quinta-feira, 30 de junho de 2011

Retratamentos

 Melancolia ao reler anos de escrita que fui deixando neste blog, ver como fui e o quanto mudei, o orgulho de ser assim.
Exorcizei demónios, resolvi problemas cá dentro e com os outros e não guardo mágoas, mas mais importante que tudo aprendi a viver o que a vida nos dá com a maior alegria. Ainda tenho tanto para aprender e viver que não consigo evitar as borboletas na barriga quando toca aos "meus assuntos", quanto toca às minhas decisões e ao modo como vou conseguir lidar com elas.
As dúvidas cercam-me em momentos em que baixe as guardas, dúvidas se serei capaz, de como serão, de se no final gostarão de mim, dúvidas que me ofuscam como uma neblina numa noite aterradora e que a muito custa se dissipará.
Apesar de todas as inconstantes da vida sinto que nunca existirá o "momento certo" e que o "já" é uma realidade que abraço com todo o amor que existe no meu coração.

Por vezes pergunto-me se devo agradecer, talvez... mas ser quem sou dependeu só de mim e agradecimentos só mesmo a quem cuidou de mim quando mais precisei e me amparou quando me sentia cair e não deixou morrer em mim esta chama.

2 comentários:

Sílvia disse...

Claro que vais ser capaz... claro que vão gostar de ti... nunca duvides disso!

Beijos

Cenourit@ disse...

Tão?
Quem é que pode não gostar de ti? Uma verdadeira guerreira de paz com chama sempre atiçada...

Beijocas***