terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Um livro nunca falha

Um dia eu acordo do sono criogênico em que há quase 2 anos me tenho encontrado e descubro que limparam as minhas memórias do armário no escritório.
Desapareceram os coelhinhos da Playboy, os ratos de pc que não funcionavam, os desenhos e recortes que fui colecionando.
Deparei-me com o branco, puro e triste.
Corri os meus cadernos, agendas e pastas onde vou guardando pequenos pedaços de mundo que me atraíram e todo um mural se começou de novo a construir.


Comecei pelo que me preenche: livros!
Um recorte da publicidade da Bertrand para o Dia dos Namorados e a minha lista dos livros que quero... assim não têm desculpa para falharem...

Sem comentários: