sexta-feira, 27 de junho de 2008

Coisas de trabalho

Posso dizer que sou uma gaja rica, pena ser só em teatrinho.

Aqui na empresa já há 2 anos que recebemos a visita de estudo de uma escola para encenar a compra e arrendamento de imóveis. Como sempre sou eu que faço esse trabalho... o meu boss fica atrás a servir de emplastro e quando abre a boca sai asneira.

É muito giro, assinamos contratos de arrendamento e de compra e venda e tudo! E eles passam cheques...

Em resumo, o meu papel é explicar como se processa estes dois tipos de operações. Os passos que se fazem cronológicamente, os custos e alertar para os custos após a realização destes.
Normalmente eles já vêm documentados, supostas famílias, supostos filhos, supostos rendimentos, já com simulações bancárias e já trazem escolhidos os imóveis que querem transacionar do nosso site.
E assim iniciamos o nosso teatro!

É assim que de momento dou uso ao meu curso de formadora ;)

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Andam a opinar demais

Disseram: Tu andas com 2 camisolas de manga comprida vestidas??
Eu: Acho que estou com o termoestato avariado.

Disseram: Andas com melhor aspecto nos últimos dias, pena é andares tão despenteada.
Eu: Não há escovas ou pentes em casa. