segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Por falar em acordo ortográfico

Informo que este blog (mal ou bem) continuará a ser redigido em português.

Por isso desculpem lá os futuros erros ortográficos que poderão advir desta decisão, mas recuso-me a escrever segundo as novas regras. Aliás eu adoraria que volta-se o tempo em que farmácia se escrevia com "ph", nos tempos ainda mais antigos em que realmente se escrevia português.

Sinceramente vossa,
Gabriela

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Questão de saúde ou questão de perspectiva

Há muita coisa que não entendo neste país, muitas delas são nesta terra onde moro, uma delas (a que quero falar) tem a ver com o Centro de Saúde daqui.
Aparece constantemente nos jornais pelas filas que se formam para marcar consulta no dia antes, pelo SAP que vai fechar, por não haverem médicos... recentemente recebi por mail mais uma daquelas petições sobre o bendito Centro de Saúde.
E continuo a não entender se o problema é do Centro ou é das pessoas... estou a pender para as pessoas.
Nunca fiquei sem consulta, nunca fui mal atendida, recorri imensas vezes ao SAP e também acho que não se justifica estar aberto de noite uma vez que temos um hospital a pouco mais de 15km, marco consultas com facilidade e acima de tudo usando o novo serviço na internet marco consultas para quando quero e a que horas me dá jeito e corre tudo na perfeição.

Mas as pessoas continuam a queixar-se de quê?
Não entendo...

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Aprovadas!


1h45m em passo rápido e nem uma dor que seja nos pés.
As minhas trekking passaram o teste e estão prontas para os próximos!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Aiiii, Jasus

Está um destes estacionado em frente ao meu prédio, vou ali espetar-me o resto da tarde a ver se descubro quem é o dono... só espero que não tenha uns olhinhos castanhos amarelados...




P.S. - Esqueci-me que também existe neste planeta uma pequena camada populacional que não segue a saga Twilight... o exemplar acima é um Volvo C30. Agora é só pesquisar.

Black Swan



O melhor, o mais profundo, o mais espiritual, o mais sentimental que tenha visto nos últimos meses.
Um filme com uma marca muito própria, com um laivo carnal alienado ao puro.
Num só filme o divino lado a lado em combate com o lado negro de todos nós, o nosso lado maléfico e puramente libidinoso.
Gostei do filme no todo: música, dança, personagens e, claro, a história.

Por vezes, após dezenas e dezenas de filmes que vejo, penso se será possível que já não se façam bons filmes... filmes como este.

Só resta dizer uma coisa: "Live it!!"

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Caro São Pedro,

É do conhecimento tradicional que és tu que comandas o tempo aí em cima, por isso se tiver a errar o aviso erradica o planeta, se faz favor.

Hoje finalmente deste uma aberta e fez bom tempo, eu aproveitei para exorcizar os meus demónios do dia de ontem e passei o santo dia a limpar os vidros cá do palácio.
Denotei agora o aparecimento de umas nuvens meio cinzentas no horizonte, mas os senhores da meteorologia dizem que não vai chover nos próximos tempos, mas eles também erram.

Só para avisar que se efectivamente chover eu vou aí a cima "and I cut your balls off", ouviste?

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Gulliver's Travels



O filme de domingo à tarde!
Vejam que vale muito a pena, dei umas boas gargalhadas.

Life suck's and I would like to kill some people

Para quê ter inimigos quando temos aqueles que se auto-intitulam de nossa família?

É a minha única observação do dia de hoje...

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Verbo "aguentar"

Amigos, familiares, conhecidos e alguns de passagem têm conjugado o verbo "aguentar" demais nestes últimos dias comigo.
Acho piada quem pouco ou nada interagiu comigo abordar-me com a pergunta: "Como é que te estás a aguentar?".
Não no sentido pejorativo de uma grande desgraça, doença ou outra qualquer má sorte mas simplesmente no sentido de não me imaginarem em casa, somente como doméstica.
A todos agradeço a preocupação e de um certo modo o elogio por verem em mim a mulher de acção que sou.
"Aguentar" não será bem o verbo correcto a empregar, ao fim de 1 semana já estou a aplicar o "sobreviver"... está a ser muito difícil!
No fundo acredito que aguento mais uns dias mas depois, certamente que, vou começar a fazer mortos...
Já entrei em todos os níveis: filmes quase todos os dias, cd's de música novos todos os dias, limpar a casa todos os dias, ir à biblioteca todos os dias, ler todos os dias, audiobooks todos os dias, despejar armários e voltar a arrumar todos os dias... agora estou a "recatalogar" todas as peças do Cantinho dos Miaus.

