segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dia dos finados

Apesar de não termos ido visitar nenhum ente querido que já se foi, nem prestar homenagem a quem quer que seja, hoje foi para nós um dia de morte... passo a explicar.
O carro do marido morreu no fim semana!
Quando digo "morreu" quero dizer pifou mesmo, daquele "pifar" que nem se colocou a hipótese de levar para oficina. Ficou ali abandonado na beira de uma estrada qualquer à espera de melhores dias.
Hoje chamou-se o reboque, ele veio e levou o "caco" para outro sítio.
Ainda hoje o carro foi reduzido a um quadradinho de chapas e plásticos, que cá por Portugal se chama abate... ainda resgatámos o pneu sobresselente, o rádio e algumas mais quinquilharias de resto "foi-se tudo para os anjinhos".

Hoje sou uma mulher feliz!

2 comentários:

agulhascuriosas disse...

era assim tão má a viatura?

Gabriela... disse...

lol
Má não, nunca! Um excelente carro de uma boa marca... mas 19 anos de existência quase faziam dele uma patada de dinossauro.
Assim se foi, que velharias não adiantam vida.
Temos planos, bons planos...