quarta-feira, 11 de junho de 2008

A juntar à lista

Hummm... peço desculpa aos meus fiéis ( poucos mas bons) leitores pela minha ausência assim dada para o repentino.

Meteu-se o feriado e hoje foi dia de doutor. É verdade, eu gosto mesmo daquilo, para mim ir ao médico é quase tão normal como ir jantar fora ou sair à noite.
Já considero aquela gente quase ("quase") como família e hoje enquanto esperava que me chamassem reflectia sobre o facto dos meus médicos terem todos o nome de "Carlos", aqueles que me seguem mais de perto. Deve ser sina de certeza.

Mas hoje a coisa posso considerar que não correu especialmente bem, depois de quase meio ano de repetidas idas devido a infecções, vou eu com mais uma boa dose de folhas de resultados de exames (deixei bem recentemente mais de 3l do meu precioso sangue para aqueles gajos examinarem) e ouço isto:

- Tens anorexia nervosa e estás a sofrer uma depressão.

Ora eu penso "F***-se! P*** que pariu!"

A sério, o meu cérebro naquele momento não conseguiu processar mais nada.
Eu conheço a anorexia simplesmente da televisão e considero que não tenho problemas de sociabilidade com a comida... como e até gosto de comer.
Por estar a passar uma fase em que acordo enjoada, a comida se enrola na boca e eu preferir não comer que ter que vomitar, e claro, lá está, pesar menos de 50kg já. Foi um pulo para entrar no clube nas anórecticas? Chiça!

Quanto à depressão, para mim não é algo que me dramatize, não é a primeira nem será a última e a cura está em nós e não na medicação. Desta vez vou ser, quase e somente, medicada para me induzir o sono e anular a minha hiper-actividade tão famosa!

Agora vou ali, como mandou o médico, dedicar-me a tarefas da treta mas que são relaxantes. Vou fazer um bolo ou qualquer coisa que o valha. Ou então vou fazer limpezas!

(esclareço que esta foto é antes do suposto problema com a comida)

13 comentários:

andie disse...

Olha se por acaso fores convidada para seres modelo do Calvin Klein, tu, mulher, tu diz-me!
è que eu quero tar lá quando aparecer o Jhonny Deep!
LOL!
(quanto aos outros leitores não fiquem chocados, nós já falamos sobre isto a sério, não pensem que sou maluca, ok? Bem, ok, já falei demais é melhor ir andando...Gaby, tás aí? apaga isto se achares que fui doida demais...é o calor e o ecrã gigante que dá comigo em doida!!!)
Jinhos muito grandes e doces...vai,agora vai lá vomitá-los, falei em doces...FUI!

andie disse...

Deixei-te o comentário mais louco que já vi....só pode ser do futebol,né?

sofia disse...

oh, moça, então??
será que o diagnóstico de anorexia está correcto?

cuida-te. não te conheço pessoalmente, mas venho cá regularmente e agora fiquei preocupada :(

beijinho

Rosa disse...

Eu desde o ano passado que também não faço outra coisa senão ir ao médico, quando não sou eu é o resto da família. No meu caso a depressão é que é "quase" da família. Vai, volta, circula pelos outros elementos da família, enfim.

Mas estas idas ao médico e o atendimento "extraordinário" nos centros de saúde, fizeram-me virar para as terapias alternativas. No final do ano passado o que me safou foi a medicina chinesa, fiz um tratamento de acunpuntura, uma dieta rigorosa e umas gotas para beber. Há umas semanas a minha massagista disse-me que a filha tinha tido um problema de estômago, tudo o que comia vomitava, diz que foi a um desses médicos de terapias alternativas e que assim que começou a tomar as gotas melhorou significativamente. Não sei se já experimentaste alguma alternativa à medicina convencional, mas às vezes há bons profissionais nesta área que vale a pena experimentar.

Claudia disse...

Vai vencer isto. Tu vences sempre tudo... Tens uma força incrivel.
Tou aqui para o que precisares.

beijinho enorme*

Cor de Chá disse...

Em primeiro lugar, eu sou uma leitora fiel, mm que mts vezes não comente. Mas passo cá todos os dias!

Em segundo, não sei que dizer. Mt força para ultrapassares mais este obstáculo.

Beijinho enorme e qualquer coisa, eu estou aqui. Mesmo que seja apenas através de um monitor de pc :)

Isália disse...

És uma rapariga cheia de força de vontade e determinação, vais certamente ultrapassar esta fase menos boa, mas é mesmo como tu dizes tudo depende de ti, da tua força de vontade e das pessoas que te rodeiam... força gabriela e se precisares de alguma coisa, apesar de estar a km de distancia, estou aqui...pois já te considero uma grande amiga...

Isalia

Gabriela... disse...

P/ ANDIE,
Olha só mesmo tu para me fazeres aqui desmanchar a rir.
Achas que seu eu fosse convidada para modelo onde eu soubesse que andava o Johnny, o nosso Jony que eu te chamava? Achas? Era todo só para mim, magra ou não dava conta do recado.
O écran gigante torrou-te mesmo e depois eu é que ando grogue.
Vamos lá vomitá-los, os doces.

Gabriela... disse...

P/ SOFIA,
Está correctissimo. Não é algo que afecte só as viradas para o lado do osso, quem emagrece a velocidade estonteante e juntando mais umas agravantes pode-se pomposamente chamar de anorexia.
Mas já ando a tratar desta minha aversão à comida, que começa por tratar de acalmar o sistema nervoso.
Ando a ler um livro fixe!! Tenho seguido os teus, acho que vou comprar alguns que leste.
Jinho

Gabriela... disse...

P/ ROSA,

No meu caso a depressão é como uma doença sazonal, que agrava com a falta de sol. Este ano falhou em março para abrir asas desde abril até agora. Eu já andava a ser medicada e seguida desde que tive a crise de asma.
Já fiz algumas terapias alternativas, acunpunctura, homeopatia, shiatsu... tudo em mim gira em volta do sistema nervoso.
Existem coisas que se vão aprendendo e outras que vão ficando, como uma boa caneca de chá de funcho ao deitar para evitar os enjôos ao levantar.
Por agora vamos esperando pelos resultados da convencional misturada com a minha alternativa.

Gabriela... disse...

P/ CLÁUDIA,
Se eu vencesse assim tanto já tinhamos ido as 2 para a Jamaica curtir.
A força vem cá de dentro e tu que me conheces sabes bem disso!
Aos poucos tenta-se uma normalidade aceitável.

Gabriela... disse...

P/ ISABEL,
Não é preciso dizer nada, só o facto de deixares o teu carinho para mim já é uma grande ajuda.
Como dizia ontem o médico "esta linda precisa é de miminhos e passeio" e nisto eu olho para o marido engessado e penso "eu preciso é de uma carrada de colegas e ir para a praia".

Gabriela... disse...

P/ ISÁLIA,
Muito obrigado, eu sei que posso contar contigo!