sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Razões porque eu quero outro carro

Há aproximadamente 2 anos que massacro tudo e todos com a minha teoria de que preciso de outro carro.

Eu só quero um carro maior (saliento maior mas não comprido, não sou fã das carrinhas familiares que "toda a gente tem") e alto.

E porque quero um carro alto?
Para baixa já basto eu, ando a odiar profundamente sentar-me e ficar rente ao chão como se conduzisse um mini de há dois séculos atrás.
Gosto de ver os outros condutores de cima, já pensei em tirar a carta de pesados, iria resolver algum problema existencial não explicável que tenho.

Porquê um carro grande?
Isto nem é coisa que se duvide, ora eu sou uma mulher de família, para tal tenho que ir às compras para sustentar esta casa toda e digo-vos que não é tarefa fácil.
Só para fazerem ideia de um dia normal do mês imaginem as voltas que não tenho que dar para enfiar isto tudo dentro da bagajeira de um Ford Fiesta: um saco de 15kg de ração para gatos, 8 sacos de areia de 5kg cada, pack inteiro de farinha (para ai 12kg), um saco enorme de mercearia desses reutilizáveis que fui enchendo, mais 2 sacos pequenos cheios de mercearia... o último que lá meti abri a bagageira de mansinho e lentamente expremio lá para dentro por uma fresta e fechei rapidamente.
Quando chego a casa abro a bagageira e espero que a tralha toda caia no chão como fruta madura!


Mas expondo os meus motivos digam lá se são ou não justificados?

Este encaixa...

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Filmografia

Dia de semana, sozinha em casa, roupa para passar a ferro e estava a dar isto na TV.



Título: Piranha 3D
Ano: 2010
Género: Comédia / Horror
Duração: 88 min.
Realização: 
Alexandre Aja
Intérpretes: Elisabeth ShueJerry O'ConnellRichard Dreyfuss 
Ratings : 5.6/10


A acção decorre em Lake Victoria, uma povoação fictícia do Arizona com um vulcão pré-histórico. Sol, música, cerveja e mulheres em biquíni. A combinação perfeita para se passar o feriado num lago. Pelo menos por enquanto. Um terramoto abaixo da superfície liberta um cardume de piranhas famintas. E quando o perigo vem por debaixo de água, não há como se prevenir. Agora, a agente da polícia Julie Forester terá que fazer de tudo para interditar o lago e impedir que todos os banhistas se transformem em comida de peixe." retirado de cinema.sapo.pt

Para mim...
Vou demorar a esquecer a imagem de uma das piranhas a comer um pénis!


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Ossos do ofício

As pessoas deixam cair nos poços dos elevadores as coisas mais fascinantes.
Ele é desde varões (de cortinados disse a senhora), dinheiro, cheques, portáteis... dentaduras.

Espero ansiosamente o dia em que ainda trabalhe no ramo e alguém ligue a pedir para ir tirar um cão ou o filho mais novo!

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Basta!


Agora é um bom momento!
Para fazer tudo aquilo que ainda não fiz, sentir tudo aquilo que ainda não senti, para ir onde não fui...
Meter os receios de lado e abraçar a aventura.
Porque o amanhã é já daqui a uns minutos...



sábado, 25 de janeiro de 2014

No poupar é que está o ganho

O ano passado foi um marco muito determinante na minha vida porque comecei a dedicar-me a ser cientista culinária!
Experiência em compotas, geleias, pratos quentes e frios, pasteurização, molhos e afins.
Este ano comecei por um rascunho que tinha lido numa revista qualquer de dicas de poupança.

Conclusão: nesta casa nunca mais se estragam cascas de batata!


Juntei cascas de batata de 2 dias, guardadas no frigorífico em água.
Sequei bem secas com um pano e meti para fritar em óleo bem quente.


Resultado um aperitivo muito melhor de sabor do que as batatas fritas que compramos em pacote no supermercado carregadas de sal.
Nada melhor para acompanhar as minhas longas sessões cinematográficas cá de casa!

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Ponto final numa saga

Ao fim de mais de uma semana coloquei um ponto final na minha busca incessante por uns determinados comprimidos para as enxaquecas e vou seguir o veredicto do último neurologista a que fui: a única solução é aguentar!

Em mais uma volta por uma zona que não frequento e onde existe uma farmácia...
Eu - "Tem Migrétil?"
Farmacêutico (uns minutos depois de estar a pesquisar no computador) - "Não e nem lhe consigo arranjar. E se eu não arranjo mais ninguém arranja!"
Eu - "Gostei da sua resposta! Dê-me então 2 caixas da porcaria da Migraspirina..."

E fechei mais um ciclo da minha vida!

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

O último


5 meses e 15 dias depois
Hoje foi o último que os tomei (pelo menos por agora)
Os 15 dias que vão faltar do tratamento considerei como meu acto de rebelião contra o sistema.
Se os resultados foram positivos, não foram de todo e a minha situação piorou mas pelos menos tentei!

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

Thank you

Do Norte ao Sul!
A todas as minhas amigas e amigos que correram as farmácias deste país em busca de Migrétil e não acharam mas compartilharam comigo o seu desapontamento!

Adoro-vos do fundo do coração!

domingo, 19 de janeiro de 2014

Simplesmente viver doi


Alguém sabe o que são enxaquecas em salvas?
Podemos criar um grupo de apoio em que nos teríamos que apresentar e a minha história seria mais ou menos assim:
"Olá, eu sou a Gabriela e sofro de enxaqueca em salvas sazonal já há 4 anos.
Pensei em jogar-me do cimo do Aqueduto das Águas livres quando o único medicamento que me alivia as dores ficou esgotado no mercado..."

sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

15 dias / 10 filmes

Isto chamo começar o ano em grande!
Mas de tanto poucos tenho a destacar.

O primeiro do ano...



Título: Um refúgio para a vida
Ano: 2013
Género: Drama / mistério / romance
Duração: 115 min.
Realização: 
Lasse Hallström
Intérpretes: Julianne HoughJosh DuhamelCobie Smulders
Ratings : 6.7/10

Katie é uma mulher recém-chegada a Southport, cidade na Carolina do Norte, trazendo consigo um passado obscuro. Logo começa uma relação com um viúvo, que tem dois filhos. A sua vida parece perfeita, até que seus segredos começam a ser revelados. Ela vai reconhecer que o amor é a única coisa que poderá salvá-la. (retirado de cinecartaz.publico.pt)

Para mim...
2014 não me fez voltar ao normal, ainda continuo numa de histórias de amor.
Passei o filme todo a acreditar que ela era uma assassina e não uma vítima de violência doméstica que tinha como companhia uma fantasma!


O que me marcou mais dos 10...



Título: Agora fico bem
Ano: 2012
Género: Drama / romance
Duração: 103 min.
Realização: 
Ol Parker
Intérpretes: Dakota FanningJosef AltinJeremy Irvine 
Ratings : 7.2/10

Tess tem 17 anos e está a morrer de leucemia. 
Assumido este facto como inevitável, decide não se deixar levar pela amargura e aproveitar o tempo que lhe resta para tudo o que sempre desejou e não teve oportunidade - ou coragem - para fazer. Apesar do amor e dedicação incondicional dos seus pais, essa decisão vai chocar com a incapacidade destes em aceitar o facto de que, muito em breve, a perderão para sempre. 
Porém, com o tempo ambos acabam por entender que têm de aceitar as evidências e ajudá-la naquilo que mais anseia: experienciar a vida em toda a sua beleza e tragicidade. 
E é então que, no meio das mil coisas que decide pôr em prática, Tess conhece Adam
Entre eles nasce um amor tão grande que, ameaçado pelo pouco tempo que lhe resta, acaba por tornar a partida da jovem ainda mais trágica e dolorosa...
Um filme escrito e realizado por Ol Parker ("Imagina Só"), que se inspira na novela "Before I Die ", escrita por Jenny Downham. 


Para mim...
Inconscientemente acabo por ver filmes com histórias de doentes em fase terminal, casos de luta contra cancro...
Dizem que devia ver coisas mais alegres, pensar em outra coisa, mas faz-me bem à alma e enraíza-me o que a vida poderá ser e que podemos ainda ser e fazer quando nos faltar pouco tempo de vida.
Um filme que me fez chorar quase do início ao fim.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

[[ 2 anos ]]

Eu que sou tão má com datas e idades hoje fiz questão de recordar que alcancei os 2 anos lá na empresa.
Para mim uma data especial e ao mesmo tempo que me dá borboletas na barriga porque o mundo anda sempre em mudanças e nós todos mudamos com elas.
Que mais pares de anos venham!

Black day


Shiiiiuuuu!

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

O medo

Se eu pudesse selar num frasco e jogar ao mar todo o medo, ansiedade e frustração que tenho sentido em demasia nos últimos tempos pesaria ainda menos.
Sinto que cada passo que dou deixo mais marcado o meu trilho devido a tanto sentimento.
Quero sentir-me leve!
Quero deixar de viver na ansiedade!
A minha vida tem sido repleta de provações, cada uma que consigo ultrapassar é mais um degrau escalado num crescimento que há muito deixei de considerar necessário para sobreviver.


Gostava que a minha vida fosse como o sol a pôr-se: quente, alaranjada e aconchegante!

sábado, 11 de janeiro de 2014

Pedido de Ano Novo

Cosmos,
Para este novo ano peço humildemente que nunca acabes com o Spotify (nem que seja todo ele a pagar).
(mas em troca podes levar o Facebook para o mesmo sítio de onde ele veio).

Por hoje é tudo.
Bom Domingo

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Maldição de Natal

7 anos depois ainda não consegui fazer uma reza suficientemente forte para me ver livre da maldita maldição de Natal.
Tentei não falar muito, nem pensar no assunto na ânsia que de alguma maneira isso afasta-se o agoiro, mas começo a desconfiar que o problema sou mesmo eu e o que me rodeia e não o mundo contra mim.
Este ano foi uma razia de equipamentos avariados: ganhei um telemóvel novo, o marido uma peça para o computador e estamos a aguardar pela máquina de aspiração nova.

Querem melhor época do ano para renovar os electrodomésticos?
Para o ano acho que vou fazer uma lista do que me quero ver livre, pedir ao cosmos e depois enterrar no jardim e esperar que se realize.



quarta-feira, 8 de janeiro de 2014

What a f***!

Hoje um cliente chamou-me claramente de anorética...
Ele era barrigudo, poderei considerar como inveja?

domingo, 5 de janeiro de 2014

[[ Sunday ]]

Descobri no ano que passou que cozinhar me acalma, dá-me uma paz que não consigo exteriorizar, mas que toda a gente tem agradecido.
Apesar de ser uma reles cozinheira, tenho do meu lado a perseverança e tornei-me numa cientista de culinária experimentando de tudo um pouco.
O que para uns é básico para mim é novidade...
Mas as sobremesas continuam a ser o meu calcanhar de Aquiles, quando não consigo atinar nem com uma básica mousse instantânea decido que está na hora de partir para a verdadeira mousse de chocolate caseira.





Challenge acepted!

Aqui polvilhada com amêndoa triturada e uns palitos de Rheine para acompanhar.

sábado, 4 de janeiro de 2014

Os últimos de 2013 - Filmografia



Título: O Hobbit: a desolação de Smaug
Ano: 2013
Género: Aventura / Fantasia
Duração: 161 min.
Realização: 
Peter Jackson
Intérpretes: Ian McKellenMartin FreemanRichard Armitage
Ratings : 8.2/10

"A aventura de Bilbo Baggins, enquanto este viaja com o feiticeiro Gandalf e treze anões, liderados por Thorin Escudo-de-Carvalho, numa épica demanda para retomar a Montanha Solitária e o reino perdido dos anões de Erebor. Tendo sobrevivido ao início da sua inesperada viagem, a Companhia prossegue para Oriente, encontrando ao longo do caminho Beorn - capaz de mudar de pele - e um bando de aranhas gigantes, na traiçoeira Floresta Tenebrosa. Depois de escaparem aos perigosos Elfos da Floresta, os anões prosseguem para a Cidade do Lago e, finalmente, para a Montanha Solitária, onde terão de enfrentar o maior de todos os perigos, a mais aterrorizadora de todas as criaturas, que porá à prova não só a dimensão da sua coragem, como também os limites da sua amizade e o significado da própria viagem - o Dragão Smaug." retirado de http://cinema.sapo.pt/

Para mim...

Nunca fui fã do Senhor dos Anéis, está na minha lista ler os livros este ano, talvez mude de ideias, mas confesso que estou a adorar esta pequena jornada de anões e um hobbit.





Título: O impossível
Ano: 2013
Género: Drama / História / Acção
Duração: 114 min.
Realização: 
J.A. Bayona
Intérpretes: Naomi WattsEwan McGregorTom Holland 
Ratings : 7.6/10

"Maria, Henry e os seus três filhos viajam até à Tailândia para passarem as suas férias de inverno, esperando encontrar alguns dias de descanso num paraíso tropical. Mas na manhã de 26 de Dezembro, enquanto a família relaxa na piscina após as festividades de Natal da noite anterior, um ruído aterrador surge vindo do centro da terra. Enquanto Maria permanece paralisada de medo, vê uma enorme parede de água negra, que se abate sobre todo o hotel, aproximar-se em sua direção. Inspirado numa história verídica, este é o inesquecível relato de uma família apanhada, juntamente com dezenas de milhares de outras pessoas, no caos de uma das piores catástrofes naturais do nosso tempo. Mas o verdadeiro terror que se assiste a todo o redor é atenuado por inesperados atos de coragem, compaixão e simples bondade que Maria e a sua família encontram durante as horas mais escuras das suas vidas." retirado de http://cinema.sapo.pt/

Para mim...

Nunca esteve na minha lista porque o trailler nunca me suscitou qualquer interesse, não reflete em nada o que é realmente o filme.
Achei um filme forte, de ferir mentes mais frágeis. 
Baseado em factos reais fez-me chegar as lágrimas aos olhos umas quantas vezes e até desviar o olhar da televisão.
Um filme que me marcou, mas que dificilmente tornarei a ver.






Título: Malavita
Ano: 2013
Género: Comédia / Crime / Acção
Duração: 111 min.
Realização:
 Luc Besson
Intérpretes: Robert De NiroMichelle PfeifferDianna Agron
Ratings : 6.4/10

"Um chefe da máfia e a sua família são enviados para uma pacata cidade em França, ao abrigo do Programa de Proteção de Testemunhas, após terem denunciado os seus amigos do crime. Apesar dos esforços do Agente Stansfield para os "manter na linha", Fred Blake, a sua mulher Maggie e os seus filhos, Belle e Warren, não conseguem evitar recorrer aos velhos hábitos de resolver os problemas ao estilo da "família". O caos instala-se quando os seus antigos companheiros da máfia os tentam encontrar e quando isso acontece, as situações são resolvidas da forma mais improvável." retirado de http://cinema.sapo.pt/

Para mim...
O derradeiro filme de 2013 a fechar a minha lista.
Atores que dispensam qualquer apresentação como Robert De Niro e Michelle Pfeiffer e foi muito agradável ver a Dianna Agron despir o eterno papel de Quinn Fabray de Glee e encarnar aqui a angêlica/diabólica filha de um mafioso.

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

O último de 2013 - 17/2013



"Intenso thriller. Um mergulho num dos mais terríveis projectos nazis: a criação de uma raça pura. Anaïs, jovem jornalista francesa, é contactada por um coleccionador norueguês que investiga os Lebensborn, campos de procriação alemães. O que aconteceu a essas crianças? Em que homens e mulheres se tornaram? Quando quatro pessoas, sem nada em comum a não ser o terem sido criados num desses viveiros humanos, aparecem mortas a polícia tenta abafar o caso. Anaïs decide ir mais longe. Arrisca-se a penetrar num dos mais negros segredos da História, mas talvez seja tarde demais para recuar...


Vidkun, coleccionador norueguês, recebe uma macabra encomenda: uma mala com quatro mãos mumificadas. Desconfia do que se trata, mas para poder chegar à verdade sabe que precisa da ajuda de alguém que possa investigar os Lebensborn sem levantar suspeitas. Criados em 1935 por Himmler, os Lebensborn eram campos de crianças consideradas de raça pura. Tendo surgido rumores, depois do fim da guerra, de que se tratavam no fundo de campos de procriação entre oficiais alemães e mulheres dos países ocupados consideradas “apuradas” o suficiente para serem germanizadas. Nunca provada essa teoria, é um facto que muitas mulheres, as que correspondiam aos ideais de raça nazi, foram raptadas e forçadas a permanecer nos Lebensborn...

Regressando a um dos mais negros segredos da História, o jornalista e ficcionista Nicolas d’Orves, escreve um perturbante thriller histórico. Partindo de factos e de alguma investigação sobre o tema, cria uma sinuosa intriga de investigação, mentiras e revelações" http://www.goodreads.com/



Acabado de ler em plena manhã do último dia, como que para limpar um dos pendentes da minha vida.
Um livro extenso, um enredo difícil até que nas últimas 3 folhas a história toda nos é apresentada e percebemos tudo o que antes não fazia sentido.
Uma lufada de ar fresco de toda a literatura juvenil a que me dediquei durante 1 ano.