sábado, 16 de outubro de 2010

Porque não pára o tempo?

Já tiveram a sensação que a vossa vida não podia ser melhor?
Um acordar feliz, tudo o que façam vos traz ainda mais felicidade e tudo o que vos rodeia vos preenche até ao ínfimo ponto do ser. Eu sinto-me assim nos últimos dias.
Tudo parece perfeito demais para ser verdade...

Hoje enquanto dava um jeito aqui por casa de MP3 em riste, o melhor amigo (acho que os vizinhos e normais transeuntes aqui da rua já se habituaram de ver a miúda de fato de treino e t-shirt, de head-phones e um fio a entrar pela roupa que vai dar a algo preso no soutien... pois é, não fazem fatos de treinos com bolsos querem que eu prenda o MP3 onde?) trouxe também a máquina fotográfica e fui registado pequenas partes que não quero esquecer.

A Margarida bem tentou expulsar-me, insurgiu-se, lutou e depois tentou ignorar-me e dormir. Sou má para os gatos.

A mesa de cabeceira do Hugo. Há quem tenha 1001 coisas neste pequeno espaço (como eu), ele tem somente o candeeiro, o pano de linho com croché feito pela minha mãe e que eu adoro, as minhas flores coladas na parede e o peluche sapo dos gatos.

Agora os meus livros e revistas de culinária estão no seu devido lugar, na cozinha!

O assimetrismo dos livros alerta-me para o facto de já passar muito da hora de almoçar.

Sem comentários: