segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Life sucks

A proporcionalidade dos acontecimentos na minha vida é aterradora, numa mão tenho a melhor notícia que podia esperar dos últimos tempos e na outra tenho o que de pior pode sempre acontecer. 

Estes que deviam ser dias para celebrar a nova etapa que se aproxima e preparar-me para tal passo-os tentando colar os bocadinhos deste buraco no meu peito, para que não o sinta tanto quando tiver que dar o melhor de mim.
Passo o dia a pensar em tudo o que podia ter sido e não foi, tentando fechar todas as gavetas que ficaram abertas.
Só continuou com uma questão por responder...

Se morressem hoje iriam em paz?

2 comentários:

Cor de Chá disse...

Não. E não me refiro à minha consciência, mas a um grande conjunto de pequenas coisas que me moem cá dentro.

Poetic GIRL disse...

Hmmm, acho que nunca soube o que era experimentar a sensação de paz... por isso hoje não partiria em paz porque ainda há tantas coisas que me consomem! beijocas