quinta-feira, 28 de outubro de 2010

1.º ou 2.º passo?

Não sei bem em que fase me poderei considerar.
Ontem (FINALMENTE) meti no correio a carta para a Segurança Social a requerer o início de um processo de adopção plena!
Se tudo correr bem deveremos ser convocados para a sessão de esclarecimentos que vai haver agora em Novembro, estou a fazer figas.

É engraçado quando falo com as pessoas ou quando sei a opinião das que simplesmente me lêem, que quase ninguém me vê como uma mulher de ter bebés... de ficar grávida, ter que passar por um parto e andar a mudar fraldas.
Sinceramente, confesso que eu também nunca me vi realmente a fazer isso. Sonhei que estava grávida, como qualquer pessoa sonharia mas foi coisa que nunca desejei a 100% talvez facto esse que nunca me fez ficar realmente deprimida com esta situação toda de não poder ter filhos de sangue.

Afinal acreditar no destino é tão fácil como respirar...

6 comentários:

ELF disse...

Pai não é só quem faz, também é quem cria, Ter filhos não faz de nós pais, para sermos pais é preciso estarmos prontos para dar tudo de nós......e mais um bocadinho ! :-)e porque não a algum piqueno que precisa? que está ali à espera dum carinho ?

Marilena disse...

Força linda! Vai ser um longo processo mas vais conseguir!
Parabéns!

Isália disse...

Vai tudo correr bem...tenho a certeza

Cidchen disse...

Boa sorte! Espero que não tenham de esperar muito tempo.

Beijinhos e bom-fim-de-semana

Cartas a Si disse...

Eu não acredito propriamente em laços de sangue. Acredito sim, em laços de amor, que é possível amar uma criança incondicionalmente, mais do que a nossa própria vida, sem que ela tenha sido concebida no nosso ventre. Eu não acho, tenho a certeza que vais dar uma mãe estupenda, daquelas fora de série, uma verdadeira mãe-galinha. Muita sorte para esta nova etapa da vossa vida.

Monica disse...

Vai correr tudo bem, não há nada no mundo que não se faça, pelo menos pelas pessoas determinadas, e isso tu és sem duvida. Beijos