domingo, 4 de março de 2012

Aviso à navegação

Querem saber o que me faz trazer os nervos à flor da pele em poucos segundos? 
O que me faz andar enraivecida durante uns dias? 
Não é que me miem na rua, isso até já estou habituada... nem atender o telefone no trabalho e do outro lado perguntarem se é a Gabriela da Gata da Lua ou do Cantinho dos Miaus... 

É oferecerem-me ramos de flores...


Ainda está para nascer a pessoa que me consiga explicar o que tem entre as duas orelhas outra pessoa que vai gastar dinheiro a comprar ramos de flores para oferecer. 
É o acto de maior inutilidade de dinheiro que conheço, porque um ramo de flores não é mais que matar plantas que ao fim de uns dias vão começar a secar mesmo que as tenhamos em água. 
Para quê gastar dinheiro numa porcaria que vai para o lixo? 
E aviso ainda, nunca dêem ramos de flores a alguém que odeia ramos de flores e que ainda por cima tenha gatos... isso é o cúmulo dos cúmulos!
Não há nada pior que acordar de manhã, a saber que vai ter que dar de caras com um ramo de flores, e deparar-se com água por todo o lado, a jarra no chão e flores desfeitas pela casa, é de tirar a paciência a qualquer Santo.

Posto isto e depois da semana que passou posso afirmar que estão reunidas todas as condições para eu começar a procurar ajuda psicológica.
Talvez siga o que me receitaram há uns 6 anos atrás e me vá dedicar ao yoga para conseguir domar tanta raiva junta!

1 comentário:

Cenourit@ disse...

Ahahahaha
Tive que me rir!
Essa de te miarem e de te chamarem assim ao telefone... deve ser gente louca!!! ;D
Quanto aos ramos de flores... realmente elas ficam tão bem melhor nos jardins!