segunda-feira, 16 de maio de 2011

Sobre marcos.

Os marcos da vida são algo de muito importante no nosso crescimento.
Marcos esses que poderão ser acontecimentos ou simplesmente paragens a que nos obrigamos para reflexão sobre quem somos, como somos e quem nos é alguma coisa.
Não é novidade nenhuma eu afirmar que as pessoas continuam a ser a minha maior luta de compreensão na vida, não a família porque essa é minha por direito e mesmo não sendo "aquela" não me posso simplesmente despojar-me dela, o amor esse foi aquele que decidi para mim e que sei que não é meu de direito é simplesmente alguém que aprende dia a dia a viver comigo e a compreender o que sou e quem sou... a amizade, essa,  continua a ser-me a mais frustante.
Por diversas vezes já dissertei sobre a amizade, esse sentimento bastardo (mais bastardo que o amor) porque tanto nos amam pela frente como nos dão facadas pelas costas.
A amizade continua a ser o sentimento que mais me entristece e desilude!
A amizade continua a ser o sentimento que mais vezes me faz parar e criar mais um marco no meu crescimento pessoal.

Marquei os meus 31 anos com um desses marcos! Marco em que separei mais uma vez o trigo do joio e jurei ser mais para os meus verdadeiros amigos e deixar de ser uma sombra de uma prospecta amizade de fachada.
Quando fui, fui de coração, quando deixo, fico a ser simplesmente um fantasma nas lembranças...

Sem comentários: