quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Maldição de Natal

7 anos depois ainda não consegui fazer uma reza suficientemente forte para me ver livre da maldita maldição de Natal.
Tentei não falar muito, nem pensar no assunto na ânsia que de alguma maneira isso afasta-se o agoiro, mas começo a desconfiar que o problema sou mesmo eu e o que me rodeia e não o mundo contra mim.
Este ano foi uma razia de equipamentos avariados: ganhei um telemóvel novo, o marido uma peça para o computador e estamos a aguardar pela máquina de aspiração nova.

Querem melhor época do ano para renovar os electrodomésticos?
Para o ano acho que vou fazer uma lista do que me quero ver livre, pedir ao cosmos e depois enterrar no jardim e esperar que se realize.



Sem comentários: