segunda-feira, 31 de agosto de 2009

: O (1.º dia de férias)

Está provado ( mais uma vez) que não consigo viver bem sem o meu trabalho.
Ou melhor, sem o meu trabalho não tenho condições favoráveis para me entreter com outra coisa qualquer, nem que seja somente vegetar em frente à tv.
Desde que estou em casa que se me cravou uma daquelas dores de cabeça de virar o estômago ao contrário, comer "tá quieto que era bom".
Primeiro pensei que fosse síndroma de falta de café, bebi café e não passou.
Depois pensei que fosse excesso de dormir, hoje eram 7h30 já tinha saltado fora da cama e mesmo assim a dor não desapareceu.
Depois entrei nas suposições mais parvas: falta de água, falta de fruta, falta de sopa... experimentei todas e mesmo assim não passou.

Será já excesso de praia?

F*%$#-se...

sábado, 29 de agosto de 2009

A indecisão


Estou semi-oficialmente de férias.

Semi-oficialmente porque 2.ªfeira tenho que estar no escritório às 8h30... sem comentários por favor.


Estou aqui num dilema existencial: largo tudo e vou para a praia ou não?


Ó drama!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

[Con-versas]

ele - A canadiana está prenha.
eu- Quem? ( e a pensar em muletas, para mim "canadianas" são muletas)
ele - A canadiana, dahhhh
eu - F***-se! Essa também?
ele - (riu-se)
eu - Mas esta gente emprenha por solidariedade?

E eu que sempre fui contra a história da sementinha que contam às crianças, começo a acreditar que é tudo verdade. "Bota-se" uma semente, rega-se e "tumbas" mais uma criança.




(hoje tomei uma decisão importante, vou falar do que continua a ir na minha cabeça mesmo do meu assunto tão pessoal que é a gravidez. Obrigado amiga, fizeste o meu "clique")

terça-feira, 25 de agosto de 2009

No escuro da noite


Tenho pensado muito na minha vida, talvez sejam essas horas que tenho passado em branco que falei no post de ontem.
É verdade que não tenho conseguido dormir, passo tempos infinitos a andar pela casa a altas horas da madrugada e passo outro tanto a olhar pela janela a ver o silêncio e escuridão da rua.
Ainda não percebi em mim o que se passa.
Mas sei que andam aqui ideias por assentar, outras que têm aparecido e vindo destabilizar ainda mais o meu sossegado.
Não tenho tido com que me chatear, é uma verdade. E quando não tenho arranjo.

Mas algo não está a bater certo e eu ainda não percebi o quê.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Vou exactamente a meio curso

Depois de dias cheios de aulas de inglês ( com avaliação hoje "Very well done") agora já não sou eu que tenho que gramar a pastilha a ouvi-las mas são elas que me ouvem a mim... então acho que a professora hoje esteve em vias de se suicidir porque eu não me calava.
Passei o fim semana agarrado aos livros e acho que dia para dia estou mais feliz com o facto de ter decidido ir tirar o curso. Neurónios "work, work".
Tudo tem corrido dentro do normal: aulas, casa, trabalho, fins semana fora, encomendas.
Agora a preparar as férias e já de volta do roteiro de ida e de vinda da primeira semana.

Precisa-se de "cat-sitter" por 2 semanas!


Tenho andado com insónias, se 2h por noite for considerado dormir, mas isso são contas de outro rosário.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Nem a fruta me escapa

Que raio é isto?

São maças! E digo já que fica delicioso.


Ingredientes:

  • maças
  • claras de ovos
  • corn flakes
  • óleo q.b.
  • canela em pó

Descascar de descaroçar as maças e cortar às fatias, passar pela claras e pelos corn flakes moídos. Fritar e polvilhar com canela em pó.

Acho que agora sempre que tiver maças a ficar mais molinhas vou fazer isto, até já desejos tive de comer isto depois de provar a 1.ª vez.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sem cara/sem coração

Sei que tenho andado de costas voltadas para todos, tenho sido insensível, fria, seca e com um laivo de brutidade.
Sinto que não tenho ouvido os meus amigos e aquilo que me têm para contar e obrigo-os diariamente a ouvir repetidamente aquilo que me anda a enervar.
Hoje chamaram-me "mau-feito" e eu assimilei cá profundamente a imagem que tenho passado a todos que me rodeiam.
Hoje senti remorsos pelo modo como falei a uma colega e tive que desabafar com quem estava ao pé de mim... não sei se me ouviram.
Sou tão picuinhas com as minhas coisas que por vezes vou aos extremos.

Sinto mais que nunca que me preciso de afastar e ganhar espaço para respirar.

domingo, 16 de agosto de 2009

Já estou acordada, já estou acordada

Aliás tirei o pé da cama para ai às 9h, as coisas correram melhor que se esperava e eram 23h já estava eu a meter a chave na porta da entrada do prédio.
Não fiquei para ver o concerto até ao final porque o cansaço venceu e nem com analgésicos a dor de costas deu sinal de aliviar.
Foram 5h seguidinhas (quase sem tempo para ir ao wc) de trabalhos forçados, fechada numa barraca de volta de carne.
Juro que pensei e repensei muitas vezes na minha orientação gastronómica e pensei que fosse desta que vira-se mesmo (definitivamente) vegetariana. Mesmo depois de um banho e uns kg's de creme a minha pele ainda cheira a carne e a churrasco. Será que lixívia resolve?
O marido expele o mesmo cheiro... "cá nojo".
Digamos que abrimos os estáminé eram 21h e em pouco tempo nos passaram pelas mãos umas 170 bifanas, tínhamos 3 grelhadores, 20 kg de carne já temperada e pronta a grelhar (tivemos que pedir reforços de mão de obra para dar conta dos pedidos), no final já eramos 2 nos grelhadores, 2 a preparar as bifanas e 1 a atender os pedidos (ah, e tinhamos mais 2/3 penetras que iam dando uma ajudazita).

Mas em resumo adorei a experiência e aceitarei de bom grado mais desafios como este!

Hoje vou passar o dia aqui mesmo por casa, acho que me vou esticar na varanda já que para os lados do mar o tempo está negro e por aqui ainda está um sol maravilhoso.

Bom domingo!

sábado, 15 de agosto de 2009

hoje/eu/trabalhar/aqui/dia/todo

Visitas amigas esperam-se!

Se não der mais notícias nos próximos dias já sabem... fugi com algum dos vocalistas.
(eu sempre tive fetiche por cabeludos, vestidos de preto, que grunhem qualquer coisa e brutos que nem uma porta)

Mentirinha!

Vou estar mais o marido a orientar o churrasco, se virem noticias que pessoas num concerto foram parar ao hospital com intoxicação alimentar fomos nós os culpados.

Amanhã estou de ressaca, não devo de dar as caras na rua, nem da varanda para fora!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

300/h

Várias coisas se têm passado nos últimos dias, como é normal na minha vida tão agitada.
Trabalho e mais trabalho e ainda... mais trabalho.
Ele é reuniões de condomínio, preparativos de um evento, encomendas, casa, gatos, doenças, efeitos secundários, amigos, família...
Por vezes tenho a sensação que corro demais e faço demais tendo em conta as pessoas que me rodeiam.
Sou do tipo de rapariga de estar em todas, literalmente!
Nunca fui habituada a gozar férias, aliás nunca fui passar férias com os meus pais a lado nenhum, só as escapadinhas de 1 dia de passeio ou idas à praia.
Nunca me fez qualquer confusão passar os dias de férias por casa a pasmaçar, a nossa herança educacional é uma coisa lixada.
Mas este ano, e em 11 anos que já dou o corpinho ao manifesto (vulgo trabalho), estou simplesmente a morrer por férias. Sinto que estou a queimar os meus últimos cartuchos de energia antes que se apague de vez a bateria, só me apetece fazer as malas e ir para onde ninguém me conheça e deitar-me a olhar para o céu. Mais nada...
Preciso de uns dias longe de tudo, dos telemóveis, do trabalho, da net, da casa, dos gatos, das pessoas (em geral). Ok, o marido tenho que levar, mas prontos, podia ser pior.

Ah, e ver-me livre do antibiótico também. Nestes poucos dias os dígitos da balança tem vindo a descer... não gosto nada disto.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

P. T. Q. S. P.

Estou melhor e já fui trabalhar.
Milagrosos antibióticos e a minha capacidade de agora chegar às urgências antes de ficar com o rins cosidos.
Vou-me mentalizando que a dieta é para levar agora durante mais tempo (mas quem gosta de frango cosido? quem?) e acabou-se o vinho ao jantar e a gasosa fresquinha com limão.
Mais 3000 mil pessoas descobriram que tenho uma pé de Aquiles (neste caso a quase 1 metro dos pés em direcção ao céu ... uns rins e bexiga de Aquiles) e tenho falado com imensa gente que me pergunta se estou melhor. O espanto! Mas toda a gente ficou a saber?

Nota mental: nunca pedir ao boss para ir para casa em caso de doença ginecológica... toda a gente vai acabar por ficar a saber

terça-feira, 11 de agosto de 2009

2.ª versão


Uma única vez na vida reclamei e detive em mim esta vontade enorme de contar a minha versão... quando ninguém queria ouvir.
Talvez as pessoas a quem eu queria contar não fossem realmente importantes ao ponto de ouvir o que tinha a dizer, talvez não interessem em nada para a minha vida.
Mas como calar esta vontade?
Porquê não ouvir a 2.ª versão e opinar depois?
Porquê acreditar somente na outra 1.ª versão contada por alguém de quem a verdade sempre foi algo muito subjectivo?
Perdi amigos porque não tive oportunidade de contar a minha versão, talvez a única verdadeira.

Hoje encontrei um deles, 3 anos depois, e não contei nada nem toquei no assunto...

Senti-me como se pertence-se a outro mundo, ao meu mundo em que a minha versão foi para quem quis ouvir e ficou do meu lado (mais que muitos) e hoje isso foi o que me interessou.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Como se arranja tempo...

Hoje enquanto me preparava para ir trabalhar 1001 coisas passavam pela minha cabeça, algumas que gostava de falar outras que é melhor guardar só para mim.
Amaldiçoava-me pela falta de tempo... ou falta de arranjar tempo para escrever aqui no blog com mais frequência, mas vindo de mim isso só seria sinal que o pedido brevemente seria concedido.
Umas 5h foi quanto foi preciso...
Agora estou aqui com a tarde inteira por minha conta e o trabalho a acumular no escritório.
Preciso de meter travões na minha vida.
Ou eu tomo conta do meu tempo e da minha vida ou as bactérias dão conta de mim.
Voltei forçosamente à dieta, ao descanso, a não poder fazer grandes esforços e a ter que descansar mais.
Forçosamente já podiam deixar de me dizer que estou no grupo de risco de ficar sem rins ou vir a sofrer de outros problemas com o avançar da idade.
Eu não tenho a culpa!

Hoje estou por casa, depois de ter passado umas horas nas urgências, os exames terem dado porcaria e estar de alerta para lá voltar se a infecção acabar por dar sinal de ter chegado aos rins.
Mesmo assim bati o meu record dos últimos tempos: 6 meses! Hurra!

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

O desencanto


Sempre defendi que a fase do encantamento não dura sempre, o nervoso miudinho e aquela vontade incontrolável que não sabemos explicar.

E depois do desencantamento?


Sempre fui mulher de encantamentos e desencantamentos e sempre me foi difícil lidar com isso.

Encantam-me as pessoas, desencantam-me as situações.


Mas se pensares bem, encanta-me a tua maneira de ser, a tua voz, o teu sorriso, os teus gestos... os teus lábios. Tem dias que não me sais da cabeça, pura e simplesmente.

Será que desta vez o meu encantamento não vai desaparecer?

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Resenha literário ou melhor "leitura relâmpago"

Eu tenho lido, pode parecer que não mas sempre que posso vou lendo umas páginas do monte enorme de livros que tenho na minha mesa de cabeceira.
E já arrumei (ou devolvi) alguns e este foi um deles...


Um caso para se dizer "porque raio vou eu nas conversas da minha mãe!"
Este deve ter sido o livro mais rápido que li nos últimos anos, uma leitura completamente na diagonal. Eu ainda me esforcei e li as 5 primeiras páginas todas e depois questionei a minha mãe se aquilo era "vira o disco e toca o mesmo"... vi os títulos do resto dos capítulos e devolvi-lhe o livro.
Há anos que eu sei que pensamento positivo atrai pensamento positivo, aprendi por mim... era preciso escreverem um livro sobre isso? E fazerem tanta publicidade sobre o maldito do "Segredo"?
Segredo é a chave do euromilhões mas sobre essa ninguém escreve.

Resumo: foi o livro mais ranhoso que tentei ler nos últimos meses

domingo, 2 de agosto de 2009

Apetece-me hoje...

Está-me a dar vontade de hoje à noite deixar outra almofada pendurada no estendal com o seguinte recado:

" Seu grande filho da p*** leva também esta para ficares com o conjunto.
Já agora informo-te que a escova que levaste é de limpar as caixas da areia dos gatos, és mesmo estúpido.
E para a próxima, seu grande corno, limpa os sapatos da terra"



P.S. O balde do lixo vale mais que o alguidar de merda que levaste, não te apeteceu foi ter que tirar os sacos... já te topei.

sábado, 1 de agosto de 2009

....

.... estou toda rota!
Devo ter perdido as calorias todas do que comi hoje de tanta ginástica que já fiz (vou ali repor energias com um pacotinho de bolachas com chocolate).
Depois de umas semanas ausente aqui de casa hoje dei uma semi-geral por aqui.
Ganhei umas nódoas negras, uma dor de cabeça, uma dor de costas e uma vontade de me deitar e só me levantar para o ano.
Mas...
Tenho os vidros todos limpos e respectivos alumínios (agora pondero porque raio comprei uma cozinha com uma lateral toda envidraçada), meti cera líquida nas pedras todas cá de casa, lavei o chão flutuante todo, lavei certas paredes, lavei a casa de banho nova (sim, tenho uma que nunca foi usada) "and so on" e claro a limpeza normal de sábado e roupa toda lavada e a secar.
Era hoje para fazer 1horita de stepper e uns exercícios aqui para o meu pneu sobressalente mas acho que nem força para tirar o stepper do sítio tenho... dassss