quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Sem sentido

A foto deixou de ter sentido hoje a meio da tarde...

A minha avó faleceu, agora somente ficam as recordações de uma vida vivida.
Sofrida, como os tempos assim o obrigaram, feliz com filhos e netos... uma grande família.
Viu partir primeiro uma filha e agora foi ela, o ciclo quebrou-se e aos poucos vai continuar a ficar cada vez mais quebrado e laço.


Ainda não chorei, não sei se hei-de chorar. Não sei de nada...

12 comentários:

Catariina disse...

Pois é prima. :'/ Infelizmente uma parte importante da nossa vida partiu. Ainda tinha tanto pra lhe contar, tanto pra dizer e agora não vou poder mais :|
Eu não sei que te dizer, só sei que me falta um bocado cá dentro. E amanhã vai ser dos piores dias, ter a familia toda e ver a dor .. :/
Mas temos que apoiar o avô, ele vai ser quem mais vai sofrer.

Com a morte dela, aprendi que devemos dizer mais vezes às pessoas que gostamos o quanto significam pra nós. Nunca devemos ter vergonha de o fazer.
Gosto muito de ti prima.
Beijinho, um até amanhã.

Cartas a Si disse...

Uma vez li uma frase algures, penso que é de St. Agostinho, que dizia a propósito do falecimento da mãe que não deviam estar tristes por ela ter partido, mas que deviam estar felizes por um dia ela ter existido.

Eu já perdi os meus avós. Perder a minha avó foi para mim perder uma segunda mãe. Chorei até não ter mais lágrimas para chorar. Chorei por saber que nunca mais a ia abraçar, chorei por nunca mais lhe ouvir os passos, chorei por nunca mais lhe ir sentir o cheiro e chorei com medo de a esquecer. Um ano depois ainda chorava quando me perguntavam por ela. Depois a dor passou, a ferida sarou e ficou a cicatriz, as recordações boas de muitos anos de amor e convivência. O medo de a esquecer passou, pois nunca, mas nunca conseguimos esquecer quem amamos de verdade, de coração puro.

Amiga, não interessa como cada um reage à perda de uma pessoa querida, se chora ou não. O que interessa é o que a gente sente cá dentro.

Um abraço do tamanho do mundo.

Isália disse...

Oh miga nem sei que te diga...força é so que posso dizer, para ti e para todos os teus...

Sílvia disse...

Lamento muito... fica com um beijinho grande.

Hyndra disse...

Beijo. Força!

Poetic GIRL disse...

Querida lamento muito a tua perda, um abraço de conforto! bjs

c. disse...

Muita força amiga... Como sabes passei pelo mesmo este ano, e sei bem o que ainda dói...
Um abraço enorme!

O Diário da Nossa Paixão disse...

um beijo amiga! Muita força e cá estamos se precisares.

Cor de Chá disse...

Passei pelo que estás a passar há sensivelmente dez anos (meu Deus, já 10 anos) atrás. Sete meses, exactamente sete meses depois, chegava a hora de perder para sempre a minha mãe. De rajada, perdi duas das pessoas mais importantes da minha vida. Tive de suportar tudo sozinha. Não há um único dia em que não me lembre delas. A dor dá lugar à saudade, mas sinceramente nem sei o que é pior. Vai ficar aí sempre um vazio que jamais alguém poderá preencher. O dia em que começamos a perder os nossos fica irremediavelmente marcado em nós como uma tatuagem.

Coragem e já sabes que estou cá para tentar amenizar um pouco essa nuvem negra. Bj*

ELF disse...

Os momentos mais importantes são aqueles que nos ficam no coração. Coragem para esta nova etapa emocional.

Susana Borges disse...

Antes de mais os meus sentimentos minha linda. Sei que por mais q te diga algo n vai ajudar a amenizar a dor, mas com o tempo vai-se tornando mais leve. Muita força para ti a toda a família.
Bjinhux *

albana disse...

a dor da ausência é suportada pelas recordações que nos ficam para sempre na memória...
lamento a tua perda...aceita um abraço