quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Para 2010

Decidi repetir o ritual da passagem de ano anterior, tudo está onde devia de estar e não entro em 2010 com muitos pendentes (pelo menos dos que me tirem o sono).


Passei a tarde de volta dos tachos e estes folhadinhos de salsinha já estão prontinhos e embalados para seguir viagem. Aproveitei o tempo livre e continuei a cozinhar e uma feijoada apetitosa já acaba de cozinhar e 2 pães quentinhos também já estão prontos.
Só falta vestir uma roupa quentinha e confortável e seguir para o local de encontro.

Para 2010 o que desejo?
Talvez muitas das coisas que desejei em 2008, saúde é uma delas. Continuei durante todo este ano debilitada e à base de antibióticos, pelo menos uma coisa positiva estou completamente fora dessa coisa nova que anda por aí chamada de Gripe A. Os meus antibióticos são anti essas coisas!
Desejo finalmente conseguir resolver o meu grande calcanhar de Aquiles.
Desejo, por incrível que pareça, um trabalho melhor. Mudar nem sempre nos enche as medidas e fica-se por vezes com a sensação que conseguimos fazer muito mais e ser mais, é essa a sensação que tenho. Também acho que tenho uma carga horária laboral muito cansativa e isso afectou-me em todos os outros campos da minha vida, passei o ano a tentar equilibrar-me mas foi um equilíbrio que nunca alcancei. Para 2010 entro com as portas abertas a uma nova proposta e quem sabe se não entra alguém por essa porta. E quando falo de realização pessoal falo também de realização financeira... tenho-me sentido um pouco Madre Teresa de Calcutá.
E não "dou graças a Deus pelo ordenado que tenho" porque acho que mereço bem mais, mas isso vai ser areia para mais uma camioneta e essa guardo para 2010. Porque quem os quer eficientes tem que lhes pagar por isso... se não fosse assim tinha-se ficado exactamente como estava.
Como prevêem 2010 vai ser um ano de mudança a nível de trabalho para mim! Tenho-o dito!
Desilusão é sentimento que não cabe na minha carteira e é isso que tenho sentido relativamente ao meu trabalho.
A nível familiar quero que o meu mano volte dos EUA, isto sem ele não mete piada nenhuma.
Desejo conhecer mais pessoas e alargar os meus horizontes, desejo crescer ainda mais do que cresci até agora.
Os astros dizem que vai ser um excelente ano para as pessoas do meu signo e de mudança a nível profissional e para melhor, estou cá firme e confiante que 2010 vai ser um ano muito melhor dos que têm passado.

Que 2010 seja para todos nós um ano melhor do que foi 2009 e que possamos na próxima passagem de ano estar aqui a partilhar os nossos desejos para um novo ano.

Amigas entrem com o pé direito que vou estar a pensar em todas vós!

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Muito pelo contrário

Desenganem-se quem pensa que ando receosa com o ano que se aproxima a passos largos.
Devo de ser das pessoas mais positivas quanto a 2010.

Talvez a minha nostalgia se deva ao meu inconsciente "rewind " de todo o 2009 e isso causa-me sempre um certo desconforto. Nunca fui de olhar muito para o passado, aliás sou do tipo de pessoa que toma as decisões e acabou-se. Nunca pensei muito como seria se tivesse seguido outro caminho, se abraço algo com a cabeça e o coração é para ser.
Quando não abraço nem me sinto abraçado não vai durar muito tempo, têm se aplica-se tanto ao amor como a projectos profissionais.

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Solidão

Tenho andado e sentido estranha, apetece-me estar sozinha e tenho a sensação que ninguém ouve o que tenho para contar e falar.
Tenho-me sentido como num mundo à parte, solitária.
Não me apetece estar nem sentir que não me ouvem, tenho partido sozinha e passado horas só eu e os meus pensamentos.
Tenho passado horas sentada no meu carro a olhar para a vida enquanto ela passa rápido demais...


Chamo-lhe melancolia de fim de ano.

Também faço parte


Dessa enorme cambada de malucos viciados num jogo online chamado Farmville, colher árvores, ordenhar vaquinhas, plantar e lavrar é connosco.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

O que faltava já veio


O que faltava para o meu ano (vulgo maldita época natalícia) acabar em grande?
A juntar a isto só faltava mesmo um dos carros se passar completamente... e como eu sou a mais atrita a esta onda de azar calhou-me a mim.
Saiu hoje do trabalho, sim há pessoas que trabalham nesta semana, e vou para pegar no dito 4 rodas e estava morto.
Completamente mortinho, nem tosse tinha. Eu dava à chave e ele nada... "morreu".
Graças às abençoadas novas tecnologias a "dita" falta de bateria desprogramou o resto do carro todo o que é um bocado a caminhar para o nojento.
Dada a morbidez da situação fiquei ainda sozinha, no escuro do estacionamento, a ponderar sobre as hipóteses que tinha: ligar ao Hugo e ser gozado a próxima década toda ou ligar ao reboque (mas é o Hugo que conhece o moço do reboque) assim fiquei reduzida a uma só hipótese... ser gozada.

"Então o teu super carro deixo-te a pé?"


ARRRGGGHHHH! Que lhe trinco as canelas!

Vá dar um encosto com os malditos cabos e toca a andar a ver se aquilo carregava um pouco, mau feitio como sou ainda fui às compras e meter gasolina só naquela a ver se o filho da p*** se ia abaixo novamente.
Chego a casa... deprimida como é óbvio. Carrego os sacos e meto-me no elevador, APAGARAM-SE AS LUZES TODAS ESTAVA O ELEVADOR ENTRE PISOS!
Ia-me ajoelhando e desmachando a chorar e a rezar, só pensava "esta merda vai parar, esta merda vai parar" nisto a porta abre-se... nunca sai tão rápido de um elevador.

Juro que se pude-se trocar qualquer coisa que tenho por amanhã acordar e ser 2010 nem pensava 2 vezes.

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Música dos últimos dias...



Neste momento toca em 2 pc's cá de casa e um dos carros.
Foi mais um casa de "primeiro estranha-se depois entranha-se" e acaba-se por andar a trautear a melodia inconscientemente.
Gosto!

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

humm...

Pressinto que vou ficar doente. É daqueles pressentimentos lixados...
Estou com os pés completamente encharcados ( e neste momento gelados) desde manhã cedo, o meu boss não me deixa ir para casa porque diz que isso é muito mariquinhas.
Na merda desta empresa não há um aquecedor.


Prontos, já reclamei.


Se amanhã não vier trabalhar já sabem porquê. Fui.

domingo, 20 de dezembro de 2009

Hummm?

Quem é que deixou as portas da arca congeladora aberta?


Não se pode com tanto frio e vento, bolas!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Leiria, a outra face

Porque há coisas que só vemos quando nos embrenhamos na cidade de máquina em riste e um casaco bem quentinho... num dia de inverno de gelar.
Gosto de Leiria mesmo dos seus prédios em ruínas que não aparecem como atracção turística.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Não tem nada a ver

Apesar de ser época de Natal nem tudo o que se dá (ou recebe) tem a ver com a época em causa.
Ainda mais eu que sou uma anti-natalícia não quero cá ligações da minha prenda acabadinha de estrear com aquele senhor vestido de vermelho e que teima em não rapar as barbas brancas.

A minha lógica é mais esta: se o marido ganhou um carro novo então e eu?Um portátil, nada mau.

Agora estou aqui a torrar ao pé da lareira e a meter a minha "cibernética" em dia.


P.S. Finalmente estou a dar uso à wireless que se meteu cá em casa!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

E já passou

P.S. ( e logo para começar) - Por acaso até tenho um pouco de vergonha de escrever aqui os comentários que a dita candidata deixou lá escrito no caderninho, digamos que me pisaram um pouco o ego. Mas serviram para algo muito importante... corrigimos na 2.ª tentativa.

E já passou pela prova a 2.ª candidata e digo-vos foram 2 dias deliciosos! Não estou a falar isto porque ela nos comprou uma caixa enorme de miniaturas para comermos ao lanche. Não! Nada disso influenciou a minha opinião (mas que eram bons eram).
Sinceramente, já que temos que passar pela mudança que pelo menos tenhamos que trabalhar com alguém que nos agrade.
Mas como não sou eu que decido, só tenho que apresentar o relatório dos 2 dias e a minha opinião pessoal daqui a pouco quando o "big boss" me ligar, unicamente posso é fazer figas.

Mas agora tenho uma dúvida existencial muito grave:

- Se eu opinar erradamente será que vamos as 2 para o olho da rua?



... a reflectir nos próximos tempos!

2.º P.S. - prometemos que se ela fica-se lhe contávamos a história do caderno. Há pessoas que não se contêm e mete-se a falar no caderno... deu-me vontade de te esganar!

domingo, 13 de dezembro de 2009

"Big Fuck"

Ainda faltam mais de 2 semanas para acabar o ano, raios!
Os finais de ano custam-me particularmente a passar, parece que ando envolta numa nuvem negra que me estraga o bom humor (natural em mim) e toda a sorte que costumo ter.
Este fim de ano tenho andado especialmente rancorosa e com vontade de dizer às pessoas umas quantas verdades.
Passei por uma situação esta semana que me fez ficar digamos que quase a espumar de raiva e por motivos de trabalho nos próximos 2 dias vou ter que passar tudo de novo.
Passo a explicar: a minha entidade patronal anda a recrutar uma coordenadora e não faço ideia porque carga de água decidiram que as candidatas deveriam passar 2 dias inteiros comigo para perceberem como funciona isto de brincar ás imobiliárias (esse o motivo porque tenho andado desaparecida... ando a ser vigiada).
A 1.ª candidata que teve que gramar comigo na tarde do 2.ª dia já não deu a cara (devo ser mesmo muito boa rapariga) e até deixou o caderno onde estava a tirar apontamentos. Ora eu, inocente e parva como sempre sou, ia a arrumar o caderno na gaveta naquela que ela voltaria a passar para levar. Azar do caraças abri aquilo e deparei-me com uma página inteira a falar mal de todos nós da agência!!
Posto isto tenho um comunicado a fazer a todas as pessoas que andam à procura de emprego:

- " Pessoal, se querem mesmo vingar e ter um lugar numa empresa não andem a escrever comentários pouco agradáveis nos cadernos onde tiram apontamentos... é que as pessoas em causam podem ler. Entendido?"

Amanhã começa a 2.ª candidata, estão a ver a minha moral não estão?

Será que será de bom tom dar-lhe o caderno da 1.ª para ela tirar ir anotando o que quiser?

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

tu, tu, tuuuuuuuuuuuuu

É assim que tenho estado e os meus telemóveis: ausentes em serviço externo.

Volto no fim semana.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

O que já não me assusta


Hoje mais de 30 post's escondidos apareceram aqui, no meu canto cheio de teias de aranha e cheiro a mofo.
Não são novidade, em tempos estiveram visíveis aos olhos do comum mortal mas num determinado período da minha vida senti a necessidade de os ter só para mim e não partilhar com mais ninguém o que já senti nestes 3 anos.

Tive um dia muito complicado, o de hoje, dias em que tenho que ir fazer exames médicos são sempre muito difíceis para mim. Ainda mais quando o fantasma da endometriose se voltou a levantar e assombrar-me.
Agora já não me assombra, já estou em casa e estou bem. Agradeço a todas a que tentaram ligar e mandaram mensagens para saber os resultados dos exames (estas coisas agora sabem-se na hora).
Estou fina que nem o papel!
Tenho uns rins que muita gente desejava nem uma pedrinha para causar tristezas, de resto o que vai cá por dentro desta barriga é tudo normalíssimo e de saúde que até se recomenda.
Mas saí do centro com um extra, um quisto com mais de 4 cm.
Há quem seja seguidor de uma banda, outros de actores e até existem os maluquinhos do futebol... eu nos próximos meses vou ser seguidora de um quisto ( a minha vida é mesmo deprimente).

Voltei a conseguir pronunciar... endometriose
... infertilidade

Porque por mais que me assustem eu não posso continuar a ter medo delas, tenho que viver com elas ou com o sentimento de as poder ter.

We can do anything



O que é nacional é bom!

domingo, 6 de dezembro de 2009

O caso misterioso da antena "aparecida"


O meu carro, dada a facilidade, é vítima de roubo de antenas. Agora nem tanto porque ao final do dia dou-me ao trabalho de recolher a antena e colocar na porta do carro, mesmo assim já voaram umas quantas.
Mas nestes últimos tempos a situação inverteu-se.
Esta semana estava eu a sair para ir trabalhar (stressada) e vou, já por gesto mecânico, abrir a porta para tirar a antena e meter mas... quando olho vi que tinha antena colocada no carro, pensei:
"Estúpida, olha a sorte que tiveste de não ter ficado sem mais uma!"
Mas depois vi que aquela não era a minha antena, olho para a porta do carro e estava lá a minha.
Toca a andar!
Com isto já é a 2.ª que aparece misteriosamente e "só naquela" comecei a fazer stock na garagem.
Será que estou a ser alvo mais uma vez da lei do retorno?

sábado, 5 de dezembro de 2009

Desafios

Ora aqui está algo que não fazia há meses, um bom desafio...
Desafiada pela minha amiga do coração aqui vai um pouco de mim em revelações que não são quase em nada revelações e sim constatações.


1º Seguir as regras
2º Levar o selo acima que identifica quem está, esteve ou estará no desafio
3º Completar as seguintes frases:

a) Eu já... pensei em desaparecer e tentei eliminar-me do Universo (mas Deus não me quis fora daqui tão cedo);

b) Eu nunca... consegui deixar um animal indefeso na rua a sofrer;

c) Eu sei... que tenho algo grande destinado para mim ( e espero pacientemente!);

d) Eu quero... ou melhor "eu gostava" de um dia ser mãe;

e) Eu sonho... não em ter dinheiro mas ter saúde, trabalho e uma família estável;


4.º Depois de completar a frase com as 5 respostas indicar 5 blogs para dar sequência ao desafio.


Então passo a citar a minhas vítimas:

- Patrícia (linda à recepção, fax favor);
- Mónica ( da Luz lol);
- Isália (pergunta ai ao marido se vai uma aguardente de medronho?);
- Carla ( um dia amiga, um dia a gente ainda vai curtir a vida as 2);
- Isabel ( eu vou ai a cima, está prometido, está prometido).

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Auuuuuuuuuuuuuuu


Tive aquilo que chamo de "semana de cão".
Aquelas que acontece tanta coisa, tanta novidade, tanta informação para processar que não se tem tempo para nada nem dar um beijo de amor nem pensar no que se está a sentir.
Posso dizer que estou a entrar no meu período de descompressão, apesar de amanhã ir trabalhar o sentimento já não é o mesmo e a sensação de responsabilidade também amaina um pouco.
Esta semana aprendi que devo aprender a calar-me e não me "gabar" de saber fazer "tarefas" extra a minha função. Mas como ainda não aprendi a esconder o que vou aprendendo nos meus tempos livres esta semana levei por tabela e fui FORÇADA a passar horas e mais horas a trabalhar em firewoks... ao ponto de ficar com dores de cabeça horríveis que me davam vontade de chegar a casa e dormir. Mas adiante que a tarefa está quase cumprida (espero que haja compensação por tarefas extra função de coordenadora).
Para além disto tivemos uns desaires financeiros, nada anormal para a altura de azar (vulgo "Natal") que estamos a atravessar. Como já disse o Natal para nós simplesmente é uma fase catastrófica de acontecimentos nada bons.

Enquanto o forno continua avariado, os gatos doentes, trabalho a acumular na secretária eu vou ali deitar-me e deliciar-me com a minha compra mais recente... um livro sobre chás.
Ando fascinada desde que li de chás que levam pétalas de papoila!






P.S.: Cortei o cabelo quase rente

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

A noite passada

Fugi ao normal e fomos ao cinema.
E ver o quê?
Ora pois claro, o 2.º filme da saga Twilight...

Adorei! Será que estou a ficar viciada?
É por estas e por outras que não sou dada a modas, é tipo um adrenalina e agora vou ficar em sofrimento até sair o próximo. E posso ser cardíaca! (Deus ainda me vai castigar por dizer tanta vez isto, daqui a uns anos descubro que sou mesmo cardíaca e é mais uma para o meu rol de doenças).

Sem sombra de dúvida que foi mais romântico que o 1.º ao ponto de arrebatar tanto que dava vontade de saltar da cadeira e irmos nós lá dar um beijo aos moços (eu ia sem pensar muito).
Apesar do lobisomem musculado que meteu aos saltos para ai 75% da população que estava naquela sala comigo (saliento que era quase tudo "pitas" ainda com as fraldas agarradas e sem idade sequer para sair de casa) eu continuo arrebatada por aquele vampiro de pele branquinha.
Com ele era para toda a vida... e todo o dia! (se é que me entendem)

Agora vou comprar os livros e dedicar-me á leitura, isto é quando tiver tempo, isto é talvez quando for idosa e estiver reformada...

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Podemos já passar para 2010?

Eu tenho um karma negro com a época natalícia, avariam sempre electrodomésticos cá em casa quando se aproxima o Natal.
Há 2 anos foi uma placa nova, o ano passado o pc andou marado, isto sem contar com pequenas porcarias (telemóveis, mp3, auscultadores e etc) que avariam sempre por esta altura.
Este ano foi o forno que se passou, desconfiamos que o termostato pifou. Junta-se os meus auscultadores com microfone que comprei só para as aulas de inglês e recentemente também o comando de umas das televisões.

Será que é por nunca ter acreditado no Pai Natal?

domingo, 29 de novembro de 2009

Coisas de homem

Coisas que um homem com um carro novo a estrear faz que nunca tinha feito na vida:

1. Andar devagar (ok, quase parado que até mete nervos);
2. Fazer piscas (eu que sempre pensei que ele não sabia para que servia aquilo);
3. Abrandar antes de uma lomba (Huurrraa!);
4. Querer aspirar o carro ao fim de 3 utilizações ( esta vai ser digna de fotografar, ele a aspirar... o mundo está perdido);
5. Meter o carro na garagem (esta não gosto);
6. Fazer do manual de instruções a sua Bíblia;
7. Estacionar longe da confusão (fomos ao continente e ele estacionou km's longe da confusão e deixou-se dos estacionamentos a rasar que nem se conseguia abrir a portas);
8. ... ( a continuar nos próximos dias de observação)


Ah, esqueci-me de dizer fomos buscar um carro novo aqui para o gaijo.
No seguimento dos acontecimentos macabros ao bolóide dele (graças a todos os santinhos que me vi livre daquela coisa azul com 4 rodas), acabámos por adquirir um lindo carro preto com uns cromados de morrer (dá para servir de espelho), com umas jantes enormes que vou penar quando tiver que meter pneus naquilo, vidros fumados e até fala.
Tem um defeito, cheira mal para caraças... dizem que é por ser novo. Chiça!

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

... afinal não foi ontem...

E parece que também não vai ser hoje.
É melhor não falar mais neste assunto, acho que ando a agoirar. Dasss

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Algo digno de um "canal 18"

O meu local de trabalho é uma pouca vergonha.
Não há qualquer tipo de respeito por quem trabalha e se esfalfa para fazer e fazer bem feito.
Não há direito a pausas para lanche ou idas a apanhar ar fresco.

E ainda tenho que levar com situações do foro erótico/pornográfico...

... não é que a porcaria dos papeis em cima da minha mesa andam a procriar!!
Não há qualquer respeito.

Parecem coelhos, triplicam de dia para dia. Que pouca vergonha.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Lá por casa

As coisa engraçadas que se podem fazer só gastando 2,50€...


P.S.: É autocolante sim senhora!

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

"On" fim semana prolongado

Como ainda tenho dias de férias para tirar e eu gosto de ir tirando às prestações (sabe melhor ter semanas mais curtas e rende muito mais quando tiro para fazer algumas tarefas específicas), posto isto estou em casa hoje e amanhã.
A lista de tarefas para hoje parece um rolo de papel higiénico... nunca mais acabam. Acho que não vou conseguir fazer nem metade (ainda mais se tiver a perder tempo aqui a escrever e a jogar no Facebook)
Mas já comecei a fazer qualquer coisa:

1. tarefa - Encontrar a m**** das camisolas interiores. FEITO

Actualização: Eu sou uma menina das listas e hoje acabei a meio da tarde com a lista cumprida. Conforme ia fazendo e riscando tarefas de uma fui iniciando outra nova... a de amanhã!!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Deduções

.. as pessoas deduzem que eu vivo em Lisboa!

Nunca entendi porquê, tenho ares de menina da cidade é?



Actualização: Mesmo estando escrito no perfil e, aliás, em todas as redes sociais que frequento e afins, recebo e-mails e tenho conversas no msn com pessoas fora do meu círculo normal de conhecimentos que constantemente assumem que eu vivo em Lisboa.
Quando eu digo "não, mas olha que eu não vivo para esses lados!" ficam espantadas.
Será que tenho conversa de tia? Já agora, daquelas da linha de Cascais.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Procura-se!

Paradeiro de 2 camisolas interiores de estimação, uma branca e outra preta, já com bastante uso.
Foram vistas pela última vez esta Primavera e desapareceram sem deixar rasto.

Dá-se recompensa a quem tiver noticias.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Tendências

Nunca fui fanática por nada.
Daqueles fanáticos extremos por algo ou qualquer coisa que seja.
Sou de vontades, faço o que me dá vontade na altura em que me bem apetece. Posto isto nunca fui de comprar roupa da última tendência, é coisa rara ir ao cinema, adoro comprar livros em 2.ª mão ( e roupa confesso que ando a ganhar um bichinho), não sou de usar perfumes, nem penteados "última moda", tenho uma casa tradicional com mobília tradicional que nunca passa de moda nem cansa a vista... passo despercebida na multidão, verdade seja dita.

Este fim-semana numa dessas vontades sentei-me no sofá e enquanto cosia mais uma carrada de porta-chaves vi um filme, o Crepúsculo.
Fiquei extasiada!
Divorciava-me já se o Edward aceita-se casar comigo!
Achei o filme tão sensual, tão fascinante que pensei "Gabriela, onde tens andado nestes últimos tempos?".
Não sou de modas mas já pedi ao gaijo os livros todos .

sábado, 14 de novembro de 2009

Do outro lado do oceano

Por estas horas já é todo um oceano que nos separa e eu já nada posso fazer senão contar os dias para o teu regresso.

Para todas as que ouvem falar do meu menino, o meu menino faz 23 anos daqui a uma semana e vai celebra-los sozinho em Washington DC.
Estudou, acabou o curso sem ter que repetir nenhum ano, fez o mestrado e teve ovações.
Agora partiu, é o ciclo da vida.

Mano, juro que não choro mais só peço que não fiques por ai muito tempo.
Só de pensar que 1 ano tem 365 dias doí tanto cá dentro... vão ser os 365 que mais me vão custar a passar.

Força, tu vais fazer o que eu nunca tive coragem. És o meu orgulho!


(vou para ali chorar mais umas horas)

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

a despedida

Numa sexta feira 13 entre risos forçados e tentativas de trabalhar as lágrimas foram a minha companhia.
Não sou mãe mas tenho sentimentos de mãe.
E hoje despedi-me de ti!

Custou-me tanto.
Mas tenho que nos próximos meses ler e reler, acreditar e lutar para acreditar no que diz o pequeno papel ao lado do meu pc (escrito por uma colega de trabalho).
Tu foste para ser feliz!
A egoísta hoje fui eu...

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

o mundo virou

Mas...
Mas...
Passou-se tudo?
Eu nunca fui caracterizada pela constância e integridade pura mas acho que sempre soube manter uma conduta minimamente estável.
O mesmo não se passa com o mundo que me rodeia, de um momento para o outro desenterram-se mortos, enterram-se vivos, matam-se a sangue frio e mudam tudo do avesso assim num estalar de dedos.
Afinal, eu ter sido apanhada com notas falsas é o mais insignificante quando tenho que lidar com um mar revolto como este que me rodeia... acho até que eu ter sido apanhada com notas falsas fez parar muita gente e rir um bocado.

Mas onde anda a grandiosidade de lutar por algo? Em equipa?
Sinto-me desfraudada, a modos que enxovalhada, a ficar descrente e 1001 pensamentos menos bons.
Agora que andava a curtir o meu estado zen de tanto medicamento. Já não se pode curtir uma moca em paz?

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Vocês brincam, brincam

Mas o caso está muito sério.
Foi provado que a nota era falsa e já fui chamada ao banco para deixar cópias da minha identificação, agora vou esperar pela notificação para ir prestar declarações à Polícia Judiciária.

Agora vocês perguntam ontem raio arranjei eu o dinheiro e eu respondo: levantei num multibanco...
Dirigi-me ao balcão do multibanco onde levantei e eles dizem que é impossível isso ter acontecido, mas aconteceu!!

A partir de hoje deixei de acreditar que as merdas só acontecem aos outros.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Só a título de curiosidade...

O que acontece às pessoas que são apanhadas com notas falsas?





É desta que vou ficar com má fama, vou ser presa e não tenho culpa de nada.
Porra só a mim, só me apetece praguejar.
Eu tenho uma vida digna de um filme... dassss

sábado, 7 de novembro de 2009

Avizinha-se uma semana de ...

Ó vida esta de santa de pau carunchoso.
Amanhã vou começar a minha semana anti-lactose... eu que adoro leite ao pequeno-almoço, almoço, lanche, jantar e ceia...
Mas ao fim do centésimo sexto antibiótico do ano a modos que estou um pouco intolerante à lactose e para voltar ao normal vou ter que ser obrigada a recorrer a medidas drásticas.

Ora mais drástico que beber chá de funcho e pão torrado simples ao pequeno almoço não existe de certeza.


quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Deduções

Sou daquele tipo de pessoa que o pouco tempo livre que tenho meto-me a pensar na p*** da vida.
Faço pausas no trabalho e meto-me a olhar para a rua a pensar no ontem, no hoje e no amanhã. no que quero e não quero fazer, nas pessoas que me rodeiam, no meu trabalho, nos meus gatos "and so on".
Hoje, mais uma vez, fui levantar uma carrada de exames que fui fazer... a este meu drama diário de há 16 anos para cá. Afinal (dizem) poderá não ser nada no sistema urinário (claro! se não é do cú é das calças) por isso toca de esmifrar aqui a miúda a ver se sai mais sumo (ops, neste caso sangue!).
Mas não era nada disto que queria falar! Adiante.
Estava eu no laboratório de análises sentada a aguardar que trouxessem a dita papelada ( é às resmas) e em vez de me meter a pensar na vida optei por ler os vários panfletos que por ali estavam de doenças (gripe incluída) e cheguei a uma belíssima conclusão.

Tenho cancro na próstata!

Dos sintomas todos que lá estavam tenho para ai 90%... deduzo que estou lixada.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

O nome

Já tem nome, deixou de ser "ó gato" e passou a ser Cascão.

Prontos, desisto!

Tenho um gato que se chama Cascão, vou morrer ali na valeta.
E mais, trata a minha casa como se fosse dele há anos, assim na boa.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Dia dos finados

Apesar de não termos ido visitar nenhum ente querido que já se foi, nem prestar homenagem a quem quer que seja, hoje foi para nós um dia de morte... passo a explicar.
O carro do marido morreu no fim semana!
Quando digo "morreu" quero dizer pifou mesmo, daquele "pifar" que nem se colocou a hipótese de levar para oficina. Ficou ali abandonado na beira de uma estrada qualquer à espera de melhores dias.
Hoje chamou-se o reboque, ele veio e levou o "caco" para outro sítio.
Ainda hoje o carro foi reduzido a um quadradinho de chapas e plásticos, que cá por Portugal se chama abate... ainda resgatámos o pneu sobresselente, o rádio e algumas mais quinquilharias de resto "foi-se tudo para os anjinhos".

Hoje sou uma mulher feliz!

sábado, 31 de outubro de 2009

A procura

Porque passamos tanto tempo a procurar?
A felicidade pode estar em qualquer porta de wc de uma estação de serviço...

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

A 1.ª vez para muita coisa

A idade, está mais que provado, não quer dizer nada. A minha necessidade de me abstrair da minha vida, da minha rotina, de mim tem sido demais.
Não estou deprimida, nada disso e ainda hoje o repeti a quem quis ouvir.
Não me sinto nem estou depressiva, simplesmente estou revoltada. Acho que também tenho direito.
Se calhar (como me disseram hoje) tomei consciência plena que era adulta... e custa como o raio!
Mas ter idade não é limite para perder a "virgindade" em muita coisa e há tanta que ainda não fiz.
Hoje, graças ao meu emprego, fui pela 1.ª vez para a rua distribuir panfletos. Se acham que têm uma vida deprimente experimentem... ri-me tanto!
Hoje, graças aos meus colegas de trabalho, fui almoçar a um sítio novo e que todos vão lá, menos eu (claro, sou diferente em tudo!).
Hoje, graças aos meus colegas de trabalho, joguei pela 1.ª vez bowling e fique empatada com a minha colega que foi minha professora. Pedi a desforra como é óbvio!

Estou cansada, arrasada, com a língua de fora mas feliz!

Hoje toda a gente ficou a saber que eu uso cuecas cor de rosa com a Hello Kitty, e depois???

terça-feira, 27 de outubro de 2009

"Nos desenhos animados"





(a minha música do momento para vocês ouvirem enquanto eu estou ausente em Lisboa em formação)

Amiga, cada vez que oiço lembro-me de ti...

segunda-feira, 26 de outubro de 2009

Eu...sem ti


Respirei fundo!

É verdade Albana... ninguém disse que a vida era fácil e eu acho que já sou menina o suficiente para o saber e assimilar.
Mas tem dias que expludo, feito nitroglicerina instável.

Hoje precisei de mudar, tudo em mim estava mal.
Precisei de aligeirar e ouvir novas melodias.
Mudei o cabelo, mudei o sorriso, mudei o header aqui do estaminé, mudei a discografia, mudei o pensamento...

Respirei fundo e pensei em tudo o que tenho e aquilo que sou, fiquei feliz.

domingo, 25 de outubro de 2009

Um príncipio de fecho


Chegámos a um patamar em que não consigo passar de nível.
Não consigo contornar a barreira, destruí-la ou simplesmente, qual jogo de Harry Potter, fazer com que desapareça.
Só queria que todos desaparecessem.
Nem sempre as mudanças são o melhor que pensávamos que seria, nem sempre são fáceis.
Não sei em qual me encaixo agora.
Não sei se quero continuar ou se quero começar de novo... sempre fui apologista de começar de novo. Mas acho que ninguém o vai aceitar nesta altura da minha vida.
2009 tem sido um misto de sentimentos, bons, maus, assim a assim.
Descobri que existem por ai muitas pessoas que são parecidas comigo, têm os mesmos gostos que eu, pensam como eu. E isso talvez me tenha feito pensar ( e muito).
Neste exacto momento, nestes precisos minutos e segundos digo que não estou a ter a vida que gostaria de ter. Não me tenho sentido propriamente feliz ou realizada.
Aliás sentimentos de raiva e abandona tem sido os mais dominantes.
Sinto que muito me está a passar ao lado e eu não estou a perceber. Já o disse!

Começo a achar que a felicidade está encerrada na ignorância e eu ando a descobrir e sentir demais do que devia.

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Sorte precisa-se!

Hoje apetecia eclipsar-me no Universo!
Tantas foram as anormalidades que me aconteceram... ao ponto de tirar os óculos, enterrar a cabeça nas mãos ( a rir-me, saliento) e dizer "Só a mim!"
Hoje comecei o dia a apanhar panfletos espalhados na praça em frente ao escritório... o saco onde levava aquilo tudo para a reciclagem rebentou e espalhou material num raio de 2m.
Tudo bem, se eu não tivesse vindo de saia!
Respirei fundo, apanhei tudo e fui à minha vida de cabeça erguida.

Passado uns tempos, mas ainda durante a manhã, fui apanhada de surpresa por uma colega ( que agora de certeza vai ler isto... lá se foram os meus segredos mais bem guardados) de outra agência da rede que me ligou a perguntar o que era "A gata da lua"?
Pânico, posso dizer que foi o adjectivo mais bem emprego para o que senti.
Como, quando, porquê?
Numa pesquisa na net ela deu aqui com o meu estaminé, com uma foto dela. Mil vezes bato com a mão no peito "Minha culpa!".
Não guardo mais segredos, a sério!!
Vá lá que falava bem ("sorte dúm raio").


Será que hoje seria pedir muito que as coisas fossem mais leves? Eu posso ser cardíaca, ó TU que estás aí em cima.




(apetece-me bater em alguém)

Será que foto de gatinho fofinho acalma o cosmos?

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Do fim semana


Deste fim-semana não trouxe muita coisa boa, o meu estado emocional (de nervos) prolongou-se da semana passada, percorreu o fim semana e está a estender-se até esta semana também.
Amanhã, espero, que seja o princípio do desfecho da minha telenovela mexicana que no seu devido tempo relatarei.
Deste fim-semana trouxe a festa do nosso 2.º ano de casamento, em nossa casa, ementa escolhida e feita por mim:
- entradas: folhados de salsichas, salgadinhos e muito camarão
- sopa de alho francês
- lasanha de atum e carne de porco à alentejana (com pickles para alguns)
- panquecas com sorvete de limão, raspas de chocolate e topping de chocolate

Posso dizer que do fim semana trouxe uma estafa que vou demorar uns dias a recuperar.

Hoje ando quem nem me aguento a mim própria!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

... suspeito...

Andam a mandar-me toques para o telemóvel com n.º anónimo, será o filho da p*** do vendedor?
Se o meu santo protector me der tanta sorte como tenho tido nos últimos meses eu para a semana digo a este gajo onde deve ele enfiar o dito negócio.

Vende-se "vontade de esganar alguém"

"Resumé" dos últimos dias ( e horas mais propriamente): estou a vivenciar a maior telenovela mexicana dos últimos anos na minha vida.
Mas as pessoas acham que sou parvinha?
Ficam admirados por eu me passar quando dizem a coisa mais absurda à face da terra?

Ando aqui com um negócio enrolado em que o vendedor hoje me disse a coisa mais absurda à face do inteiro planeta... eu desci do salto, levantei o tom de voz e acabei por desligar o telefone na cara do dito.

Tenho telenovela ainda mais uns dias, vamos ver qual vai ser o desfecho disto.

terça-feira, 13 de outubro de 2009

2 anos passados


E já não faz sentido ir buscar fotos ao passado.
Nós mudámos, tudo mudou e volveram 2 anos desde que entrámos na Igreja e dissemos que sim perante aquilo que mais acreditamos: nós, a nossa família e os nossos amigos.

Os dias 13 para nós especial importância, são dias de sorte! São os nossos dias!

Hoje, por incrível que pareceu a todos, não saímos em passeio e celebrar o nosso dia a sós.
Este ano decidimos algo para nós, uma prenda ... e hoje fomos escolhe-la.
Espero que a sorte dos dias 13 nos continue a acompanhar...

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Procura-se dono à altura

Para este "ser" minúsculo que agora habita o meu relvado lá de casa!





Foi o nosso salvamento desde fim-semana, tirado do motor do carro de um vizinho.
Ainda corremos a rua a ver se era de alguém mas estava destinado que tinha que vir para nossa casa.
É ainda bebézinho, mas um corajoso de 1.ª e mete-se com a nossa gataria residente.
Levou um banhinho e ficou com um pêlo preto maravilhoso e livrou-se dos habitantes "pulguentos" que trazia.
Procuramos urgentemente uma familia porreira para ele!
Se continuar por cá muito tempo vai ficar com o nome de "gato" ao qual já mia quando ouve.... é grave!
Entregamos com stock de ração e pacotinhos de leitinho que adora!

Mais um fim semana

E mais saídas quentinhas da cozinha (desta vez não muitas que ando de mau humor... daquele que nem me aturo a mim própria), mesmo assim fiz:

- Lentilhas estufadas com atum;
- Bifes de cebolada;
- Creme de tomate e cenoura;
- Creme de ervilhas;
- Iscas (com um bom tinto caseiro) e legumes;

... e pizza de compra e leitinho com torradas.

Em resumo, passei o fim-semana sozinha! Sem o gaijo por casa não me dá para cozinhar!

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

GRRRRRR...

Porque é que toda a gente hoje embirrou em apitar-me e acenar-me quando vou na rua?
Porquê?
Já não posso sair sem que gente conhecida me veja? Onde anda esse mito que na cidade ninguém se conhece?


Por amor de Deus, não me apitem mais hoje, não levantem as mãos, não acenem, nem mandem beijos... eu não retribuo. Aliás, se houver por perto um buraco ou enfio-me lá no mesmo instante.

terça-feira, 6 de outubro de 2009

De um fim semana prolongado



Deste fim semana ficou:

- almôndegas à sevilhana
- filetes com açafrão da india
- bacalhau à preguiça
- coxas de frango no forno com cerveja
- goulash


E ficou também para me lembrar nos próximos tempos que a eficiência me havia de lixar:

domingo, 4 de outubro de 2009

Saudades

Não sou menina da cidade, é um facto mais que provado e comprovado.
Odeio o trânsito, odeio o corropio das pessoas, odeio os supermercados cheios, odeio a impessoalidade, odeio sair à rua e serem só prédios e estrada e carros e ...
Dava tudo para sair da porta da minha casa e ver um quintal, verdura, pássaros a voar, gatos pelas árvores.

Sempre disse que não queria morrer para estes lados!
Acho que seria o meu maior desgosto acabar os meus dias metida nesta confusão, mais vale matarem-me já, que será menos doloroso.
Posso afirmar que vivo bem sem os cinemas, os Continentes e Aki, sem as lojas de roupa, sem o Macdonald's e restaurantes a cada esquina.
Trocava tudo o que vejo à volta pela minha pacata aldeia onde nasci e fui criada, lá tenho e sempre tive tudo o que preciso para viver e ser feliz.

Um dia, um dia hei-de cumprir o meu sonho.


Já tinha dito que adoro terra?
As saudades que tenho de andar de pés enterrados na terra e água enquanto regava as batatas, os feijões, os tomateiros, o milho.
E as tardes a desfolhar milho? Os serões a descamisar ou debulhar?

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Humpf....

Hoje passei o dia a correr, fui a casa na minha hora de almoço e dei 1001 voltas.
Não costumo andar muito de carro e prontos, como é óbvio, lá numa parte desorientei-me com o caminho (não digo que me perdi senão ainda deprimo mais).
Andei às voltas tipo barata tonta, lá atinei, mas passado uns km's voltei a desorientar-me...
Cheguei a Leiria e estacionamento "népias", típico depois das horas de almoço.
Deixei ali o carro num sítio que passei a tarde toda aqui a rezar para que daqui a pouco, quando sair, ele ainda lá esteja e que eu não tenha que fazer uns km's a pé para ir pagar à PSP para poder levar o meu bolóide para casa.

Tenho que rasurar a carta ao Pai Natal, afinal quero é um GPS.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Agora já posso confessar

Acontecem-me situações que nem sei como são possíveis de acontecer a qualquer ser humano, é impressionante.


Deixei passar uns dias para assentar e assimilar a maior branca que tive em quase toda a história da minha existência e finalmente tenho a coragem de me vir aqui envergonhar publicamente.


Como podem deduzir pela imagem tem a ver com as recentes eleições.
Ora, depois de uma noite mal dormida vou eu de arrasto (quase) lá deixar o meu voto. Não precisava de pensar muito no assunto porque para mim estava mais que óbvio em quem iria votar.
Entrego o BI e o cartão de eleitor lá ao senhor, dão-me o papelinho e escondo-me atrás daqueles biombos feios para caraças.
Agora vem a parte vergonhosa, ao olhar para o papel e ver tanto partido, muitos deles que nunca ouvi falar, deu-se-me uma branca tão grande que me esqueci (varreu-se-me completamente) a que partido pertencia o candidato em que eu queria votar.
Correu-me tudo pela cabeça nos mais de 5 minutos que estive lá escondida:

"Porque raio não trás isto as fotos do pessoal?"
"Nem a cores é, xiça!"
"Opá, não posso sair daqui com o papel para ir perguntar ao gaijo."
"Já devem estar a estranhar eu estar aqui tanto tempo"
"Estou lixada!"

Depois fiquei indecisa entre 2 partidos e os pensamentos mudaram:

"Mas qual é que é?"
"Eu não quero votar em branco mas também não me quero enganar e votar nos outros!"
"Ò vida a minha!"

Heis que surge a ideia iluminada do dia, mandar uma mensagem ao Hugo (por mais vergonhoso que pareça teve mesmo que ser) e perguntar em que partido vinha eu votar... ele responde, eu voto e saiu de mansinho.
Só me saiu uma frase depois de abandonar o recinto.

SEM COMENTÁRIOS!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Cambada de...cromos

E isto é para lhe chamar algo realmente soft e porque isto é um blog de família e gente respeitadora e respeitável.
Mas e chamar a quem, perguntam os meus leitores?
Aos srs. técnicos informáticos que fazem a manutenção da maquinaria aqui no escritório, é "cúm cada besta".

Gabriela respira, vá!

"Ai mas esse barulho é normal!" ( o pc faz um barulho que não se pode, parece que vai para levantar vôo).
Normal só se for no dele! Aproveitei e pedi para ver uma peça que tirei deste ao que me responde para deixar estar...
Deixar estar?

Respira, vá! Inspira, expira.

Malditos!

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Com cara de Outono

Já precisava de férias das férias, dos poucos dias de trabalho e das aulas.
Mas lá me vou rindo...

domingo, 27 de setembro de 2009

Um noite de sábado


Após uma fornada de croissantes de chocolate, uma bolonhesa apaladada com esparguete "al dente", umas lulas recheadas e uma sopa de feijão verde com 1001 legumes, sentei-me a ver um filme daqueles antigos pela noite dentro com aquele sentimento de satisfação que adoro.
Isto é o que faz uma gaija quando está sozinha em casa para se ir deitar feliz!
Hoje o meu pequeno almoço deixou-me com um sorriso rasgado ainda maior.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

arrastamento... preguiça... ou de propósito

A pilha do meu relógio acabou dia 18 quando faltavam 7 minutos para as 11h.
Ando desde essa data com o relógio no pulso, parado, porque ainda não tive pachorra de ir mandar trocar a pilha(onde ia antes desconfiavam que o relógio descarregava a carga da pilha para o meu pulso, se calhar é por causa disso que de vez em quando ando com a carga toda).

Tenho um papel preso no vidro do carro desde o dia 21, não tiro porque senão metem logo uma carrada deles (ás vezes até revistas) e ali anda enrugado, encaracolado...

quinta-feira, 24 de setembro de 2009

1 ano passado


Incrível eu ter fixado esta data, nem parece meu.

Faz hoje exactamente 1 ano que decidi inscrever-me no Wall Street e preencher a minha agenda para durante 2 anos de puro inglês.
Agora, passado 1 ano não me arrependo da decisão, é caro, é verdade mas vale cada cêntimo.

Muita gente mete-se comigo "Mas tu não tiveste inglês na escola, é preciso ir para um Instituto desses?"
Ora a resposta, meus amigos, é: Tens inveja é?

Sempre fui excelente aluna a inglês e sempre foi uma língua que me fascinou, muito acima do francês que estudei ainda muitos mais anos.
Mas o facto de não utilizar e nem praticar faz com que entre em esquecimento e quem sabe um dia se não queremos fazer algo de diferente e precisamos dele minimamente fluente!

Mas decidi pelo inglês como podia ter decidido pelo curso de esteticista, estilismo ou ganhar tomates e ingressar novamente na universidade e ir tirar o outro curso superior que quero.
Digamos que me fascinou a escola em si, o modo de lecionar deles e quis experimentar e aos poucos as outras hipóteses foram deixando de ter tanta importância.

Sempre fui sedenta de aprendizagem e sei que em menos de 1 ano que falta vou acabar o nível que escolhi, depois certamente irei entrar noutra maluqueira.
O marido quer que eu vá para o Taekwondo, já pensei em ir aprender a tocar baixo, o estilismo continua na lista, inglês professional também foi acrescentado, depois logo decido.

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

De boa mente

Troco a paragem de digestão que tive e as fortes dores de estômago que tenho agora por uma gripe A.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O outono


Com o regresso do outono veio muito habitar comigo, os meus passeios pela beira-rio, as minhas horas sentada no banco de jardim, o meu acalmar a observar o corre-corre da cidade, as idas para as aulas na maior das tranquilidades... veio o casaco e os sapatos fechados.
Com o Outono veio o que eu mais gosto.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Comodismo intelectual, vulgo cerebral

Deve ser dos piores defeitos que acho nas pessoas, o comodismo cerebral ou intelectual, como queiram.
Não sabem, nem querem saber e nem se esforçam para vir a saber um dia.
Porque "não sei" custa menos e dá menos trabalho, é o ideal.
Depois admiram-se que em tudo na vida são substituídos por quem se esforça por saber e querer saber.

Tanto eu como o Hugo estamos onde estamos e fazemos o que fazemos por passarmos à frente de "comodismos cerebrais" e não temos pesos de consciência por isso.
Orgulho é o nosso 2.º nome!

domingo, 20 de setembro de 2009

(::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Quando nos moldam



Julgamos pelo que não são.
Encartam-me qualidades que não tenho, apreciam-me pelo que aparentemente não aparento nem nada.
Sinto que sigo a minha vida a assemelhar-me ao que me encartam. Eu não era assim.
Sinto que deixei de ser a rebelde que era, sinto falta disso.
Encartam-me como a doce rapariga, prestável, cuidadosa, esmerada dona de casa, esmerada trabalhadora, de grandes objectivos, que não sai à noite, não bebe, não fuma, intelectual, sedenta de conhecimento, com os pés bem assentes na terra...
Deixou de haver espaço para quem eu era!
Eu sou isso tudo mas muito mais ainda, eu transfiguro-me do dia para a noite, deixo-me de reconhecer a mim própria.
Gosto de coisas que os que vivem comigo desconhecem, quero fazer coisas que nem me atrevo a contar... gostava de fugir um dia, só pela adrenalina.

Mas delicia-me o teu sorriso quando descobres em mim algo que ainda desconhecias, por vezes em algo tão básico e banal.
Fico feliz por saber que ainda te surpreendo e sempre pela positiva.
Que afinal quase 3 anos não são nada, mas no fundo foram o melhor das nossas vidas.

sábado, 19 de setembro de 2009

coisas de pêlo

Passei-me e fui à tosquia.
Odeio cabelo grande, mas isso acho que todos já sabiam.
Quando começa a passar aqui das orelhas para baixo dá-se-me um nó no cérebro...

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Um dos "Filmes" das férias


WATCHMEN
De grande só mesmo o tempo de duração, 2h30 ( já fartava).

Foi uma película que me fez ficar boquiaberta do início ao fim ( os primeiros 5 minutos que até foram engraçados não desvendaram o quanto asqueroso era o resto), a história era tão estranha, com tantas cenas de "encher chouriços" que quando acabou soltei umas quantas asneiras.
Tenho pena do realizador e produtor desta coisa, porque no fundo até poderia ter saído dali um grande filme... se não tivessem obrigatóriamente que meter uma história de amor e cenas de sexo pelo meio que vieram completamente fora de cena.
O pessoal até gosta mais de filmes sem romantismos, acreditem.


Nota: filme a não tornar a ver (nem de perto)

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

"Resumé" das férias


- a amiga que melguei durante os dias todos que estive lá "por baixo" (que me deu comidinha, cama e afins)





- a amiga e amiga, que conhecia da net e finalmente tive o prazer de conhecer pessoalmente. São umas queridas as duas!!




- a praia. Vimos um crocodilo na praia, acreditam? Juro que nunca na vida tinha visto um crocodilo em água salgada e na costa, só mesmo em terras algarvias. Ó mundinho maluco!



- Fiesa 2009, já que estávamos lá porque não! Ai se eu apanha-se aquilo nos dias em que ando com a neura, não precisavam de máquinas para dar cabo daquela areia toda.
Vi também as cuecas ( ou não) à mesma moça várias vezes (acho que o objectivo dela era mesmo esse, mostrar o que estava por debaixo da saia... se tinha efectivamente cuecas ou não... não sei, com as modernices que andam por ai.



Não esquecer:
- apanhar laranjas nos famosos laranjais algarvios;
- ver batatas em setembro ainda a crescer;
- apanhar maças (foram as férias oficiais da fruta);
- ter quase extinguido os meus rins para sempre, mais um copo de aguardente de medronho e estava feito;
- andar de moto 4 na terrinha e assustar os habitantes todos (não sei se pelo barulho se pelo facto de ser eu a conduzir, a eterna dúvida);
- fazer o cartão da Makro;
- comprar uma carrada de coisas cá para casa, o maldito aspirador incluído (lá se foi a desculpa do carro sujo, agora já tenho aspirador);
- ver muitos filmes;
- comer folhados de chocolate acabadinhos de fazer a meio da noite na padaria;
- apanhar uma alergia (é o que faz tanta fruta) e uma infecção urinária (p*** da aguardente);
- despejar meio roupeiro e ensacar a roupa para dar;
- 1 gato doente, outro de trombas;
- tomada de uma decisão muito importante (desenvolvimentos no futuro)...

... 1001 coisas ficaram a faltar.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

o 1.º do fim

Ou melhor "o 1.º dia de trabalho depois do fim das férias"... e depois de uns dias no colinho da mamã. Custa sempre voltar.
Do 1.º dia gravei o seguinte:


"Tu neste escritório fazes mais falta que a fome!"

Observando friamente levo isto como um elogio, há que tirar bons sentidos de tudo senão raramente se aproveitava qualquer coisa.
De resto passou-se bem, é bom voltar ao stress, às piadas, aos telefones, aos amigos, à papelada ( e é tanta).
À porcaria do trânsito e ao facto de ter que conduzir é que não há jeito de me habituar, ainda tenho aberto vaga para motorista particular. Não faço ideia a quem sai por não gostar de conduzir, sinceramente não sei.

domingo, 13 de setembro de 2009

a cry 4 love



No one can love me the way that you do
Yeah, i was the captain of my own ship of fools
I fled to the ocean, i aimed for the stars
So your face was a light that kept me saved from the dark
So i say please, say please

Girl you see me smiling
Girl i'm singing words of joy to the world
Between the lines it's hidden in the smile
Can't you hear a cry for love

I jumped to the water, i swam to the shore
Turned up at your doorstep, i slept on your floor
I woke up in panic, i dreamt you were gone
You're gone, you're gone
I stood there in silence with the damaged i've done
But now it's done, it's done so

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

Quando, por vezes, a nossa cabeça dá a volta e questionamos tudo e todos. Se é isto que queremos, se é esta vida, estas pessoas, nós?
Será que se fosse de outra maneira seriamos felizes?

Deixemos-nos de coisas, tudo na vida tem um "se", se eu isto, se eu aquilo, se...

Se pudéssemos mudar todas as decisões que tomamos qual seria o significado do nosso caminho?

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Quase no fim

Lá vou eu de viagem para mais uns dias fora da nossa rotina.
Cá ficam os gatos novamente, desta vez com o cat-sitter de sempre e que já conhece as manhas.

Sinto-me calma, serena e sem qualquer stress de voltar ao trabalho já daqui a uns dias, afinal acho que as férias é isto mesmo "ganhar coragem para regressar ao trabalho".

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Ai, ai vida boa

O que andei a fazer nestes dias?

Só poderia escolher uma foto para meter aqui, aquela foto. A derradeira que foi gozada por toda a gente... eu gosto de fazer as pessoas felizes. A sério!


Dado o aspecto erótico/pornográfico da fotografia ( só o Hugo consegue tirar fotos deste tipo, juro!) acho que é um resumo destes dias de ausência.

Então meti ou não meti, quem me julgam? Eu tenho tomates!

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

de malas feitas!!

Atrevo-me a dizer que este blog vai de ...



... até para a semana.

3.º já foi

Hoje foi dia de praia (stress incluído, alguma vontade de chorar e muita gente a gozar comigo).
Mas prontos, passou-me.
Estou agora a começar a fazer as malas e tenho a sensação que me vou esquecer de qualquer coisa... aquelas sensações estranhas.
Tivemos que arranjar um "cat-sitter" à pressão e ainda tenho que preparar o alojamento para ele, vai ficar aqui grande parte dos dias a tomar conta da gataria e dar a medicação à Mafalda que hoje já está melhorzita.

Hoje foi a 1.ª vez que me ligaram do escritório. Pessoal eu já tinha saudades de vos ouvir! A sério!
Mas isto de estar de férias tem que ser a sério senão não vale e ainda volto mais rabugenta do que quando sai.




(P.S. Acho que me queimei hoje na praia)

ao 2.º dia de férias

Nada melhorou.
Mas pelos menos posso dizer que andei de carro que me fartei, convivi e fui às compras.
Hoje fizemos algo que tenho um certo orgulho, fomos levar 2 colegas ao aeroporto de Lisboa para partirem para Taipei (China) para participarem nos Jogos Olímpicos para Surdos na modalidade de taekwondo... treinador (também treinador do Hugo) de nome Luís Gatoeiro e o atleta o Helder, colega de treino aqui do gaijo.


Foi uma sensação fantástica entrar naquele mundo paralelo "dos que não ouvem", dezenas de pessoas a comunicar e somente se ouvia o barulho normal de funcionamento do aeroporto.
Revi-me um bocado neles e no que já fui.


Em resumo do resto:
A dor de cabeça acalmou, temos a Mafalda muito doente, amanhã "acho" que vou conseguir descansar à tarde (entre fazer as malas para partir de viagem e arrumar a casa para a ausência) e prometo que vou almoçar e jantar (coisa que não consegui fazer hoje).

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

: O (1.º dia de férias)

Está provado ( mais uma vez) que não consigo viver bem sem o meu trabalho.
Ou melhor, sem o meu trabalho não tenho condições favoráveis para me entreter com outra coisa qualquer, nem que seja somente vegetar em frente à tv.
Desde que estou em casa que se me cravou uma daquelas dores de cabeça de virar o estômago ao contrário, comer "tá quieto que era bom".
Primeiro pensei que fosse síndroma de falta de café, bebi café e não passou.
Depois pensei que fosse excesso de dormir, hoje eram 7h30 já tinha saltado fora da cama e mesmo assim a dor não desapareceu.
Depois entrei nas suposições mais parvas: falta de água, falta de fruta, falta de sopa... experimentei todas e mesmo assim não passou.

Será já excesso de praia?

F*%$#-se...

sábado, 29 de agosto de 2009

A indecisão


Estou semi-oficialmente de férias.

Semi-oficialmente porque 2.ªfeira tenho que estar no escritório às 8h30... sem comentários por favor.


Estou aqui num dilema existencial: largo tudo e vou para a praia ou não?


Ó drama!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

[Con-versas]

ele - A canadiana está prenha.
eu- Quem? ( e a pensar em muletas, para mim "canadianas" são muletas)
ele - A canadiana, dahhhh
eu - F***-se! Essa também?
ele - (riu-se)
eu - Mas esta gente emprenha por solidariedade?

E eu que sempre fui contra a história da sementinha que contam às crianças, começo a acreditar que é tudo verdade. "Bota-se" uma semente, rega-se e "tumbas" mais uma criança.




(hoje tomei uma decisão importante, vou falar do que continua a ir na minha cabeça mesmo do meu assunto tão pessoal que é a gravidez. Obrigado amiga, fizeste o meu "clique")

terça-feira, 25 de agosto de 2009

No escuro da noite


Tenho pensado muito na minha vida, talvez sejam essas horas que tenho passado em branco que falei no post de ontem.
É verdade que não tenho conseguido dormir, passo tempos infinitos a andar pela casa a altas horas da madrugada e passo outro tanto a olhar pela janela a ver o silêncio e escuridão da rua.
Ainda não percebi em mim o que se passa.
Mas sei que andam aqui ideias por assentar, outras que têm aparecido e vindo destabilizar ainda mais o meu sossegado.
Não tenho tido com que me chatear, é uma verdade. E quando não tenho arranjo.

Mas algo não está a bater certo e eu ainda não percebi o quê.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Vou exactamente a meio curso

Depois de dias cheios de aulas de inglês ( com avaliação hoje "Very well done") agora já não sou eu que tenho que gramar a pastilha a ouvi-las mas são elas que me ouvem a mim... então acho que a professora hoje esteve em vias de se suicidir porque eu não me calava.
Passei o fim semana agarrado aos livros e acho que dia para dia estou mais feliz com o facto de ter decidido ir tirar o curso. Neurónios "work, work".
Tudo tem corrido dentro do normal: aulas, casa, trabalho, fins semana fora, encomendas.
Agora a preparar as férias e já de volta do roteiro de ida e de vinda da primeira semana.

Precisa-se de "cat-sitter" por 2 semanas!


Tenho andado com insónias, se 2h por noite for considerado dormir, mas isso são contas de outro rosário.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Nem a fruta me escapa

Que raio é isto?

São maças! E digo já que fica delicioso.


Ingredientes:

  • maças
  • claras de ovos
  • corn flakes
  • óleo q.b.
  • canela em pó

Descascar de descaroçar as maças e cortar às fatias, passar pela claras e pelos corn flakes moídos. Fritar e polvilhar com canela em pó.

Acho que agora sempre que tiver maças a ficar mais molinhas vou fazer isto, até já desejos tive de comer isto depois de provar a 1.ª vez.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Sem cara/sem coração

Sei que tenho andado de costas voltadas para todos, tenho sido insensível, fria, seca e com um laivo de brutidade.
Sinto que não tenho ouvido os meus amigos e aquilo que me têm para contar e obrigo-os diariamente a ouvir repetidamente aquilo que me anda a enervar.
Hoje chamaram-me "mau-feito" e eu assimilei cá profundamente a imagem que tenho passado a todos que me rodeiam.
Hoje senti remorsos pelo modo como falei a uma colega e tive que desabafar com quem estava ao pé de mim... não sei se me ouviram.
Sou tão picuinhas com as minhas coisas que por vezes vou aos extremos.

Sinto mais que nunca que me preciso de afastar e ganhar espaço para respirar.

domingo, 16 de agosto de 2009

Já estou acordada, já estou acordada

Aliás tirei o pé da cama para ai às 9h, as coisas correram melhor que se esperava e eram 23h já estava eu a meter a chave na porta da entrada do prédio.
Não fiquei para ver o concerto até ao final porque o cansaço venceu e nem com analgésicos a dor de costas deu sinal de aliviar.
Foram 5h seguidinhas (quase sem tempo para ir ao wc) de trabalhos forçados, fechada numa barraca de volta de carne.
Juro que pensei e repensei muitas vezes na minha orientação gastronómica e pensei que fosse desta que vira-se mesmo (definitivamente) vegetariana. Mesmo depois de um banho e uns kg's de creme a minha pele ainda cheira a carne e a churrasco. Será que lixívia resolve?
O marido expele o mesmo cheiro... "cá nojo".
Digamos que abrimos os estáminé eram 21h e em pouco tempo nos passaram pelas mãos umas 170 bifanas, tínhamos 3 grelhadores, 20 kg de carne já temperada e pronta a grelhar (tivemos que pedir reforços de mão de obra para dar conta dos pedidos), no final já eramos 2 nos grelhadores, 2 a preparar as bifanas e 1 a atender os pedidos (ah, e tinhamos mais 2/3 penetras que iam dando uma ajudazita).

Mas em resumo adorei a experiência e aceitarei de bom grado mais desafios como este!

Hoje vou passar o dia aqui mesmo por casa, acho que me vou esticar na varanda já que para os lados do mar o tempo está negro e por aqui ainda está um sol maravilhoso.

Bom domingo!

sábado, 15 de agosto de 2009

hoje/eu/trabalhar/aqui/dia/todo

Visitas amigas esperam-se!

Se não der mais notícias nos próximos dias já sabem... fugi com algum dos vocalistas.
(eu sempre tive fetiche por cabeludos, vestidos de preto, que grunhem qualquer coisa e brutos que nem uma porta)

Mentirinha!

Vou estar mais o marido a orientar o churrasco, se virem noticias que pessoas num concerto foram parar ao hospital com intoxicação alimentar fomos nós os culpados.

Amanhã estou de ressaca, não devo de dar as caras na rua, nem da varanda para fora!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

300/h

Várias coisas se têm passado nos últimos dias, como é normal na minha vida tão agitada.
Trabalho e mais trabalho e ainda... mais trabalho.
Ele é reuniões de condomínio, preparativos de um evento, encomendas, casa, gatos, doenças, efeitos secundários, amigos, família...
Por vezes tenho a sensação que corro demais e faço demais tendo em conta as pessoas que me rodeiam.
Sou do tipo de rapariga de estar em todas, literalmente!
Nunca fui habituada a gozar férias, aliás nunca fui passar férias com os meus pais a lado nenhum, só as escapadinhas de 1 dia de passeio ou idas à praia.
Nunca me fez qualquer confusão passar os dias de férias por casa a pasmaçar, a nossa herança educacional é uma coisa lixada.
Mas este ano, e em 11 anos que já dou o corpinho ao manifesto (vulgo trabalho), estou simplesmente a morrer por férias. Sinto que estou a queimar os meus últimos cartuchos de energia antes que se apague de vez a bateria, só me apetece fazer as malas e ir para onde ninguém me conheça e deitar-me a olhar para o céu. Mais nada...
Preciso de uns dias longe de tudo, dos telemóveis, do trabalho, da net, da casa, dos gatos, das pessoas (em geral). Ok, o marido tenho que levar, mas prontos, podia ser pior.

Ah, e ver-me livre do antibiótico também. Nestes poucos dias os dígitos da balança tem vindo a descer... não gosto nada disto.