sábado, 22 de janeiro de 2011

Gabriela, a santa

Algures a meio da noite da passagem de ano um colega do gajo chamou-me Santa, razões as quais explicou concisamente e eu até percebi, mas no fundo não encaixei com a característica.
Mas hoje sinceramente acho que ele tinha uma certa razão.
Eu de certeza que tenho um lugarzinho no céu só por ter que aturar o gajo... quando a um sábado sai cedo para ir trabalhar, volta de raspão antes de almoço para trocar de roupa e ir para os Bombeiros e me diz:
"-Não te esqueces-te que logo é o aniversário do "X" e não venho jantar a casa porque vou estar de volta do churrasco?"
Esquecer não esqueci, nunca mais me lembrei foi!

Santa não, é muito forte, mas talvez um anjinho "papudo"... já estive a ver o preço de umas asinhas.





4 comentários:

Catariina disse...

Sem dúvida uma santa. :D
O que os homens "nos" fazem passar !

Todas as mulheres deviam ir para o céu !

Patricia disse...

e são baratas?

bjs

Tita disse...

Não te esqueças da aurela... diz depois se encontraste. tb ando á procura ;)

Janine Bettencourt disse...

Essas não têm mecanismo de voo, pois não?

E ele não sofre não?!
Mais depressa eram todos os homens beatificados pelo que os fazemos passar do que nós.