sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Sweet Candyman...



Esta tem passado imensas vezes como publicidade no AXN, tenho uma fraquinho por este tipo de melodia, claro que a voz da Christina aqui vem dar um certo charme.

Hoje, o meu último dia oficialmente em casa! Dasss!
Passou rápido como nunca pensei, afinal quando me estava a habituar é que se acabou, é sempre assim.
Têm-se passado muita coisa nesta semana, principalmente aqui na minha cabeça. Sinto um alívio, uma sensação de desprendimento muito forte como se finalmente as rodas da minha vida recomeçassem a rodar e encaixassem perfeitamente umas nas outras.
Sinto que ter abandonado o meu ex trabalho foi a melhor decisão que podia ter feito nos últimos meses, sinto que certas coisas nunca iriam acontecer se eu continuasse lá. Como se fosse um entrave, uma barreira... agora estou livre para o mundo.

Hoje dancei, ao som desta música claro! E vou continuar a dançar por aqui até serem horas de ir passar mais uma tarde a aprender.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Não há 2 sem 3

Já dizia o velho ditado popular.
Eu sinceramente preferia ficar sem a 3.ª, mas pelos vistos estou destinada a ter uma bactéria de estimação para o resto da vida.
Hoje não estava previsto ficar por casa de pijama a engonhar mas depois de mais uma manhã no SAP, ter apanhado um sermão e missa cantada, estou aqui a curtir mais uma infecção urinária.
Esta foi o limite (palavras do médico) agora vou começar aquilo que eu no gozo chamo de Protocolo Longo (como na procriação medicamente assistida).
Daqui a precisamente 18 dias começo os exames a ver se apanham a dita "minha amiga".

Life sucks!

Agora estou aqui que nem sei o que fazer, tinha tanta coisa marcada na agenda para hoje desde trabalho a avaliações e supostamente não posso sair de casa enquanto os medicamentos não fizerem efeito a 100%.
Mas está a chover... amanhã também.
Ó indecisão...

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Final countdown

Entrei em contagem decrescente...
Sinto um cronómetro no peito que não consigo calar porque não me apetece mudar. Quero ficar aqui, agora quero ficar aqui com os meus pensamentos, os meus botões, o meu silêncio.
Já me habituei a levantar tarde, arrumar a casa, vê-lo chegar para almoçar e almoçarmos juntos, passar a tarde a fazer qualquer coisa que tenha em mente ou simplesmente a ver tv e beber café, começar o jantar cedo e depois irmos ver Tv até às tantas e comer bolachas de chocolate.
Emagreci!
Para a semana já tenho horas marcadas, tarefas inadiáveis, profissionalismos a cumprir.
Sinto um aperto na barriga, não quero mudar.
Eu até me habituava a isto de estar em casa e como ele gosta que eu esteja em casa.


sábado, 24 de janeiro de 2009

Pão Rápido de farinha de milho

400ml água
2 c. sopa óleo
2 c. chá sal
1,5 c. chá açúcar
500gr farinha de trigo
160gr farinha de milho
18gr fermento fresco ou 4 c. chá de levedura

Programa super rápido (+/- 1h) e tostagem média

Testado e aprovado.

Esta foi uma receita que tirei da net pouco depois de me ter sido oferecida a MFP, ontem à noite lembrei-me de experimentar para continuar a variar um pouco o pão (forma, mistura ou integral).
Fica com um travo delicioso à farinha de milho, para a próxima vou aumentar a dose desta e diminuir a da farinha de trigo.
O aspecto foi sem dúvida dos mais bonitos que consegui ter até agora.

Dicas:
- novamente o fermento: nunca deixar a máquina programada para fazer pão de manhã com fermento fresco! Quando se quiser programar utilizar sempre levedura em pó e nunca em contacto com a água. O fermento fresco por algum motivo está sempre no frio, um noite inteira ao natural perde qualidade.
- tudo o que meta farinha integrais e a farinha de milho pede sempre mais água que com a farinha normal.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Desafiada

Já reparei que fui desafiada para uns jogos que apelam todos ao mesmo lado do meu coração e mente: os meus sonhos e os meus desejos.
Confesso que já li de todas que me desafiaram tanto aqui como no Cantinho dos Miaus, confesso que não me sinto capaz de responder. Inacreditável!
Ainda hoje, enquanto fazia algo muito importante para mim, enquanto fazia "aquela" viagem fui entretida a pensar nos meus desejos e sonhos...
2008 trouxe-me muita coisa boa e má em simultâneo.
2008 ensinou-me muita coisa.
Confesso que entrei em 2009 sem resoluções, sem desejos ou sonhos, foi como expliquei entrei sem nada... limpa de corpo e alma a olhar para as brasas da fogueira enquanto as fagulhas crepitavam no ar. Foi mágico!

Não marquei metas nem objectivos. Tenho tudo para ser feliz e cada vez me mentalizo mais que dinheiro não é felicidade e tanto se pode viver com muito ou melhor ainda com menos.
É claro que guardo no peito os meus receios das novas etapas que este ano vou ter que ultrapassar, mas será tudo pelo melhor. Venha o que vier, estou amparada em todos os lados.




O meu desejo para 2009: Poder acompanhar a todas como tenho feito até agora, nos dias tristes e nos dias alegres!

O meu sonho: Daqui a 100 anos ainda poder dizer: Adoro-vos minhas amigas!





P.S.
Deixem a p*** da cegonha em paz! Eu ainda não percebi que raio vos fez o "bixo" para "prai" 95% das respostas aos desafios terem escrito "Falar com a cegonha!"... ainda ninguém vos disse que os bebés não vêm de Parir no bico da cegonha. É tudo mentira!
Tal e qual como não existe o Pai Natal nem o Coelhinho da Páscoa.
Os bebés são fabricados na China e vêm nuns mini barris transportados pela Chronopost (por isso é que demoram a chegar como o raio, mudam de percurso, perdem-se e tal).

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Já era...

"Destapei a folha" (piadinha) à minha MFP e cozinhei a 1.ª vez nela.
Nada melhor que o tão famoso cordon bleu para experimentar e não é que ficou melhor que o original frito!
Apurou muito mais os temperos e ficou mais macio e apetecível.
A receita tirei daqui. Agora também sou leitora assídua desses fóruns bimbólicos!!


Nota:
Ok, a Mafalda acabou de me fechar no escritório, desde que aprendeu a fechar portas já não quer mais nada.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Factos reais

Fui vítima de violência doméstica.

Envergo o tão característico olho negro, que nem a base, corrector ou pó compacto conseguem disfarçar.
As pessoas olham de lado, aqui o gaijo ri-se.
Raio de sorte a minha.
Fui atacada pelos meus próprios gatos e ganhei um olho pisado!

Isto é ou não é violência doméstica?

sábado, 17 de janeiro de 2009

"Come as you are"

Fez-me arrepiar...
Algo que ultimamente tem sido impossível, ando tão abandonada de sentimentos e sensações que nada desperta em mim qualquer tipo de expressão.
Tenho feito novas descobertas, começado novas actividades mas nada me faz ficar com borboletas na barriga. Sinto-me de pedra!

Tenho aproveitado que posso dormir mais um bocado de manhã e vejo televisão até mais tarde, tenho descoberto séries novas que me têm prendido ao écran.
Sou recente fã de Dexter mais aqui o gaijo, temos seguido quantos episódios conseguimos apanhar no FX.
Continuo a seguir uma série que já via desde o ano passado, Casos Arquivados.
Tem sido aqui que tenho tido oportunidade de ouvir músicas que não ouvia há anos, aquelas músicas que considero marcos na nossa história e em muito no meu crescimento como ser humano e essencialmente como mulher... muitas delas acompanharam momentos muito importantes de mim.



Quando ouvi esta, houve um flash em mim. Arrepie-me toda! Na minha cabeça veio automaticamente a imagem dele, alguém do meu passado que sei que já falei dele aqui.
Almas gémeas!
Espezinho quem não acredite que elas existem! Aquele outro que sabe o que pensamos mesmo sem falarmos, que sente o mesmo que nós, que tem os mesmos gostos na maior parte das coisas... que adora a vida e o que é viver.
Eu orgulho-me de poder dizer que o encontrei, um dia, num lugar fomos um para o outro o que devíamos ter sido naquele momento.
Mas nem sempre as almas gémeas estão destinadas para ficar juntas, por vezes a vida quer simplesmente que se tenham conhecido e que continuem cada uma o seu caminho.
Muitos anos depois eu sei como ele está, ele sabe como eu estou, choramos os 2, partilhamos alegrias...
Eu orgulho-me de o ter tido na minha vida e ele orgulha-se de um dia me ter conhecido "a especial".
Ele era fanático por Kurt Cobain, com ele aprendi a gostar.
Eu sou fanática por seguir a vida e ter objectivos, ele aprendeu isso comigo e hoje é alguém importante na defesa do nosso país.
Dele vem o meu grande amor pelo Norte.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

... últimas, últimas

Fui trabalhar hoje, sabiam?

Foi tão estranho, assim a caminhar para o fantasmagórico. Venho assim como que atordoada, como se fosse tudo novidade para mim e eu nunca tivesse estado neste ramo.
Sinto-me estupidificada!
Até ao final da semana vão ser assim as minhas tardes, a aprender.
E pelo que parece para o próximo mês vai ser "all day long".

Hoje (para compensar ontem) foi um dia daqueles que me vão fazer deitar com um sorriso nos lábios... assim que conseguir acabar a lição de inglês e as milhentas páginas de gramática que tenho por fazer.
Ás 7h da matina já estava acordadinha, vestida, maquilhada e a tomar o meu real pequeno-almoço.
Fui à santa terrinha, peguei na minha "mamã" e fomos as duas para Tomar levar a minha querida máquina de costura à revisão dos 100.000 km ( a cabra deixou de funcionar como deve de ser).
Almocei por lá e vim para Leiria ainda a tempo de ir fazer meia aula de inglês e conseguir beber café antes de pegar no batente.
Amanhã vai ser um dia pelo mesmo caminho.
Como eu adoro isto!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Respirar mais fundo já não resulta

Hoje quebrei-me!
Estava previsto, não podia evitar, não fui feita para isto.


Hoje chorei como não chorava à uns anos, talvez 2 e tal mais precisamente. Se calhar a última vez que chorei assim , até deixar de chorar de raiva e sim de dor de cabeça, foi quando o meu ex me ligou a dizer que me ia processar. As merdas que a gente ouve.
Realmente não tenho estômago para estar sem objectivos, estar metida nesta rotina caseira e sem sentido.
Os dias passam cinzentos e baços e nada me consegue colorir ou pelo menos dar mais brilho.

Não sei se vou aguentar muito tempo assim, sem dar em maluca ou matar alguém. Preciso de me mexer (se é que me entendem), preciso de ver gente, falar com gente e meter o cérebro a funcionar e fazer aquilo que de melhor sei fazer (não é vender casas mas estou lá perto).
É isso que me dá gozo!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Recarregar baterias



Um dia tem 24h, cada hora 60 minutos, cada minuto 60 segundos.
Acho que finalmente percebi quanto tempo realmente demora a passar isto tudo.
Eu canto, eu danço, eu invento, eu durmo, eu limpo, eu fico na janela a ver as vistas e ainda tenho tempo para tanta coisa mais, eu estudo, eu falo...
Mas sinto-me cheia de fantasmas a mais!
Pena não haverem Ghostbusters aqui pela rua, só naquela para conversar um bocadinho.
Esta semana vou trabalhar, finalmente!
Umas tardes para me ir ambientando com o meu futuro trabalho e depois não ir completamente a leste. Eu nunca andei a leste! Andei sempre para Norte... oh, o meu norte de neve branquinha de gaijos podres de bons, adiante.
Hoje passei grande parte da tarde fechada na garagem e a cantar a música dos Ghostbusters ( revi o filme pela milésima vez esta semana)meti finalmente as mãos na massa na mobília por pintar e o trabalho está a crescer a olhos vistos.
Hoje posso dizer que trabalhei que me esfalfei.

sábado, 10 de janeiro de 2009

Indefinição ou insatisfação

Tenho tentado definir-me nos últimos tempos.
Tentado perceber quem agora não sou, quem não faço, quem não falo, quem não apareço... não sou eu.
Sinto-me insatisfeita, não só da minha (típica) ponta do dedo do pé à ponta do meu cabelo branco, mas por dentro também. É de cá de dentro e não me consigo controlar.
Abandonei-me e abandonei a todos que me tinham como suporte, aquela presença constante, aquela palavra, aquela brincadeira, aquele sorriso.
Abandonei-me e abandonei-os numa tentativa de preencher-me naquilo tudo que tenho pendente na minha cabeça e não tenho sido capaz.
Afastei-me e cada vez mais me sinto imperfeita e insatisfeita.

Tornei-me num "eu" diferente, sou alguém diferente desde que decidi mudar-me.
Acabar com a minha antiga vida e tornar o meu destino um caminho completamente livre e aberto... algo a que não estou habituada.
Ainda não defini o que quero ser ou quero fazer, consumo-me por aqui, por casa, pelo meu mundo.
Não me preenche estudar dias a fio como tenho feito, limpar tudo 3 vezes por dia, sair e ir às compras, estar sozinha com os meus pensamentos e falar com os gatos.

Eu não sei o que quero agora e isso é tão doloroso para mim!

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Já convence?

Ouvi para ai dizer que o pão da máquina não batia o pãozinho caseiro.

E agora?
Já convence?
Este saiu ontem à noite do forno a fumegar, o gaijo aqui queria pão para levar para o lanche e como agora é "seja feita a vossa vontade" lá foi missão cumprida e aprovadíssima.
A massa é a mesma da receita que postei, dividi foi por bolinhas e levei a cozer no forno.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Gabriela - 1 / Casa - 0

Estou toda rota, prontinha para me estender no sofá e não me mexer mais.
Hoje fizemos a limpeza anual dos estores aqui da "maison", vantagem das vantagens de se viver num r/c... foi tudo com máquina de água à pressão.
Foi sem sombra de dúvida uma lavagem mais a fundo que dos outros anos, para além da máquina esfregamos estore a estore com escova e detergente, desencaixamos caixas de estores para limpar por dentro e limpámos as paredes no final para eliminar qualquer vestígio do crime.

Mas a lista de tarefas ainda é enorme!

A noite agora será encerrada a estudar, outro objectivo do tempo em casa: despachar o máximo de módulos possíveis do curso de Inglês.

(amanhã é limpar as janelas todas e calhas... "ai as minhas costas"

Pão Mistura I

A pedido de muitas famílias vou começar a meter aqui os meus testes com excelentes resultados com a máquina do pão.
Dado que existem muitas curiosas (até já pão tive que oferecer para provar) quanto à funcionalidade destas máquinas e quanto à veracidade de se poder comer os resultados aqui vão as minhas receitas, testadas e com as devidas alterações já feitas por mim.
Uma vez que as receitas que a minha máquina trazia estão boas é para ir para o lixo, isto foi pesquisas na net com fartura e adaptar ao meu gosto toda a informação que consegui beber.

Então vamos ao primeiro, chamei pão de mistura I porque não é o pão de mistura original, que é de trigo e centeio, este é uma mistura com farinha já pré-preparada para estas máquinas.

400 g de farinha de trigo 55 (sem fermento)
100 g de farinha do Lidl Bauernbrot
350 ml de leite e água (eu faço metade de cada)
1 colher chá sal
1 colher chá açucar
1 pacote de levedura
1 fio de azeite

Programa 1 da máquina (o básico de pão branco... mas eu cá sou adepta do super rápido e em 1h está o pão feito), tostagem média e peso 2 (750g).

Sai um lindo pão mais escurinho com 800g de peso, fofinho e aguenta bom para comer 2 dias à vontade.

Dicas:
- Levedura ou fermento de padeiro, o fermento normal de bolos não serve. Existe em pó ou fresco, o efeito é o mesmo mas os preços são diferentes;
- sal fino "please" ( eu enganei-me uma vez e meti o sal marinho que uso na comida e ele não derreteu);
- tenham como base: 500g farinha para 350ml de líquidos e vão ver que sai tudo às mil maravilhas;
- o azeite vai fazer com que o pão rache no cimo e lhe dê aquele aspecto de pão caseiro.


Agora €€, será que realmente sai mais barato e compensa dar os 60€/80€ por uma máquina?
Claro que compensa!
Este pão com 800g fica aproximadamente por 0,80€.

Eu dava todos os dias 0,70€ por um pão de 400g de mistura e mais 0,96€ por umas bolas de pão branco que mais pareciam nuvens... de pão pouco ou nada tinham!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Hummmpfffff....

Ninguém disse que ser doméstica era fácil, admito.
Mas em pouco tempo por casa já pouco mais tenho para inventar, vou fazendo umas aventuras culinárias (os post com receitas de certeza que irão proliferar por aqui nos próximo tempos) e vou-me dedicar às pinturas de mobília para fazer render o peixe deste tempo indeterminado que vou estar por aqui.
Hoje lá fui a manhã toda para Leiria passear e comprei mais uns apetrechos de ginástica: uma corda de saltar, pesos para pernas ou braços e uma capa de gel para a bicicleta... acho que é desta que vou estrear a dita.
A prateleira cheia de electrodomésticos já se compôs e o que faltava já cá canta e hoje escolhemos a nossa máquina do café que vai ser sem dúvida a próxima aquisição, com moinho incorporado e barómetro de temperatura... uma "deluxe". O pessoal por aqui deve ser dos poucos "anti-café de cápsulas", aliás depois de ter experimentado as variedades todas e edições especiais ainda não consegui perceber onde é que aquilo sabe a café! Vá chacinem-me!!

Mas há coisas que me têm sabido pela vida estando por casa, os pequenos almoços.

Sou uma tradicionalista quanto a isso, pãozinho fresco com margarina, leite com café e na Tv a acompanhar "According to Jim" só para começar o dia a rir.
(sim porque depois de 12h de horas de sono que tem sido a média por aqui nada melhor que começar o dia a rir)

sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

IN

A passagem de ano foi algo de surpreendente.
Superou em tudo as expectativas que levava... que eram escassas de eu me divertir o quer que seja. Aprendi para nunca me subestimar nem fazer juízos antecipados.

Brindei o novo ano com Champomi e pouco depois fui dormir!

Feliz como não esperava que estivesse.

Este novo ano promete ser um excelente ano e eu estou cá para fazer por isso.