sábado, 17 de janeiro de 2009

"Come as you are"

Fez-me arrepiar...
Algo que ultimamente tem sido impossível, ando tão abandonada de sentimentos e sensações que nada desperta em mim qualquer tipo de expressão.
Tenho feito novas descobertas, começado novas actividades mas nada me faz ficar com borboletas na barriga. Sinto-me de pedra!

Tenho aproveitado que posso dormir mais um bocado de manhã e vejo televisão até mais tarde, tenho descoberto séries novas que me têm prendido ao écran.
Sou recente fã de Dexter mais aqui o gaijo, temos seguido quantos episódios conseguimos apanhar no FX.
Continuo a seguir uma série que já via desde o ano passado, Casos Arquivados.
Tem sido aqui que tenho tido oportunidade de ouvir músicas que não ouvia há anos, aquelas músicas que considero marcos na nossa história e em muito no meu crescimento como ser humano e essencialmente como mulher... muitas delas acompanharam momentos muito importantes de mim.



Quando ouvi esta, houve um flash em mim. Arrepie-me toda! Na minha cabeça veio automaticamente a imagem dele, alguém do meu passado que sei que já falei dele aqui.
Almas gémeas!
Espezinho quem não acredite que elas existem! Aquele outro que sabe o que pensamos mesmo sem falarmos, que sente o mesmo que nós, que tem os mesmos gostos na maior parte das coisas... que adora a vida e o que é viver.
Eu orgulho-me de poder dizer que o encontrei, um dia, num lugar fomos um para o outro o que devíamos ter sido naquele momento.
Mas nem sempre as almas gémeas estão destinadas para ficar juntas, por vezes a vida quer simplesmente que se tenham conhecido e que continuem cada uma o seu caminho.
Muitos anos depois eu sei como ele está, ele sabe como eu estou, choramos os 2, partilhamos alegrias...
Eu orgulho-me de o ter tido na minha vida e ele orgulha-se de um dia me ter conhecido "a especial".
Ele era fanático por Kurt Cobain, com ele aprendi a gostar.
Eu sou fanática por seguir a vida e ter objectivos, ele aprendeu isso comigo e hoje é alguém importante na defesa do nosso país.
Dele vem o meu grande amor pelo Norte.

5 comentários:

Sílvia disse...

Huummm... vou querer saber mais dessa história... ai vou vou!!

Cartas a Si disse...

Há alturas na vida em que nos sentimos assim, que nem pedra e outras há em que tudo nos comove.

Pois é, o destino das almas gémeas nem sempre passa por ficarem juntas, eu que o diga. Mas é bom encontrarmos alguém que nos entende, que nos completa. E as almas gémeas não têm necessariamente de ser amantes, podem ser apenas amigos, mãe e filho, avô e neto...

Aquele abraço

Gabriela... disse...

P/ SÍLVIA
Huuuu, já estou a tremer!
É bom para mim começar a desenterrar do passado as coisas boas e me lembrar somente das más.
Foi e é alguém muito especial para mim.

Gabriela... disse...

P/ ISABEL,
Concordo plenamente, almas gémeas têm que se encontrar para podermos saber quem é e aceitar tudo o que tivermos para dar uns aos outros. Se for para a vida muito bem senão deve-se aceitar o destino e deixa-lo correr.
Mas é engraçado como ainda hoje, 8 anos depois, muita gente não percebe porque fomos cada um para seu lado... uma vez que ainda falamos um do outro com o mesmo carinho e sorriso na cara!
Life in the best!

albana disse...

almas gémeas...acho que deixei fugir a minha à muuuuuito tempo...ainda penso como era possivel comunicar tanto sem palavras!!!

bjinho
albana