sexta-feira, 15 de março de 2013

Geração rasca (não à rasca)

Hoje vou usar uma expressão nacionalmente conhecida para definir uma geração que nada tem a ver com o significado que lhe damos.
Falo de uma geração que tenho vindo a observar, crianças quase todas nascidas no mesmo ano que se tornaram jovens sem força, sem capacidade de sacrifício, sem escrúpulos ou qualquer noção de como é  viver.
Falo de uma geração que nasceu e cresceu na altura errada, em que os pais (também esses culpados) os habituaram a uma vida muito aquém da que tiveram, mas não os souberam ensinar a trabalhar para a manter.
Uma geração frustrada, sem capacidade de fazer o quer que seja da vida.
Uma geração deprimida e como problemas existenciais graves.
Poucos escaparam... e os que escaparam, graças a pilares fortes na sua educação, tornaram-se jovens com sucesso e uma força inestimável. Jovens com o mundo nas mãos.

1 comentário:

Nobre Sandra disse...

Grande verdade! Sinto exactamente o mesmo!

http://nobresonho.blogspot.pt/