a morte de quem nos é querido mas sim não sabermos lidar com o sentimento de nunca mais a podermos ver. 
Não sofremos por eles, simplesmente sofremos por nós.
Muito se escreve sobre o luto, teses filosóficas sobre o modo como cada um de nós lida com a perda, cada indivíduo responde de uma maneira diferente... mas todos precisam do mesmo: tempo.
E tempo é algo que eu por vezes sinto que não tenho, sinto que o tempo é como a areia que apanho com a mão e se escapa por entre os dedos.

Eu não sonho com a morte dos outros nem com quem já morreu, sonho sempre só com a minha morte!

Cada coisa a seu tempo é tudo o que repito cada dia ao acordar e ver a luz pelas frestas da janela, e chegou o tempo de avançar, o meu luto está cumprido.

Sem comentários: