sábado, 30 de junho de 2012

"pimba music"

Ainda sobre o post desta tarde, se hoje for novamente brindada até de madrugada com música de baile pimba sou capaz de acabar mais um dos livros que tenho em andamento.
Não é só o facto de ser pimba e que se ouve a mais de 1,5km... é que ainda por cima ontem cantavam pessimamente mal... 
Eu acho que cada um se deveria limitar ao que sabe fazer bem, eu sei ler (felizmente) isso faz-me ter consciência que não tenho capacidade para andar a cantar em festas como muita gente faz :)

A meter a leitura em dia


Um título um tanto ou quanto tendencioso mas aconselho a todas as mulheres: as que ainda nem pensaram em ter filhos, as que andam a pensar nisso, as que que o interruptor dos bebés já se acendeu e não conseguem ver mais nada à frente, as que tiveram filhos e adoram a maternidade, as que tiveram e acharam que foi a pior decisão da vida delas e as que simplesmente decidiram não ter filhos e são, ou não, felizes com a sua decisão.

Felizmente para mim, encaixo-me em vários dos grupos, por isso ler este livro foi como uma constatação do muito que já senti, que vou sentir e que nunca sentirei porque aos trinta e tal já sei o que quero da vida e até à data o interruptor dos bebés nunca se acendeu e sou feliz por ter conseguido lidar com as pressões da sociedade sobre ter filhos quando o “eu” não encaixa no perfil de grávida a vomitar pelos cantos e reduzir-me à condição de mãe como grande parte das minhas colegas que após esta mudança da vida delas simplesmente se apagaram para o mundo e deixaram de ser a “Sandra”, a “Ana” ou a “Maria” e passaram a ser simplesmente a “mãe do Diogo”, a “mãe da Eva” ou a “mãe da Diana”!
Após o nascimento perderam as suas identidades e passaram a ser uma extensão dos filhos. 

Grande percentagem dos pais, como muitos dos estudos apresentados no livro, deixam de ter conversas que não seja sobre os filhos o que os torna aborrecidos e cria assim a tão vincada barreira entre os casais que são pais e os que não são.
Eu lá quero saber quantas vezes a criança vomita por dia, a velocidade do dito vómito ou o tempo recorde de sujar uma fralda! Será que não entendem que muita gente está nas tintas para isso!

No livro a autora explora todos estes mundos das mulheres e em conversa com mulheres que decidiram não ter filhos uma diz algo em que me revi um pouco “ Há quem diga que sou egoísta por não ter filhos. Para mim isso no fundo é uma atitude defensiva das pessoas em relação às escolhas que elas próprias fizeram. “
Do grupo das que o interruptor dos bebés se acendeu mas por infortúnio da vida não conseguem cumprir o que o corpo lhe obriga e ninguém imagina o quanto é aterrador passar uma vida a ouvir “Então, vocês têm filhos?”[…] Especialmente quando em seguida dizem “Que pena!”. É como se estivesse a lidar com uma morte. Tenho de admitir constantemente que não tenho filhos que fracassei. Nunca deixa de me magoar.”

Para rematar esta frase lindíssima  
“Ficou claro que é perfeitamente possível não ter filhos e não ficar sem nenhum parafuso a menos.”

Para os que se ficaram a questionar a quais dos grupos a que eu pertenço em todo este assunto de bebés não tenho qualquer vergonha em dizer que pertenço aos grupos das que não têm, não podem e não querem e não admito ser condenada ou marginalizada por isso.
Sou feliz por ser como sou e tenho plena consciência que serei um dia uma excelente mãe, mas nunca de um bebé! 
Posso até confessar que aos trinta e tal só peguei em 2 bebés ao colo na minha vida toda: o meu irmão que já conta com 25 anos e o afilhado do marido, e garanto que só se for enganada é que pego em mais algum!

sexta-feira, 29 de junho de 2012

O Limbo / O destino

Católica praticante em tempos passei para ateia que acredita que existe qualquer coisa, só ainda não percebi é o quê...
Nunca acreditei nessa treta do Inferno e no Céu, mas se existir que seja o Inferno... pelo menos não morro de tédio sozinha.
O que me assusta realmente é aquela história dos 10 mandamentos, quer queira quer não acho que têm toda a lógica e são tipo um código de honra a seguir não para evitar ir parar áquele sítio onde está calor como o raio e somos picados por um tridente, mas basicamente para garantir a boa vivência na sociedade.

Assusta-me que eu já tenha violado uns quantos, assusta-me mais quando a minha alma for julgada após o meu falecimento e na parte do "Não furtarás." estejam lá imagens minhas a roubar pedras do jardim de uma moradia para levar como amostra para uma reunião de condomínio...

 

quinta-feira, 28 de junho de 2012

A prova

Cada vez mais acredito quando dizem que o meu brilho dos olhos anda a desaparecer, que estou a deixar de ter "a" chama a arder cá dentro.
Tenho andado tão absorvida pelo mundano, pela doença, pelo que me consome de dentro e está a transparecer para fora que me esqueci do que realmente me faz feliz.
Hoje sorri, com algo que há meses o mundo sabe...










Já falta tão pouco para o grande final e encerrar a primeira grande história de toda a minha vida, aos 32 anos!


quarta-feira, 27 de junho de 2012

Desabajo em jeito de sarcasmo

Trabalhar numa multinacional tem o seu quê de estranho, nunca sabemos exactamente a quem agradecer pelo ordenado que entra na conta, religiosamente, a todos os dias 28 de cada mês.
Mas começam a existir entidades às quais criamos uma certa apreensão, vá se lá saber se com ou sem motivo.
Amanhã vamos receber a visita do diretor dos recursos humanos, ora essa entidade eu já tive oportunidade de conhecer há mais de 1 ano atrás aquando da minha primeira estadia naquela entidade patronal... o dito veio-me fazer pessoalmente as contas do final de contrato. Malvado!
A semana passada fui informada da visita do excelentíssimo e o primeiro impulso foi olhar para o calendário e contar os meses que já lá estou nesta segunda vez e só me saiu isto:
"-Maldito, vem-me fazer as contas outra vez!"

Podem chamar-lhe de coincidência, karma ou raios que o partam, de certeza que não me vem dizer que me vão duplicar o ordenado e que me posso dar ao luxo de só trabalhar 4h por dia!

terça-feira, 26 de junho de 2012

Mulher feliz Versus Mulher internada no Sobral Cid

A minha mãe diz que com a idade tenho vindo a perder o tino... ou é verdade ou não preciso de mais inimigo nenhum na minha vida toda para além da minha mãe.
O certo é que sinto uma extrema necessidade de fazer certas coisas (coisas absurdas) com laivos de surrealismo, falta de bom senso e integridade psicológica à mistura.
Mas nunca me senti tão feliz, se calhar ser louca é ser feliz! Que se lixe!

Eu tive um sonho... e se tive um sonho eu quero concretizar esse sonho!

Já tenho o vestido, depois de mil e uma voltas arranjei um cinto igualzinho, não posso cortar o cabelo nos próximos tempos e apanhar sol está fora de questão, acabei de cometer a maior loucura e comprar "O" anel e só me faltam os sapatos...

Se andarem por aí mulheres batidas nesta coisa de lojas e compras que me saibam onde encontram uns parecidos com estes sem que eu tenha que correr meio mundo ficaria muito agradecida!

Se tudo correr bem e conseguir concretizar o que imaginei haverá uma nova seção aqui.
Uma nova seção que vou esperar que mais ganhem coragem de encher!

segunda-feira, 25 de junho de 2012

domingo, 24 de junho de 2012

Eu em Virgem Suta




Eu para o meu pai: 
" -Tu  nunca mais digas que eu tenho problemas (mentais), aquele rapaz ali no palco, esse sim, é que tem problemas!"

Indescritível!Só mesmo quem já viu ao vivo sabe do que estou a falar.
A melhor banda portuguesa que já vi!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Eu em Amor Electro




No final...
"Foi fantástico estar aqui convosco!"
O público e eu: "YEAHHH!"
"Ourém é fantástica!"
O público e eu: "YEAHHH!"
"Foram um público maravilhoso!"
O público e eu: "YEAHHH!"
"Esta vai ser a nossa última música!"
Eu: "YEAHHH!"

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Está qualquer coisa errada quando...

1.ª situação
A meio do dia, já com sentimento de desespero deitas a cabeça sobre o teclado do computador e o único pensamento sobre uma colega de trabalho que te assombra o espírito é: "Que grande vaca!";


2.ª situação
Tentas agendar uma reunião para hoje às 18h30 e do outro lado respondem-te "Já tenho algo agendado..." e tu pensas: "Pois, pois, comprar cervejolas e "cacahuetes"  para ir ver o jogo da bola!";


3.ª situação
Uma colega começa o dia a dizer-te que já te mandou os medicamentos por correio e tu pensas "Conheço pessoas maravilhosas :)" 

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Deixou de ser desculpa

Quem me conhece sabe da minha tendência de a qualquer contratempo usar o coração como desculpa.

"Olha que eu posso ser cardíaca! Nunca se sabe!"

Aqui deixo para a posteridade registado que deixou de ser argumento, ao analisar o meu recente electrocardiograma posso afirmar que o meu coração é a única coisa que funciona como um relógio suíço neste corpinho.

E eu já a imaginar que as batidas seriam qualquer coisa assim...




...desilusão!

terça-feira, 19 de junho de 2012

Teoria comprovada

Depois de o meio científico ter comprovado que os homens sofrem da andropausa eis que surgem novos estudos a par da gravidez psicológica masculina que eles também sofrem de SPM.

Posso dar uns quantos nomes desses seres para estudo em laboratório...

segunda-feira, 18 de junho de 2012

Ó indecisão, ó martírio











Qual dos dias escolher, qual é que vou ver? Vou ver os três...? Matava o meu pai do coração se o arrasta-se 3 dias seguidos para ir ouvir música!

domingo, 17 de junho de 2012

Filmografia





Título: Mission: Impossible - Ghost Protocol
Ano: 2011
Género: ação / aventura / suspense
Duração: 133 min.
Realização:
Brad Bird
Intérpretes: Tom Cruise, Jeremy Renner e Simon Pegg
Ratings :  7.4/10   

O IMF é desmobilizado quando o seu nome é implicado num atentado bombista contra o Kremlin, fazendo com que Ethan e a sua equipa trabalhem na sombra e no desconhecimento de todos de modo a limpar o nome da organização pela qual trabalham.

Para mim...
Nunca fui fã da missão impossível, gosto do soundtrack tenho que admitir.







Título: The Client List (o filme)
Ano: 2010
Género: drama
Duração: 88 min.
Realização:
Eric Laneuville
Intérpretes: Jennifer Love Hewitt, Teddy Sears e Sonja Bennett
Ratings :  5.5/10  


Uma jovem consegue um emprego num salão de massagem (mais íntimas) de modo a sustentar a família quando o marido é incapaz de trabalhar,  pouco tempo depois e ludibriada pelo dinheiro a sua vida descontrola-se completamente até ao dia que numa rusga policial é presa e de modo a reduzir a sua pena elabora uma lista de todos os homens do poder que eram seus clientes.



Para mim...
Fã da Jennifer Love Hewitt , seguidora fiel da série "Ghost Whisperer" fiquei um tanto ou quanto chocada com este filme.
Não estava na minha lista de filmes para ver, foi um mero acaso, era um dos próximos filmes a ver da minha mãe e como não tinha mais nada para fazer...
O filme em si não é nada de especial, é filme que nunca me chamaria a atenção.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Lista "Já fiz"


ü   
Ir ver marchas populares

Foto de Catarina Batista


Vestidos estes que tiveram uma parte da minha contribuição, como já tinha mostrado fotos deles aqui.

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Pessoas que pensam que sabem

Que deixam de falar vá se lá saber porque

Que defendem ou acusam sem lhes ter sido pedido
Que ignoram pensando ter razão sabe-se lá onde
Que simplesmente pensam que sabem o que que seja sobre os outros...

Odeio essa gente e conheço uns quantos!


 Haviam todos de ser mergulhados na ribeira dos Milagres...


terça-feira, 12 de junho de 2012

Afinal não sou boa em tudo

Posso dizer que desde criança que sempre fui boa em muita coisa.
Fui muito boa aluna durante os tempos de escola, sempre fui boa amiga, sou trabalhadora, sou boa filha nas horas vagas e boa mulher quando estou ocupada com qualquer coisa que não seja chatear a cabeça ao gajo.
Sou boa condutora (fui muito má a tirar a carta de condução) mas ao fim de 13 anos nunca tive um único acidente!
Sou muito boa com papéis e organizada.

Mas ser boa em várias coisas demonstrou-se que não foi o suficiente, passei quase todas as provas da vida que se me apresentaram até agora tinha que ser a porcaria da Médis para me estragar a média.
Sirvo para muita coisa... menos ter um cartão de saúde dos ditos. Pelos vistos não passei nos requisitos e fui eliminada logo no primeiro formulário.
Agora sou uma gaja doente e muito frustrada!


Ás tantas é por causa disto que eu agora ouço o Bieber...

segunda-feira, 11 de junho de 2012

Hummmpffff...

2.ªfeira...

Hoje tive que morder a minha própria língua para não me saírem umas quantas verdades cá das entranhas!


(Depois não querem que eu tenha problemas psicológicos)

sábado, 9 de junho de 2012

Bieber Fever

(uns minutos de silêncio à espera que os que estão ainda a hiperventilar depois de terem lido o título se recomponham)

Eu não ter nada para fazer é grave, muito grave. Sentar-me no sofá e ligar a televisão sem objectivo ou sem o intuito de fazer qualquer coisa entretanto pode danificar gravemente e para todo o sempre a réstia de esperança de salvação da minha alma.
Mas esta semana aconteceu, sentei-me no sofá, liguei a televisão e assim como que um bruxedo estranho apareceu o Justin Bieber no seu filme/biografia/reportagem "Never Say Never" e eu vi...

Conclusão: ele é uma criança, por detrás daquilo tudo está uma enorme equipa que toma conta dele, educa, acarinha.
A minha aversão pseudo-provocada por todas as piadas que correm no mundo cibernético desapareceu depois de ter observado como realmente ele é, como as pessoas que com ele trabalham são, o que os espectáculos dele são.

Não virei fã, mas vou passar a ver aquela criança grande com outros olhos ... uma criança que esgotou o Madison Square Garden!



sexta-feira, 8 de junho de 2012

Filmografia





Título: Snow White and the Huntsman
Ano: 2012
Género: drama / ação / aventura
Duração: 127 min.
Realização:
Rupert Sanders
Intérpretes: Kristen Stewart, Chris Hemsworth e Charlize Theron
Ratings :  6.8/10   

Uma adaptação de um dos maiores contos de fadas de sempre, a Rainha Má ordena ao caçador que encontra a Branca de Neve e lhe traga o seu coração de modo a ter a juventude eterna.
Chris Hemsworth, na pele de caçador  desobedece e torna-se o seu protetor e mentor na missão de matar a Rainha Má.


Para mim...
Pessoalmente esperava mais ação, um trailer tão ofegante e depois o filme acaba por ser calmo e sereno demais.
Fiquei fascinada pela voz de Charlize como Rainha Má, nas suas falas com o espelho e com a reviravolta espantosa de o acordar da Branca de Neve (uma tirada à Bela Adormecida) ter sido um beijo do Caçador e não do Príncipe... afinal eles sempre não servem para nada!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Parabéns gajo!



Acredito que ser idoso é uma coisa lixada, mas tu continuas a disfarçar muito bem!

Agora nunca mais me lixes a cabeça por causa de eu meter o meu MP3 de molho (descobri uma nova maneira de pescar) porque tens um novinho em folha.

E não é um porco de plástico...

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Férias!


Para mim 4 dias em casa é há muito tempo o máximo que posso chamar de férias!!
Mas não vou fazer como o gato...

Chuta para canto - 05/2012

Por acaso não é bem para o canto porque já está na mala para a próxima leitora (isto cá em casa existe um ritual de passagem de livros entre família).


O 4.º livro da saga Wicked Lovely  e o seu mundo encantado de fadas relata a existência de "halfings" ou melhor, meio humanos e meio fadas.
Ani, uma halfing, a quem tinha sido ordenada a sua morte ainda em criança pela Rainha Suprema mas é poupada, descobre anos mais tarde o porquê de ser tão importante e tão perigosa para o mundo féerico.
Possui poderes de ambas as espécies e consegue alimentar-se tanto de emoções de fadas como de humanos.
Devlin, a quem tinha sido ordenado a morte de Ani e a poupou, descobre que ambos estão ligados por um elo mais forte que os dois mundos e juntos criam uma nova corte de modo a manter o equilíbrio entre o nosso mundo e o deles.
O amor de ambos faz com que se completem...

Simplesmente delicioso!

Quanto tempo de espera será para o último? Mais 1 ano como para este? Vim ao mundo para sofrer...

terça-feira, 5 de junho de 2012

Engrossar a biblioteca

A minha última aquisição...


Vi publicidade ao seu lançamento numa revista de culinária, que compro mensalmente, e foi daqueles impulsos que não pude refrear.

«Será que quero ser mãe? 
A resposta a esta pergunta sempre foi adiada por Kasey Edwards. E só quando foi confrontada com o fantasma da infertilidade é que começou a pensar nesta hipótese.
Depois de muita investigação, a autora resolveu partilhar os seus dilemas, as suas memórias e testemunhos de mães que queriam ter filhos e não tiveram, das que não pensavam nisso e foram mães; das que dizem que a maternidade é a melhor coisa do mundo até às que acham que é a pior.
«O Relógio Biológico aos 30 e tal» é um livro para todas as mulheres (e para os homens com problemas de infertilidade) que vai fazer rir, chorar e refletir sobre as alegrias e tristezas da maternidade. Vai ajudá-la a ser você a resolver o problema de ser mãe, ao invés de deixar as pressões da sociedade tomarem a decisão por si»

Felizmente descobri recentemente que aos 30 e tal não sou a única mulher que lida tão bem com essa questão dos bebés, que aos 30 e tal eu não tenho que ser o que a sociedade quer mas o que eu quero!


segunda-feira, 4 de junho de 2012

Coisas típicas de 2.ªfeira

Situação normal para uma pessoa normal: ir à oficina com o carro.

Esta situação em que eu seja interveniente:

Saio disparada do trabalho na hora de almoço e vou em modo "voo" para a oficina, problema resolvido acciono novamente o modo "voo" para o shopping a fim de adquirir mais um livro para a minha biblioteca.
Entretanto ligo ao gajo:
Eu: "O carro está arranjado!"
Ele. "Então e quanto é que pagaste?"
Eu: "Pagar?"
(momento de silêncio e eu a rever todo o episódio)
Eu: "Então eu agradeci ao moço, desejei-lhe uma boa semana porque sou uma moça muito simpática, meti-me no carro e vim embora!"


Nota mental: nunca mais meter os pés na Lizdrive!

sábado, 2 de junho de 2012

De muitas uma

Tinha decidido que este fim semana não ligaria o pc, seria um celibato dedicado ao trabalho, à ajuda ao próximo (neste caso à vizinha) e a simplesmente ao nada.
Não resultou, pela primeira vez em 6 anos sinto-me abusada, copiada seria a palavra mais correta.
Não sei lidar com estas situações, não é que eu seja dona do que que seja, a propriedade intelectual não é nada que esteja assim tão chapado num papel que não nos possa ser roubado.
Mas pela primeira vez sinto realmente que estão a usar-me, a minha imagem em proveito próprio sem que as outras pessoas o saibam.