Ideias aceitam-se!



Quem está a adorar a  nova situação é o gajo...

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Cirque du Freak: The Vampire's Assistant



Uma sugestão da Ana (muito boa sugestão, obrigado!)

Um filme muito agradável, adaptação do primeiro livro da Triologia Sangue de Vampiro da Saga de Darren Shan do escritor do mesmo nome.
Pelos comentários que tive oportunidade de ler o filme é em tudo longe de um retrato fiel ao livro pelo que não foi muito agraciado pelos fãs.
Retrata 2 grandes amigos que vão assistir a um circo de aberrações e aí começa a aventura mortal (para ambos) quando por situações distintas abraçam a vida de vampiro, acabando por se tornar inimigos numa guerra entre uma espécie de clãs.
Aqui o Darren (personagem principal) não se apaixona por uma humana mas sim por uma macaquinha com um rabinho amoroso.
Aconselho vivamente a verem é um bom filme para uma tarde bem passada (ou noite).

Uma das coisas que adorei no filme foi a banda sonora, simplesmente maravilhosa!

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Sweet memories



A parte má de um baú de recordações é que podemos ficar melancólicos, eu tento não ficar.
Para quê desejar o passado quando se tem todo um futuro em aberto pela frente?
As recordações servem para isto mesmo, para nos mostrar que estamos a viver... esta era eu há 12 anos, posso dizer que no auge dos meus tão odiados 18 anos.



Surripado daqui.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Eat Love Pray



Ora aqui está um filme sobre o qual eu poderia escrever sem parar sobre tanta coisa que me fez pensar e sentir...
Para nos encontrarmos não precisamos de viajar pelo mundo, não precisamos de aderir a uma religião, não precisamos de quebrar todos os laços que temos, simplesmente precisamos de achar o nosso "eu".
Durante anos chorei, chorei por tudo, chorei por nada, chorei pelas pessoas, chorei pelas acções, chorei pelo que fiz, chorei pelo que não fiz, em resumo acho que chorei demais.
Hoje não choro assim, choro quando magoa cá dentro somente, mas um magoar de sentimento e não por tudo e não por nada. Talvez essa tenha sido a minha maneira de me encontrar, a minha busca do equilíbrio, o meu exorcismo.
Hoje riu com a boca, com o cérebro e com o fígado (sem sombra de dúvida).

Se eu tenho uma palavra? Talvez muitas: alegria, sem remorsos, firmeza, gratidão, amor...

Agora entendo porque tantas vezes me disseram "Tens que ver o filme, é a tua cara!" "Tens que ler o livro, vais ver que te vais encaixar!", se calhar porque é esta a imagem que passo, uma revoltada com o mundo e com ela própria mas com um equilíbrio muito peculiar, o meu equilíbrio, aquele que achei ao fim de 30 anos.

Uma partilha muito íntima

Partilho o meu wallpaper... muito Twilight!

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Eu e os livros

Na falta de ideias melhores, ou propostas de ideias melhores, hoje sai de casa e armei-me em ratinho da biblioteca.
Nunca percebi o porquê mas sempre me senti bem nas bibliotecas, rodeada das prateleiras de livros e sou capaz de ficar horas e horas por ali perdida.
Acabei por trazer este:


Rentabilizar o tempo livre para aprender qualquer coisa de jeito (ou não).
Ainda dei um salto à secção de jornais e revistas e entretive-me mais um bom bocado, agora que a vida mudou tenho que criar novas rotinas para me sentir preenchida.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Vampires Suck



Tive que dar parte fraca e ver o filme, apesar de todas as críticas não achei a sátira assim tão má de todo.
Vi imensos comentários e preparada para o pior até me surpreendeu um bocado por até ter uma certa piada.
A pérola deste filme é que só vai perceber quem viu os filmes da saga Twilight e conhece a história, de outra maneira fica a apanhar penas no ar.
Tenho um pequeno apontamento a fazer: a Bella e o Jacob deste filme são dezenas de vezes mais giros que os originais, mas este Eduard não me convenceu (tirando a parte em que ele mata a Alice.)

Agora a dúvida... Quem foi a alma que traduziu este filme para português como sendo "Ponha aqui o seu dentinho"? Palhaços!


P.S. A cena da Team Jacob e Team Eduard à "pázada" matou-me...

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Eu aqui me confesso...

Porque escrever quando dói é mais sentido, porque escrever quando dói alívia a dor.
Prometi não chorar e cumpri, olhos a rasar de lágrimas não conta.

Quem é que teve um trabalho que fosse perfeito?
Um trabalho que adorassem, que se sentissem realizados?
Um trabalho em que os chefes fossem "OS CHEFES" ou os "chefinhos" quando era preciso qualquer coisinha, quando os colegas estavam lá para quando era preciso?
Um trabalho que em nada pudessem imaginar que existi-se melhor?

E quando chega a hora de dizer adeus? Dói...
E este último dia eu não podia imaginar mais perfeito, reuniram-se todos e levaram-me a almoçar, divertimos-no tanto, tive direito a mensagens de carinho por pessoas com quem trabalhei nestes 8 meses e nunca conheci pessoalmente, tive direito a beijos, tive direito ao melhor alimento de ego que é o nosso chefe dizer que vão todos sentir a nossa falta e que fomos desde o 1.ª dia parte daquela equipa e que estivemos ao nível.

A todos, agora a chorar porque aqui já não conta, MUITO OBRIGADO!
Ficarão para sempre no meu coração por os melhores dias da minha vida...

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

When we have to say goodbye

E nos respondem...

"Até já!"

Hoje prometi que não chorava, que não era dessas coisas, faço questão de manter essa promessa.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Tomorrow, when the war began


Nunca vi publicidade, não faço ideia quem são os actores mas surpreendeu-me.
Uma história simples mas consistente, atrai a atenção e prende do início ao fim.
Retrata a história de um grupo de amigos de uma aldeia na Austrália que vão acampar uns dias na floresta e quando regressam a sua terra foi invadida e toda a gente foi feita prisioneira.
O grupo de 7 amigos é obrigado a sobreviver, fugir dos atacantes e decidem contra-atacar e defender a sua terra.

Gostava de saber o final, será que tem continuação?

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Shiuuu

No seguimento do post anterior informo que hoje sai a correr pela garagem quando vi que o gajo vinha a entrar (novamente) á mesma hora que eu saiu para o trabalho.
Quem me acode?

Há coisas que só me acontecem a mim, acreditem!

Se um dia tivesse o dom de escrever um livro, egocentricamente, poderia chamar-lhe "O mundo fascinante de Gabrielle".
Enquanto luto aqui contra a vontade excessiva de dançar o can-can, ao som do recentissimo soundtrack de Burlesque, vou tentar narrar a última minha grande calinada(cof, cof).
Mais uma dica para eu aprender que andar desalmada faz mal à saúde e á vida social.
A semana passada ia eu, desalmada, a sair de casa para ir trabalhar, cheia de sacos e a correr por ter os minutos contados. Quando acabo de descer as escadas do prédio (não costumo frequentar elevadores, é contra a minha religião) dou de caras com um gajo, fardado de segurança, à espera do elevador.
Ora eu espetei um sorriso parvo na cara e perguntei-lhe:
"-Então pá, que é que estás a fazer aqui a estas horas da manhã?"
Espetei-lhe ainda 2 beijos e sai espavorida hall fora para ir para o carro, ao longe ainda ouvi o gajo a dizer:
"-Estou a chegar do trabalho!"
Ora chego ao carro e quando me sento penso:
"P*** que pariu, mas eu não conhecia o gajo de lado nenhum!!! AHAHAHHAHAH!"
Confundi com um colega, é o que acontece quando o Tico e o Teco ainda não acordaram!
Ainda por cima o gajo era brasileiro!! E ainda por cima está no apartamento ao lado do meu!!
Agora ando numa de James Bond, saiu escondida de casa e desço as escadas em silencio... ao mero sinal de gente fujo, não vá eu encontrar o gajo e ele se achar meu familiar ou o raio e querer mais uns beijos.
Estou a pensar em mudar de casa...

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Uma maleita simpática

É do senso comum que sou muita atrita a maleitas, doenças, infecções (hipocondriaces) e afins.
Herpes lábial  simplesmente só mais uma para eu me entreter quando não tenho mais nada com que me chatear... mas desta vez foi simpático, em vez de me lixar os lábios lixou-me o nariz.
Quase não se vê, mas dói que se farta.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Eu cresci em Nárnia



Literalmente posso afirmar que conheço Nárnia como a minha palma da mão, Aslam e a terrível feiticeira Branca. O livro da minha infância.
Este foi um dos filmes do fim semana... doce e maravilhoso

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Eu e o carro

Se não precisa-se dele como meio de transporte atrevia-me a oferecer o meu 4 rodas a quem o consegui-se meter a andar e levar até ao final da rua!
Ando numa de testes com o latinhas ( a nossa relação esfriou um pouco e passou de "bolinhas" a "latinhas", é a porcaria da rotina), mas adiante, nunca fiquei a pé por falta de gasolina e até que gostava de experimentar a sensação... no último teste fiz mais 40 km's na reserva e ainda não foi desta.
Desconfio é que ele não sai de onde ele está estacionado para chegar às bombas...


Sim, ainda é o mesmo...

Eu ando a guardar-me para comprar um bomba, uma grande bomba e aí vão ficar todos invejosos com a minha aquisição... e quando eu a detonar do latinhas não vai sobrar nem o botão do rádio.
Tenho-o dito!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A eles porque sim

Basta de palavras mansas e brincadeiras, basta de sorrisos e tentativas falhadas de motivação, basta de falsas propostas!
Isso deixou de funcionar comigo, cresci, refinei e delinei o que quero.

Eu, mais que ninguém, sei as minhas capacidades, de tudo o que consigo fazer a atingir.
Eu, não mais que ninguém, quero agradecer aos poucos que souberam ver isso e elogiaram o quanto eu consigo ser e fazer.
A vós, o meu muito obrigado pelo incentivo de continuar a aprender e a dar o meu melhor em qualquer trabalho que tenha.


Porque eu sei que ainda consigo mais e agora tenho aberta a possibilidade de o provar.
Porque mudar faz bem, mudar abre portas e oportunidades, eu tentei e consegui e tenho todo um mundo de possibilidades pela frente.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Podia ser pior, podia ser pior

O facto que vou relatar foi verídico e passou-se no domingo que passou.
O que faz um casal de jarras, novos e bom partido (óbvio) a um domingo em que faz um sol radioso tendo em conta os dias de porcaria que tem estado?

Pega no carro, faz umas centenas de km's e vai às comprar à Decathlon onde? A Torres Vedras.

Isto é uma prova que juízo é coisa que não abunda.
Mas prontos, pelos menos trouxe o meu material todo para começar as minhas caminhadas e ainda um biquini (pode ser que traga o Verão mais rápido).

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Um boa companhia

Existe tanta coisa que tento recuperar na minha vida, por vezes sinto que andei anos envolta em qualquer coisa que não me deixou viver... ou será simplesmente por ter entrado na casa dos 30 que a vida ficou mais clara?

Aos poucos tento fazer e ver o que perdi e aos poucos vou acalentando um pouco este coração sedento de informação, sentimentos e muitas recordações.
Ontem à noite abri a minha lista de filmes antigos por ver e passei um serão maravilhoso com...




Simplesmente maravilhoso! Humor, paixão, história tudo junto numa só película.
Um filme baseado numa grande obra da autora Jane Austen onde se retrata a vida de uma família pobre com 5 filhas numa tentativa de lhes arranjar um "bom partido".

Já estão na calha Emma e Sense & Sensibility também baseados em livros da mesma autora.

(também achei giro por a personagem do Darcy ser a mesma que o Prior Phillip de Os Pilares da Terra)

P.S. Alguém me explica porque é que aparece uma cena no trailler que não aparece no filme???

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Not in my nature...

Não é da minha natureza dar parte fraca em qualquer situação que seja, só se estiver mesmo a entrar em desespero é que me verão abandonada de seriedade.
Mas a semana passada fiquei um bocado desorientada quando me obrigaram a repetir umas certas palavras alto, de modo que fosse audível a quem estivesse presente.

Chefe - "Gabriela, quando se for embora vai ter saudades disto."
Eu (baixinho, muito baixinho) - "Se vou, se vou."
Chefe - "Diga mais alto!"
Eu (a tremer da voz) - "Se vou."
Chefe - "Diga lá mais alto que eu gosto de ouvir!"
Eu (quase a berrar) - "Claro que vou! Satisfeito?"