quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Introspecção - 1 mês

Já passou quase 1 mês desde que estou no meu novo trabalho.
Em resumo posso dizer:
1.º Não tem nada de nada a ver com o que eu fazia anteriormente apesar de ser no mesmo ramo;
2.º É muito fixe, ninguém me lixa a cabeça;
3.º O pessoal é fixe;
4.º Recebo mal como o raio;
5.º Trabalho menos horas;
6.º Aqui as coisas têm lógica de ser;
7.º Recebo mal como o raio;
8.º Estamos a aumentar a empresa;
9.º Sou coordenadora (é giro!);
10.º Se ainda não tinha dito: recebo mal como o raio.

Hoje andámos a mudar os móveis no escritório, aproveitámos que certas pessoas que têm a mania de reclamar não estavam e mudámos as coisas como nos deu na telha.
Fomos também à consulta de medicina no trabalho que me fez rir imenso, consta que eu com asma tenho uma melhor capacidade respiratória do que muita gente que não tem nada.

"A menina faz desporto?"
"Eu? Só se for zappping! Prontos, confesso andei uns anos na piscina mas agora ando-me a baldar."

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Para as curiosas

Prontos, como o prometido é devido e eu nunca fui de falhar com estas cenas (não vá acontecer-me uma desgraça qualquer como nos rogam naquelas mail's-corrente).

Aqui fica a minha foto com a minha farda de trabalho... eu até curtia mais se fosse um macacão azul com o logotipo da empresa no bolso... era sinal que andavam por aqui uns gajos assim tipo mecânicos e tal.



Eu sei, mas a merda das fotos daqui vão passar a ter todas o logo da empresa, é mais "in".

domingo, 22 de fevereiro de 2009

e já era!

Mais um fim semana passado e pela primeira vez em muito tempo fiz quase, quase tudo o que tinha agendado... só falta ali o docinho de farinha de milho mas vai sair já, já.
Hoje foi um dia daqueles que simplesmente adorei, apesar do "mio amor" não ter estado em casa esteve a minha famelga toda (mano incluído por incrível que pareça) e houve franguinho no forno e vinhaça para o almoço e cheiro a maresia, pipocas e gelado para o lanche.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

6.ªfeira


Carinha de 6.ª feira!!
Como podem ver eu estou boa e recomendo-me a mim própria.
Para compensar o fim-semana deprimente da semana passada este estou com a genica toda para fazer com que seja diferente.
Apesar de trabalhar aos sábados nada melhor que organização de já alguns anos para que tudo esteja arrumadinho.

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Na saúde e na doença

"Maria Gabriela, abençoado o dia em que bateste com a cabeça no calhau da calçada e recusaste o primeiro pedido de casamento que tiveste na tua vida!"

Hoje andava eu nas minhas lides profissionais, na minha respectiva hora de almoço, e heis que passo por um gajo que me fez ficar a olhar para ele e ele olhou para mim de uma força estranha.
Eu desviei o olhar como é normal, sou envergonhada demais para retribuir.
Mas continuei o caminho com uma vontade enorme de me voltar e tornar a olhar, a sensação de conhecer aquela cara não me desaparecia do peito.
LUZ!
O meu primeiro namorado! Aquela cor de pele, aquele andar, aquele dente tão característico... aquele olhar.
Foda-se, ele há cenas do diabo.
Precisamente quase 11 anos depois de o ter visto pela última vez tinha que me cruzar com ele em plena cidade. Ele foi o meu 1.º homem em todos os sentidos e não tenho vergonha de o dizer.
Ele ensinou-me muito do que sei hoje, inclusivé mentir e ser fingida (também o sou, sou um ser humano). Ele disse que eu se "não fosse dele não era de mais ninguém"... nunca esqueci estas palavras.
Foi o único que até hoje me conseguiu rebaixar ao limite que um ser humano pode aguentar, foi ele o único que me pode tirar o orgulho de ser gente quando me batia.
Foi ele o primeiro que disse que queria casar comigo.
Eu devo ter uma sina qualquer com os homens, devo ser aquela mulher que todos querem para mãe dos seus filhos! Perdi a conta às alianças e pedidos de casamento que tive até aos 26 anos... até que houve um que aceitei.
Mas vendo e pensando no que senti hoje, fiz o melhor! SEMPRE!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Não há cá reclamações, "fax favor"!

Mas, mas...
Eu sei que ando desaparecida, trabalho novo, vida nova. Nunca ouviram?
"Há e tal nem post do Dia dos Namorados houve."

(cof, cof)

Esclarecimentos: eu continuo apaixonada e muito "in love" só para que conste. Mas este ano o meu dia dos namorados foi algo tão deprimente que é motivo de risota lá em casa pela parte do gaijo e família inclusivé.
Passo a explicar: estão a recordar a noite do dia dos namorados não estão? Ora imaginem eu e o gaijo os 2 no nosso sofá lindíssimo beringela, um deitado para cada lado e tudo atufalhado de almofadas.
"Ele - Queres ver um filme?
Eu - Pode ser, mas mete o som baixinho e fala baixinho que me doi a cabeça como o raio.
Ele - Ai que não sei se sou capaz de ir buscar o DVD ao escritório, não aguento com dores nas pernas."

Acham que isto era digno de post do Dia dos Namorados? Eu acho que não.

Mas o pessoal já está em recuperação, eu meio lixada dos "fígados" e ele a servir em horas extra de ajudante de pedreiro.

A gata anda em pleno desenvolvimento pessoal e profissional e o meu signo diz que até dezembro do ano que vêm vai ser tudo à grande! "Sarava meu pai!"

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

ao 3.º dia ela apareceu

Quase 3 dias sem dar noticias, já estive mais mas estes foram sem dúvida os que me custaram mais.
Depois de tanto tempo a queixar-me de vómitos e enxaquecas eis que algo decide dar parte fraca de si, neste caso o meu corpo.
Eu devo ter um karma qualquer a níve de saúde, não há nada que eu não tenha, aliás não me lembro há quanto tempo estive mais de 1 mês sem estar doente.
Desta parte foi, pelo que consta, a minha vesícula... coisa que nunca pensei bem que fizesse assim tão mal por tão pequena e insignificante. Mas prontos.
Parece que tenho que ir fazer exames porque como sempre tive cuidado com aquilo que como poderá não ter sido algo aleatório e sim algo que se venha a desenvolver e poderá a vir dar mais problemas.
Desta vez o gaijo ficou mesmo preocupado com o meu estado de histerismo em que apresentei quando ele chegou (a sério, eu trespassei para o mundo da loucura com tanta dor que tinha na cabeça e até julguei que ele me fosse dar um bom par de estalos para eu assentar os pézinhos novamente no planeta terra)
Mas passou, hoje estou aqui... a trabalhar... como se tivesse sido atropelada por um camião com galera devido aos muitos frascos de soros e afins que levei nas urgências. Cheia de sono e com a casa que não viu limpeza este fim semana porque azar dos azares o gaijo também anda cansado como o caraças.
Ó vida esta!

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Non stop!

Trabalho, trabalho, trabalho...
Tenho alturas, momentos, horas talvez que nem sei para onde me virar. Ontem cheguei a estar a fazer 4/5 tarefas ao mesmo tempo.
Eu devo de estar a pagar por alguma que fiz no passado, só pode. Ou então estou a compensar os momentos de ronha que tenho tido nos últimos anos.
Mas!! Ò Tu que estás ai em cima! Isto não podia ir assim com um pouco mais de calma?

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

"Tou!"

-"Tás?"
-"Tou!"
-"Então limpa-te!"
-"Dass, cromo"


O amor é ou não é a coisa mais linda que já se viu?

Mesmo naqueles dias em que pensamos "Andou uma mãe a criar uma filha para isto".
Ele reclama porque agora não estou, eu aviso que não vou estar mais, afinal trabalho é trabalho e chegar a casa às 20h e tal é a minha vida agora.
Eu não reclamo, eu estou feliz!
Eu continuou a esfalfar-me para ter tudo arranjadinho, arrumadinho e tenho cumprido, chegam-me os beijinhos na testa e as palmadas no rabo como pagamento.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Poderá ter sido sorte ou poderá ter sido azar!

Ufa, finalmente com tempo e com a cabeça aqui a 100%.
Isto de mudar de trabalho tem que se lhe diga, sim eu arranjo sempre trabalho... empregos foi coisa que ainda não tive sorte de arranjar. Mas as vacas que conhecemos andam aí, lá isso andam!
Ao fim de 4 dias oficiais hoje posso dizer que finalmente fiz qualquer de jeito, já descobri onde eram os correios, já tenho a agenda que eu queria, já andei a servir de moça de recados (essa parte eu até curto), já comecei a organizar as coisas ao meu jeito e, muito importante, levar algum do know-how que eu já tenho para ali. Afinal esse era o grande objectivo da minha contratação (pena não receber como os futebolistas).
Mas adiante!

Hoje na minha vagueação pelas ruas em busca do caminho mais curto para regressar ao escritório ia olhando para os prédios e para a infindável quantidade de lojas e lojinhas que existe naquela parte da cidade.
Quem diria que eu de um ano para o outro passaria de um extremo da cidade para o outro!
Ali eu não conheço nada, intitulada a parte nova da cidade nunca me tinha despertado qualquer atenção. Aliás o mais perto que eu ia para aqueles lados era mesmo para a escola (que agora fica pertissimo do trabalho) e mesmo assim esta fica do outro lado do rio... do lado de cá como costumamos dizer.
Amanhã vai ser um dia do caraças, dia oficial de começar a renovar e inovar. Não fossemos nós um franchising de uma das melhores redes de imobiliárias do Mundo (ai que tenho que me manter longe do meu boss, esta merda pega-se!).

Agora a sério, estou a gostar, o futuro esse é indifinido!
Porque quem muda para ganhar menos e com umas cenas maradas de comissões é maluco. Mas se não houvesse maluquinhos como nós neste mundo, isto era pasmaceira. Cheio dos todos certinhos e todos direitinhos, os hipotéticos ricos que sabem que eu tanto odeio. O "aí não me toques" ou "não sabes o que o NIF"... eu apanho com cada cromo neste vida.
É por estas e por outras que digo sempre que sou feliz, estúpida pelo menos não morro!

Mas bom, bom, bom mesmo é entrar mais tarde! O que eu faço de manhã antes de ir trabalhar, ui!!
O mau, mau, mau, mau mesmo é sair tão tarde! Xiça, vou demorar séculos a habituar-me.

Dito isto vou citar um orador que tive o prazer de ouvir o fim semana passado na 4.ª Convenção Nacional ( e anual) da Century 21:

"Poderá ter sido sorte ou poderá ter sido azar!"

(eu sei parece o comité do PSD, mas sabem que conheci o José Pedro Vasconcelos? Ora pois, toma lá.)

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Séra?

Agora! O momento!
Será que não nos lançam expectativas mais altas do que podemos alcançar?
Ou será a nossa mente a nossa maior barreira?

Agora estou aqui, nova casa, nova vida.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Entrar com o pé direito

Foi com o pé direito e com o esquerdo, com o joelho direito e com o esquerdo também.

Qual a melhor maneira de começar o 1.ª dia de trabalho numa nova empresa?

eu...
a última coisa que fiz antes de sair de casa foi vomitar, de quatro em frente à sanita.

Estou sempre à frente!