sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

15 dias / 10 filmes

Isto chamo começar o ano em grande!
Mas de tanto poucos tenho a destacar.

O primeiro do ano...



Título: Um refúgio para a vida
Ano: 2013
Género: Drama / mistério / romance
Duração: 115 min.
Realização: 
Lasse Hallström
Intérpretes: Julianne HoughJosh DuhamelCobie Smulders
Ratings : 6.7/10

Katie é uma mulher recém-chegada a Southport, cidade na Carolina do Norte, trazendo consigo um passado obscuro. Logo começa uma relação com um viúvo, que tem dois filhos. A sua vida parece perfeita, até que seus segredos começam a ser revelados. Ela vai reconhecer que o amor é a única coisa que poderá salvá-la. (retirado de cinecartaz.publico.pt)

Para mim...
2014 não me fez voltar ao normal, ainda continuo numa de histórias de amor.
Passei o filme todo a acreditar que ela era uma assassina e não uma vítima de violência doméstica que tinha como companhia uma fantasma!


O que me marcou mais dos 10...



Título: Agora fico bem
Ano: 2012
Género: Drama / romance
Duração: 103 min.
Realização: 
Ol Parker
Intérpretes: Dakota FanningJosef AltinJeremy Irvine 
Ratings : 7.2/10

Tess tem 17 anos e está a morrer de leucemia. 
Assumido este facto como inevitável, decide não se deixar levar pela amargura e aproveitar o tempo que lhe resta para tudo o que sempre desejou e não teve oportunidade - ou coragem - para fazer. Apesar do amor e dedicação incondicional dos seus pais, essa decisão vai chocar com a incapacidade destes em aceitar o facto de que, muito em breve, a perderão para sempre. 
Porém, com o tempo ambos acabam por entender que têm de aceitar as evidências e ajudá-la naquilo que mais anseia: experienciar a vida em toda a sua beleza e tragicidade. 
E é então que, no meio das mil coisas que decide pôr em prática, Tess conhece Adam
Entre eles nasce um amor tão grande que, ameaçado pelo pouco tempo que lhe resta, acaba por tornar a partida da jovem ainda mais trágica e dolorosa...
Um filme escrito e realizado por Ol Parker ("Imagina Só"), que se inspira na novela "Before I Die ", escrita por Jenny Downham. 


Para mim...
Inconscientemente acabo por ver filmes com histórias de doentes em fase terminal, casos de luta contra cancro...
Dizem que devia ver coisas mais alegres, pensar em outra coisa, mas faz-me bem à alma e enraíza-me o que a vida poderá ser e que podemos ainda ser e fazer quando nos faltar pouco tempo de vida.
Um filme que me fez chorar quase do início ao fim.

Sem comentários: