segunda-feira, 27 de abril de 2009

Sorrir

Somente fazer força nos músculos do lado direito e do lado esquerdo da cara.
Puxar em direcção das orelhas, não custa nada!
Quando nos rimos com coração todos percebem, a todos afectamos.
Tenho sorrido, rido, simplesmente esboçado, tenho sentido e feito sentir.

sábado, 25 de abril de 2009

Extra... horas

Como trabalhar para a empresa num feriado entre a lavagem do exaustor e o aspirar da cozinha.

Passo a explicar:

1.º Tocam à campainha;
2.º Estão 20 minutos a tentar convencer-me a aderir ao MEO;
3.º Falamos dos meus gatos que nos entretantos saíram do apartamento e andavam a fazer passagem de modelos por entre as pernas dos moços;
4.º Estão 20 minutos a ouvir-me a convence-los a deixarem-se daquilo e virem trabalhar para a mesma empresa que eu e ganhar dinheiro a sério;
5.º Abandonam o edifício.



Estou a começar a gostar da Century 21 a sério mas tenho algumas coisas a melhorar: fazer cartões meus e começar a andar de farda por casa... nunca se sabe quando aparecem mais destes para eu gastar o meu latim.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Agressão psicológica

Obrigar o gaijo a ouvir via telemóvel a descrição dos sapatos lindissímos que comprei... vermelhos vivos e com uma fita que ata na perna e fazem uma lacinho.


Acabou de pedir o divórcio... não percebo.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Ao fim de quase 3 meses


Já se nota, sem sombra de dúvida!

Manual de sobrevivência III



III - Façam de tudo para alterar o método de entrevistas na vossa agência.
As actuais 3h e... mais que cada entrevista demora por aqui é demais.
Ando na luta de tentar incluir um filmezito pelo meio, só naquela para ver se as pessoas voltam para o 2.ºround.
(eu fui mesmo fácil de convencer, demorei 20 minutos e foi para acertar ordenado e horários)

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Carências


Preciso de um abraço!


Preciso de um beijo molhado, preciso de um passar de mão pelo cabelo, preciso de sentir a tua pele, preciso de sentir o teu cheiro, preciso de sentir o teu calor.


Apetece-me fugir pelo mundo e sentir...
Sinto-me sozinha aqui e agora, sinto-me tão...

terça-feira, 21 de abril de 2009

Hoje foi quase

Hoje ia quase tendo um acidente de carro...

Nestes 7 anos que sou proprietária do meu "bolóide" foram escassos estes "quase" e espero que se mantenham assim e nunca passem para efectivos.

Nunca bati, nunca me bateram, a única vez que amolguei chapa, efectivamente, foi estupidamente a fazer uma manobra para sair da garagem.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

All my life... forgive me!



Toda a nossa vida, desde o ventre da nossa mãe, estamos interligados aos sons.
Aquela palavra, aquele tom, aquela melodia...
Toda a minha vida me associei à música, tanto nas boas como nas más recordações e sempre que ouço lembro-me automaticamente de uma qualquer situação.
Associamos também músicas a pessoas, que alguma vez em algum lugar foram algo ou parte de nós, nem que por vezes façamos essa associação muitos anos depois.

Esta dedico ao M.B. por tudo o que ele me fez ver de mal eu fiz na vida. Ele foi dos únicos que me acusou sem medo de algo que eu fiz.
Hoje, que a distância e os sentimentos errantes nos separam, lembro-me de ti cada vez que oiço esta música e digo-te

"És um grande homem de um grande coração, desculpa!"

sábado, 18 de abril de 2009

I dreamed a dream

There was a time when men were kind
When their voices were soft
And their words inviting
There was a time when love was blind
And the world was a song
And the song was exciting
There was a time
Then it all went wrong

I dreamed a dream in time gone by
When hope was high
And life worth living
I dreamed that love would never die
I dreamed that God would be forgiving
Then I was young and unafraid
And dreams were made and used and wasted
There was no ransom to be paid
No song unsung, no wine untasted

But the tigers come at night
With their voices soft as thunder
As they tear your hope apart
And they turn your dream to shame

He slept a summer by my side
He filled my days with endless wonder
He took my childhood in his stride
But he was gone when autumn came

And still I dream he'll come to me
That we will live the years together
But there are dreams that cannot be
And there are storms we cannot weather

I had a dream my life would be
So different from this hell I'm living
So different now from what it seemed
Now life has killed the dream I dreamed


Podem ouvir aqui, para quem ainda não teve oportunidade de conhecer Susan Boyle.
Uma verdadeira lição sobre pre-conceito e julgamento.
Deveriamos todos aprender a ouvir antes de julgar e conhecer, conhecer.
Durante esta semana ouvi esta voz milhares de vezes e ainda agora me arrepio, o Hugo acha a voz dela simplesmente divinal e uma verdadeira lição que as aparências não são nada... iriamos bater na mesma tecla que luto à anos.
O dinheiro não é tudo, o bom carro, as roupas de marca, a vida de luxo se por dentro formos vazios e inaptos para amar e sermos amados.


Pensem nisto!




Actualização:

E isto leva-nos para outros casos no mesmo programa como o de Andrew Johnston e Paul Potts

sexta-feira, 17 de abril de 2009

(Nós)

Mais do que ontem,
Menos do que amanhã!
(foto tirada a dez/2006 algures depois de nos termos conhecido e algures antes de termos decidido casar)

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Dia da mãe

Hoje 16 de Abril para mim é Dia da mãe, da minha mãe.
Estas coisas não são quando eles querem mas sim quando são merecidas.
À minha mãe porque?
Porque despediu-se há 3 anos por não tolerar mais as injustiças,
Porque teve este tempo todo desempregada e o dinheiro faz falta a toda a gente,
Porque esqueceu a idade e tirou um curso, aprendeu inglês, informática, matemática e demais matérias,
Porque fez estágio como qualquer outro estudante,
Porque hoje começou a trabalhar naquilo que estudou!

À minha "mammi" muitos parabéns... por ires ganhar mais que eu!

terça-feira, 14 de abril de 2009

Um raio de sol finalmente

Nunca fui de nada ou sempre fui de tudo...
Sinto que perdi algo que não sei se quero procurar, aquela habilidade ou mestria de escrever o que me vai na alma ou será simplesmente por não querer falar sobre o que me vai no coração?
Hoje disseram-me "Desde que te conheço que te considero uma pessoa só!"
Só e ao mesmo tempo rodeada de tanta gente, mas gente a quem não me dou. O dar aquilo que temos cá dentro e que simplesmente guardo para alguns, aquele mesmo dar como quando falava aqui de querer ser mãe. Esse dar que já não dou!
Eu sou uma pessoa só.
Gosto de estar sozinha, gosto de chorar sozinha, pensar sozinha... vivi muitos anos sozinha e sofri também muita coisa sozinha.
Estou sozinha agora, nada me invade a não ser o desejo de me sentar sozinha no sofá, beber um chá bem quente sozinha e adormecer sozinha.
Amanhã sei que se quiser falar tenho-o a ele ou a quem me considera sozinha, nem que seja para simplesmente me falarem e eu chorar assim de levezinho e ninguém perceber...


Não sou mãe mas isso também não importa! Sei que há algo para mim guardado que me vai compensar toda a espera do mundo.
Não sou mãe mas tenho o bem mais precioso que se pode ter: amor, família, amigos, a nossa casa, os nossos sonhos e o nosso sorriso e isso sem dúvida que supera muitas mães.

Quem hoje esperava noticias minhas desculpem mas vão compreender!
Hoje mandaram-me ser feliz...

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Mais um na prateleira

Nestes dias que se passaram acabei, finalmente, de ler o livro de bolso que trazia dentro da mala escondido naquela bolsinha camuflada de tecido que muita gente conhece das feiras onde participo (é a do dinheiro)... o livro é tão pequeno que cabia lá perfeitamente parecendo que tinham sido feitos um para o outro, livro e bolsa.



Este foi um livro que me deixou um travo doce de sentimentos no coração, uma miscelânea de pensamentos agradáveis e sonhos... será que também nós temos 5 pessoas à nossa espera no céu?
Quem serão?

Foi o 1.º livro que li deste autor e aconselho vivamente principalmente quem transporta no peito a dor de ter perdido alguém, este livro se o soubermos aproveitar pode abrir a mente e aliviar um pouco esse egoísmo que temos de não ter quem queremos perto de nós.

Aqui fica um bocadinho, sobre o amor...

"- Não, não perdeste. Eu estava aqui. E continuaste a amar-me. O amor perdido não deixa de ser amor, Eddie. Apenas assume uma forma diferente. Não conseguimos ver o sorriso da pessoa amada, ou levar-lhe comida, ou mexer-lhe nos cabelos, ou rodopiar com ela numa pista de dança. Mas quando esses sentidos enfraquecem, há outro que se sublima. A memória. A memória torna-se nossa companheira. Alimenta-nos. Agarramo-nos a ela. Dançamos com ela. A vida tem um fim ... mas o amor não."


A semana passada em conversa com alguém que agora lido no trabalho descobri um amantes de livros com eu, é fascinante partilhar horas de conversa com uma alma que também delira com a leitura, senti-me acarinhada... neste nova fase da minha vida que muitas vezes me tenho sentido tão perdida e desencontrada do mundo!

terça-feira, 7 de abril de 2009

ehhhhhhh...ya

Lá estivemos nós...
Posso dizer que para 1.ª vez minha a assistir a um Open deste tipo simplesmente adorei.
Mas qual seca?
Acho que me empolguei ao ponto de tentar subir os gradeamentos e ter vontade de lá ir eu mandar uns murros... confesso que fiquei com o bichinho, ai fiquei, fiquei. Mas com 1 ano ainda pela frente de curso de inglês fica muito puxado para mim dispender mais 2 dias à noite para treinos deste tipo. Depois tenho aí também outro entrave... mas se não se resolver neste ano aí que aqui a menina é capaz de ir aprender Taekwondo e dar uma coça ao marido.

Quanto ao gaijo, o 1.º combate (da foto) foi canja, o 2.º que era já para disputar o 3.º lugar valeu-nos um matulão que não deixou qualquer hipótese mas saliento que o gaijo veio inteirinho da silva e não trouxe mazelas.

Amor, para a próxima damos cabo dele!

Mesmo assim o clube trouxe 2 medalhas de 1.º lugar e outras 2 de 3.º (se não estou em erro), o que para 7 atletas que foram é muito bom.
E vim para casa contente e com mais uma data de novos conhecimentos e amizades!

5 estrelas!

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Wuthering Heigths




O nosso som cá por casa nos últimos tempos! Uma banda descoberta num cd de "metal music" só de covers, gostámos e pesquisamos mais sobre a banda.
Esta cover deles da Kate Bush está simplesmente divinal, claro para quem ouve "metal".
O nome da banda é Angra e são brasileiros.

sábado, 4 de abril de 2009

I want




Eu também tenho ouvido para "house music" que pensam vocês!

Passar de tempo

Humpf!
Parece que hoje fui a única por estes lados que levantei o rabinho da cama e vim trabalhar, estou aqui sozinha e aborrecida.
Já tenho a casa toda limpinha, só me falta mesmo passar a ferro e ir às compras, agora com mais de 300€ no cartão do Modelo, o meu destino vai ser sempre o mesmo para gastar o plafond da coisa.
A minha vida anda tão cheia de coisas mundanas e corriqueiras que o tempo tem passado a voar, evapora-se.
Ontem chegaram as minhas cadeiras da sala completamente renovadas e confesso que estão mais lindas do que quando as comprei, valeu o investimento.
Já mora lá por casa o tecido para as novas cortinas da sala, para as do escritório a encomenda também já está prontinha. Faltam-me ainda comprar mais uns tecidos para as almofadas e para a capa-cama da Matilde.
Perdi a coragem para pintar as estantes e bancada, ando mesmo preguiçosa, mas tenho que arranjar moral sabe-se lá onde porque aproxima-se a recta final de ter tudo pronto menos isso...

Toda a gente implica comiga por causa destas minhas andanças e mudanças lá por casa, mas que culpa tenho eu de não me sentir bem a ver as mesmas coisas muitos meses seguidos. Para mim é impensável gramar com a mesma cor de cortinados da sala mais de 1 ano (fazendo as contas tem sido essa a minha média, por isso está na altura de trocar). Faz-me confusão entrar em casas repetidas vezes, repetidos anos e ver tudo igual, tudo no mesmo sítio... nóias.

Amanhã vou-me levantar cedinho e vou para Peniche, assistar ao meu primeiro torneio de Taewkondo. Estou empolgada!




(tenho frio, quero calor e solinho, snifff)

sexta-feira, 3 de abril de 2009

Ser & Estar

Ontem foi mais um dia de formação aqui da empresa, até comentei "Por este andar tenho mais horas de formação do que de trabalho efectivo!"
A formação de ontem foi efectivamente sobre "Ser & Estar" na Century 21, nada mais que uma apresentação da marca e o que se espera de nós como professionais a dar a cara por ela. Isto é giro de se falar porque só quem está cá dentro é que sabe as exigências.
Esperemos que valha todo o esforço que tenho feito nos últimos tempos, quem me conhece sabe que se me souberem mostrar por A + B que algo dá certo eu convenço-me com muita facilidade... basta eu ver a lógica (algo que eu não tinha no meu ex trabalho) e aqui eu vesti a camisola muito antes de para cá vir.

Por falar em ex trabalho, corre o boato que já vai na 4.ª funcionária no meu lugar desde que saí... se continuar assim bate o record de 1/mês!

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Balas & Bolinhos

Nunca fui grande doceira, aliás doce são coisas que tenho na minha lista de proibidos.


Por mais que me esforce saem sempre com qualquer coisa errada, já me conformei. Isto de ter mãe que odeia cozinhar tem destas consequências.

Mas... mesmo assim eu lá vou tentando nos dias de mais inspiração ( e quando me sinto com sorte!) vou fazendo uns bolos que até saem comestiveis. Então desde que tenho esta coisa excelente que se chama máquina de fazer pão confesso que ando mais optimista.
Este foi o nosso lanche de domingo à tarde:




Bolo de natas

2 pacotes de natas
2 chávenas de açucar
2 chávenas de farinha
6 ovos
1 c. chá de fermento em pó para bolos
(chocolate q.b.)

Começar por bater o açucar com as natas, juntar as gemas dos 6 ovos até ficar um creme homogéneo, juntar a farinha peneirada e o fermento.
Bater as claras em castelo e juntar ao preparado anterior.
Levar ao forno, nesta caso à MPF durante 1h30
Opcional é verter 2/3 da massa na forma e ao restante juntar chocolate em pó e mexer bem e adicionar à forma ( o resultado é o da foto, bolo mármore).


Notas:
- Eu não meti as 2 chávenas de açucar porque não gosto de bolos doces a caminhar para o enjoativo, meti 1 chávena e mais um bocadinho.