quinta-feira, 26 de maio de 2011

Respondendo a questões

Curiosamente as pessoas perguntam-me se quando, um dia, tiver filhos prefiro que sejam rapaz ou rapariga.
Eu, educadamente, respondo que tanto faz.

Mas cá dentro desejo ardente para que sejam todos rapazes!

Se eu já não me consigo aturar a mim própria como será aturar alguém que vai aprender e assimilar todo o meu mau-feitio e tiques. Era o fim do mundo!
Tudo isto é culpa do meu pai (o mau-feitio) e da minha mãe (mania das doenças... que por sua vez já têm uma costela da avó). Sou uma alma perdida...

Sem comentários: