domingo, 31 de julho de 2011

Porque a 2.ª vez sabe melhor...


Num intervalo de um trabalho, na pausa do lanche, ao deitar... tenho sentido tanto a necessidade de ler que qualquer momento é bom para me afundar num mundo que não o meu.
Apesar de há pouco mais de 6 meses o ter lido, não resisti e voltei a ler.
Como qualquer história sabe melhor à 2.ª vez e desta foi como que um entretém para a alma quando o que me rodeia é um bocado amargo.

sábado, 30 de julho de 2011

InsomniA

Algo que não falava há imenso tempo... das minhas noites em branco.
Lembro-me de ter insónias quase desde que me lembro de mim como gente e com consciência, ou seja, há muitos, muitos anos.
Sofrer de insónias não é nada agradável, apesar de contribuir em muito para a minha cultura dado que quando não durmo leio, continuou a lutar contra esta alteração de genes marada.
Durante estes anos que me conheço com insónias consegui diferenciar duas variantes bem distintas: as que durmo às prestações (tipo 20 minutos de cada vez), rebolo a noite toda e durante o dia ando a cair de sono e rabugenta e as que literalmente não durmo, tirando um sono de madrugada de 2/3h, fico sossegada a olhar para as horas passar e durante o dia ando como se nada fosse comigo.
Agora estou a sofrer da última, lá vão 2 noites em acabei com pendentes de leitura que havia por esta casa, essencialmente revistas, vi 2 filmes e pelas minhas contas dormi em 2 noite menos do que deveria ter dormido em uma.
 Se se estão a questionar porque não vou ao médico? Já fui, aliás desde criança... e que dizem que desconfiam que sou hiperactiva. Tenho ali uns comprimidos mas só os tomo quando sentir que estou mesmo para morrer e como ainda tenho ali muito para ler vou aproveitar!

Básicamente eu acho que isto é porque acho que dormir é um desperdício, quando "do lado de cá" existe tanto para fazer... para quê termos que passar umas horas do lado de lá?


quinta-feira, 28 de julho de 2011

Make dreams come true


As coisas crescem em nós como ervas daninhas, enleam-se nos nossos músculos e desenvolvem ramos, ganham flores na nossa alma e aí sentimos que fazem realmente parte de nós.
Boas ou más são parte de nós.
Em mim custa a germinar, primeiro estranho depois acabo sempre por entranhar e criar uma verdadeira simbiose com o novo ser.
Agora acredito que vivo verdadeiramente, que finalmente vibro com o mundo e com tudo o que ele me apresenta.
Sinto como se tivesse ganho asas, simplesmente com a minha mente as sinta abrir e estender ao sabor do vento.
Por vezes aprendemos a extravasar os nossos sentimentos no que nos rodeia e eu fico feliz por ter criado as minhas próprias asas!

quarta-feira, 27 de julho de 2011

( Speechless )



"...
This will be my last confession
"I love you" never felt like any blessing
Whisper it like it's a secret
Uttered to condemn the one who hears it
With a heavy heart

Heavy. Heavy. Heavy. I'm so heavy in your arms
(I'm so heavy) Heavy, heavy. I'm so heavy in your arms
(I'm so heavy) Heavy, heavy. I'm so heavy in your arms
(I'm so heavy) Heavy, heavy. I'm so heavy in your arms

I was a heavy heart to carry
My beloved was weighed down
My arms around his neck
My fingers laced a crown
I was a heavy heart to carry
But he never let me down
When he held me in his arms
My feet never touched the ground

I'm so heavy
Heavy in your arms
..." 
 
 
O mundo parece que pesa demais nos meus ombros e
em momentos penso que não consigo aguentar mais.
Arrasto-me!
Por mim apague-se tudo isto por breves segundos,
para que possa respirar o silêncio e recuperar
forças...
Apague-se tudo por breves segundos que eu preciso! 

terça-feira, 26 de julho de 2011

Afinal a saga era outra


Falar no 3.º livro da saga é dar asas à minha raiva e frustração.
Quando tudo começou aqui, estendeu-se por aqui e ganhou asas aqui, confesso que desde início estava induzida em erro quanto a esta colecção de livros... pensei que eram só 3.
Ao acabar o 3.º, que foi de longe o mais espectacular e emocionante, quando me deparo com o 1.º capítulo do 4.º livro... 4.º livro!
Ora, já com o sabor amargo a raiva na boca consultei o site da autora e afinal a saga é de cinco livros...
Sendo que os dois últimos ainda não saíram em Portugal!

Neste livro "intermédio" Seth ganhou coragem e fez um pacto com uma fada poderosa, Sorcha da Corte Suprema, para se tornar também ele numa fada, o contrato consistiu somente em tornar-se filho dela e partilhar dos poderes dela.
Durante a sua ausência Aislinn aceitou namorar com Kennan (os Reis de Verão), Donnia, a rainha da Corte de Inverno, cortou relações com Kennan que o deixou despedaçado e Bananach, também chamada de Guerra, andou pelas 4 cortes tentando criar motivos para uma guerra sangrenta.
Neste livro a corte das Trevas foi a única que andou somente a tentar ajudar as outras cortes, sádico!

Senhora da Editora Saída de Emergência juro que vou andar de olho em vocês!

Conselho: para quem não conhece esta saga Wicked Lovely aconselho vivamente.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

domingo, 24 de julho de 2011

Weekend's movies



"Rien à déclarer"

É uma pura comédia francesa e como eu adoro comédias francesas (só comédias saliento).
Aqui retratado o ano de 1993 em que foram abolidas as fronteiras na União Europeia, a luta entre França e Bélgica por não querem a mistura dos 2 países.
De rir a bom rir!






"The next three days"

Este estava na lista já desde o início do ano e foi ficando e o porquê ganhou forma quando o vi.
Não desrespeitando o grande Russel Crowe, que esteve em grande no papel de Nash em "Uma mente brilhante", mas este filme ia-me fazendo adormecer por duas vezes. Uma história já tão explorada na mundo cinematográfico que em nada me surpreendeu.
Salvou o facto de ter aprendido o que era uma "bump key" que de certezinha vou experimentar lá nas portões do meu pai.

Depois decidiu-se explorar o mundo "2012", vocês sabem a quantidade de filmes que existem com este nome? Fiquei perplexa.
Vimos somente 2 e poderei classificá-los de:







"2012"

O melhor!
Este filme foi dos mais fantásticos que vi que explora o tema do fim do mundo.
Os efeitos especiais, apesar de completamente exagerados, são da maior perfeição e causam um certa sensação de nervosismo enquanto toda a história se desenrola, num suspense se as personagens conseguem ou não passar os obstáculos que se lhe apresentam.
Retrata uma aventura épica que envolve as várias culturas mundiais no que será o fim do mundo tal como o conhecemos e a luta pela sobrevivência.







"2012 The ice Age"

O pior!
E quando digo o pior não é com o intuito de o considerar o pior a explorar novamente o tema do fim do mundo, mas mesmo o pior filme que vi este ano. Muito pior que o "Skyline" que estava no topo da minha lista!
Os efeitos especiais são do mais baixo nível que vi nos últimos anos e é deprimente que isto seja um filme lançado este ano.
Piorando o facto de ser uma cópia bizarra de uma grande filme de 2004, "O dia depois de Amanhã" em que até os posters são similares.

Mas apesar deste descalabro de filme fiquei feliz por haver alguém que daí tenha retirado algum prazer...

sábado, 23 de julho de 2011

Eu tenho uma teoria (para maiores de 18 anos)


Bad things happens when we don’t expect, bad things stink…

Poderemos chamar-lhe teoria da conspiração, é em parte, não no todo.
Nos últimos meses constato que ando a lidar com indivíduos com acentuadas carências de cariz sexual, vulgo “falta de peso”.
E como é que sei isso?
Indivíduos com carências sexuais não têm que os foda, tentam preencher essa lacuna de afectos tentando foder ( a paciência) aos outros extraindo daí um prazer mórbido.
Ora posso afirmar que fui vítima de violação, uma vez que fui interveniente de um acto sexual não consentido.
Sinto que vandalizaram o meu templo e garanto-vos que alguém vai pagar por isso.

A sorte é que ontem... era já 6.ª feira!


sexta-feira, 22 de julho de 2011

Momento publicitário

Ao Mestre Astrólogo Ibama,


Caro senhor,

Adoro ler os seus papelinhos, que acredito sejam deixados no vidro do meu carro com muito amor, tenho uma pequena questão para lhe fazer:
Se tem poder espiritual e resolve quase tudo o que seja problemas (até problemas com a justiça) porque raio ainda não jogou no Euromilhões?
Com toda a sua vidência de certeza que acertaria numa simples jogada e assim deixaria de me deixar um sorriso estampado no rosto cada vez que leio a sua publicidade.
Eu rio-me mas lá no fundo gostaria de lhe dar 3 chutos no rabo porque tal como diz: "Não desamine - Nunca é tarde para ser feliz!"

... e eu seria tão feliz!



quinta-feira, 21 de julho de 2011

Karma sucks (again)

Acredito que existe sempre uma explicação para tudo o que nos acontece na vida, não acredito que sejamos nós de maneira geral definamos todo o nosso percurso pela terra mas sim que está tudo definido e somente nos limitamos a percorrer o caminho para o qual fomos destinados.
Nós não fazemos escolhas, simplesmente enveredamos pelo que está destinado passarmos.
Acredito em vidas passadas, almas eternas e que existe algo mais forte que todos nós!
Posto isto acredito que todas as nossas más acções são penitenciadas em vida, mesmo as de uma vida passada.

Ora no seguimento desta minha análise concluo que devo ter sido muito má noutras vidas e nestes escassos 30 anos desta.
Neste ponto da minha vida não bebo alcóol, não fumo, não bebo leite, não como iogurtes, não como comidas ácidas nem muito condimentadas, não como frutas ácidas, não bebo sumo com gás, não como comidas salgadas nem picantes e mais outras tantas coisas que não me estou a lembrar.
E o ser superior anda-me a mandar mensagens expressamente visíveis que tenho que deixar de comer carne de animais de sangue quente.

Não pensando que estou a passar ao lado de grande parte dos prazeres da vida, tento mentalizar-me que a penitência faz bem à alma.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Epidemia

Eu sei que ando do avesso nos últimos tempos mas alguém me explica o porquê de andarmos a ser bombardeados por anúncios de produtos para matar piolhos?

Eu leio o jornal todos os dias, será que estamos a ser atacados por alguma epidemia que me tenha escapado?

Não há pachorra...


terça-feira, 19 de julho de 2011

All alone


                                                                                         
Há quem diga que a almofada é a nossa melhor conselheira, para mim é o silêncio.

No silêncio sou algo estranho para os outros, estarei doente? Estarei chateada?

Para os outros sou tudo menos o silêncio, enquanto que para mim ele sou eu...

segunda-feira, 18 de julho de 2011

1 mês

Passados estes mais de 30 dias após a cirurgia tenho apenas um apontamento a fazer:

Nunca mais vou ser a mesma.




Quanto ao fim-semana tenho pouco a dizer, estava vento e frio para caraças!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Vou vos contar uma história

Para vos conseguir explicar o que faço nos dias que correm tenho que vos contar a história deles (isto agora soou um bocado a "ghost whisperer").

A história que vou passar a narrar é verídica mas os nomes são ficção para proteger a identidade dos intervenientes.

'Era uma vez o "ti" Zé, ora o Zé tinha uma casa da qual pagava os devidos impostos  e era um homem de bem. Ora, por infelicidade da vida, o Zé morreu novo deixando a sua casa à sua jovem esposa, a Joaquina, que fiel ao seu amor nunca mais casou e envelheceu sozinha.
Os anos passaram e a dona Joaquina faleceu velhinha (e já a dever uns anos à cova), como não tinha herdeiros foram os seus 3 irmãos que reclamaram os seus bens, entre eles a casa.
Os anos voltaram a passar e os impostos sobre a casinha continuaram sempre a ser pagos a tempo e horas.
Mas por infortúnio lá haviam que ter morrido os 3 irmãos e a casinha foi dividida por partes iguais pelos netinhos da dita.
Desde essa data que acumulam processos por falta de pagamento dos impostos da velha casa.'

Ora o meu trabalho de amanhã vai ser averiguar entre arquivo mal-cheiroso e velho como o raio e sistemas informáticos se algum das quase 2 dezenas de netinhos estão vivos e começar numa ponta a contactar a ver quem ganha vergonha na cara e vá pagar as contribuições autárquicas que ainda continuam a sair em nome do falecido Zé (que morreu em 1934) porque apesar de a casa ter passado por tanto herdeiros nenhum fez escritura dela para seu nome.


quarta-feira, 13 de julho de 2011

Procuro novo dono




Polaris Sport 400 de 1999 em excelente estado de conservação.
Mais informações entre em contacto comigo.

Motivo á vista... queremos comprar outra!

terça-feira, 12 de julho de 2011

Ossos do ofício

Amanhã vou armar-me em C.S.I. de gente morta para conseguir descobrir a quem ir cobrar as dívidas... do morto!
Vai haver muito arquivo velho e malcheiroso à mistura!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Ao meu pai que é um gajo "cool"

Como qualquer adolescente que fui tive os meus pequenos desacatos com a vida, confesso que sempre fui rapariga de humores inconstantes em que num momento estava pacífica, em outro ficava roxa de raiva ou então dava-me para chorar qual Maria Madalena até quase me esvair de qualquer liquido que me abunda-se o corpo.
A idade não trouxe tudo e mesmo depois dos 20 tinha ataques de típico histerismo de mulher que agora acho que eram certamente de outro mundo ou estaria eu possuída por qualquer demónio... às tantas fui abduzida por qualquer extra-terrestre nas minhas constantes incursões pelas vidas mundanas dos Estrunfes.

Mas depois dos 30 e graças a uns comprimidos manhosos considero-me finalmente calma de espírito e até o meu querido pai quis acabar com todos e quaisquer vestígios do meu passado vergonhoso mandando destruir um dos marcos mais flagrantes da minha vida, objecto pelo qual mais chorei à face da terra.
Objecto pelo qual passei tardes de fim-semana a chorar, sentada no chão do escritório e encostada à parede como se tivesse sido trespassada por uma espada e estivesse em sofrimento atroz.



Pai, o meu muito obrigado por teres finalmente te livrado da impressora que arruinou grande parte da  minha vida estudantil.
Em que eu tinha que imprimir trabalhos enormes e ou não imprimia, ou enrolava as folhas todas ou simplesmente ficava sem tinta... eu, fraca de espírito limitava-me a chorar à espera de um milagre!

domingo, 10 de julho de 2011

"Hanna"

Este fim semana tivemos uma fraca sessão cinematográfica de novidades, por estranho que pareça vimos filmes que passaram na televisão, muitos deles que já tínhamos visto imensas vezes... estávamos numa de "déjà vu".




De novidade só mesmo "Hanna" com Saoirse Ronan (a doce Briony de "Atonement") e Eric Bana, não vai ser de certeza um blockbuster, mas não deixa de ser um bom filme sobre uma criança genéticamene alterada que o pai mantém escondida na floresta até ao dia em que ela decide que quer ir conhecer o mundo.
Aí começa toda a história.
Uma história que podia ter sido melhor explorada mas quem sou eu para opinar sobre o trabalho do director de produção.
Eu gostei especialmente do soundtrack, mesmo ao meu estilo!

sábado, 9 de julho de 2011

Depressing week

Sometimes I just think that I attract crazy people! They sitck in me like glue and I can't get rid of them.

Gostava de ter o poder de mudar mentes, um pequeno passo para poder mudar esta nossa sociedade... mesquinha por defeito.
O que será preciso dizer ou fazer mais para além de um "não" a uma proposta de trabalho?
Honestamente continuo a achar que as entidades patronais deste país sofrem de um problema qualquer em aceitar um "não".
Ora se eu não me revi na proposta que me fizeram, a longo prazo não é o que quero estar a fazer de apesar agora encaixar em todos os requisitos que querem (também se contradizem eles), se odeie as entrevistas e achei que as ideias deles são em tudo desfasadas do meu conceito de vida e trabalho será que quando me ligam a dizer o "sim" eu não posso ter o direito de dizer o "não"?
Entendam uma coisa, lá por alguém estar disponível não quer dizer que esteja desesperado!
Quase 40 minutos depois, a explicar as minhas razões e ressalvar imensas vezes que seria perder o meu tempo e o deles não percebo porque ainda insistem...

Que eu sou muito boa eu já sabia, mas não tanto!
Vemo-nos na outra vida, está bem? É que nesta simplesmente não iria dar certo. 



quinta-feira, 7 de julho de 2011

Simplesmente genial


Aqui vai um bocadinho da nossa indignação, um protesto mesmo à portuguesa. Não sei quanto tempo os gajos da Moody's vão deixar ficar isto no ar... mas até lá podem ver aqui.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Um pouco de doce à minha alma

Ontem tive um dia tão fantástico que me permiti ir para a cama cedo (quase que com as galinhas) para reflectir sobre os acontecimentos passados.
Salva-me a minha boa disposição para conseguir levar tudo na desportiva mesmo quando ouvimos coisas do tipo "desculpe mas não encaixa no perfil de pessoas que procuramos mas vamos ficar aqui na mesma com o seu currículo".
Ora eu não encaixava no perfil deles por 3 razões que foram bem explicítas:
1.º Tenho mais de 30 anos e não tenho filhos (esta foi muito sádica!);
2.º O marido trabalha no mesmo ramo que eles (concorrência?);
3.º Estou a trabalhar na função pública, por isso estou mal habituada e passo o dia sem fazer nada...

Infelizmente neguei a minha essência e não dei resposta, por incrível que pareça (foi mais por respeito a quem me mandou lá).
Resumindo para ter lugar naquela empresa preciso de um rebanho de filhos, ter o marido desempregado para poder ficar a sustentar a maralha toda.

Salva-me a minha querida Isabel que me manda uns frascos de doce para quando ando mais azeda... tipo agora!

Estou indecisa qual vou abrir... mas o de melancia e gengibre está-me a dar curiosidade!

terça-feira, 5 de julho de 2011

A ignorância: um estado nobre

Sempre ouvi dizer que o ignorante é mais feliz, o excesso de conhecimento cria insatisfação.
Depois de hoje acredito piamente que a ignorância traz felicidade, agora que sou detentora da informação não posso deixar de me arrepiar e desejar que tivesse ficado na ignorância.
Contra todas as expectativas fui obrigada a ir a uma consulta assim a "modos" que de urgência ao dentista tudo por causa de um dente que parecia que ia cair.
Afinal é mais um daqueles casos em que abana e não cai... tudo porque falta lá o osso que supostamente o devia de segurar!
Ora estão a ver porque acho que a ignorância é maravilhosa? 
Eu dispensava saber, nesta altura do campeonato, que para além de um dente e uns kilos de carne deixei lá também um bocado do maxilar...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Um sábado de manhã

... 7h30 da matina

Ele - Olha deixo o pc ligado, continua a fazer download dos ficheiros que lá estão.
Eu - Acordaste-me para me dizer isso!!!!
Ele - Estavas a dormir?
Eu - (p*** que pariu!)



Mulher sofre...

domingo, 3 de julho de 2011

Pequenas divergências

Quando ele está em casa...





Quando eu estou em casa...





Talvez sejam as nossas diferenças que façam com que tudo pareça perfeito!

sábado, 2 de julho de 2011

Odeio homens

Não no sentido lato da expressão mas tentando atacar algumas amostras na nossa sociedade que ainda conseguem sobreviver.
Odeio homens que não deixam uma mulher ter as suas próprias opiniões, 
Odeio homens que não deixam uma mulher ter uma carreira de sucesso e fazer o que realmente lhe dá prazer,
Odeio homens que obrigam as mulheres a ter filhos para mostrar aos amigos o quanto são homens,
Odeio homens que com um simples olhar matam qualquer laívo de personalidade numa mulher,
Odeio homens que obrigam uma mulher a mudar o nome após o casamento,
Odeio homens que ainda têm a ideia que são um ser superior à face da terra mas que depois nem um ovo estrelado sabem fazer!


Nisto odeio mulheres que ainda se sujeitam a tais homens e tenham tornado o dia da Mulher em algo tão ridículo como o já falei em tempos.

Por amor de Deus estamos no século XXI, as mulheres dominam cada mais a sociedade do que qualquer homem, lutámos e pela nossa inteligência e persistência estamos em todas as frentes desde mães de família, empresárias, política, altos cargos estaduais, saúde, investigação e muitos mais e aos poucos temos estado a invadir o mundo militar (sempre considerado 100% masculino). 
Não há nada que nos faça frente e que não consigamos atingir!
Sejam orgulhosas somente pelo simples facto de sermos mulheres e por favor dêem uma "chapada na tromba" a estes homens!

sexta-feira, 1 de julho de 2011

"The chosen one"



Um filme nada ao estilo "Rob Schneider", para quem estaria à espera de uma comédia "pura e dura" depara-se com um calmo e "soft" filme moralista.
No geral gostei da história por enfatizar algo que defendo de unhas e dentes: as pequenas coisas que fazemos contam para um grande feito.
Um dia alguém disse-me que aquilo que eu fazia não contava para nada, eu sempre disse que pelo menos eu faço algo e esse algo faz parte de um feito tão grande que ultrapassa a nossa compreensão.
Ao estilo da frase que um bater de asas de uma borboleta aqui provoca um tufão no outro lado do mundo.
Atentem, as pequenas coisas que façam pelos outros ou para salvar este mundo, por mais pequenas que sejam são grandes!