segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Síndroma de boa vida

Todos me gozam quando digo que férias e fins-semana prolongados me fazem ficar doente. Chamam-me, em tom de escárnio, de "aficcionada pelo trabalho"... ignoro.
Mas a verdade é que sofro de um síndroma qualquer a tudo o que toca a não fazer nada, fico literalmente doente.
As últimas férias que tive (aquelas que considero como férias porque não fiz mesmo nada) passei metade na boa vida e a outra metade terrivelmente doente e foi coisa para durar uns bons meses a estabilizar.
É por estas e por outras que desde 2009 não tenho férias e tenho andado com uma saúde quase de ferro!
Mas foi preciso um fim-semana da treta como este, em que fui à praia e tive um aniversário para começar o dia de hoje logo cedo nas urgências, já andava aqui a rebolar desde madrugada.
Diagnóstico: o costume.
Vim com mais uma lista de indicações e recomendações, antibiótico, analgésico e um anti-qualquer coisa.


Ainda bem que amanhã já é dia de trabalho!

Sem comentários: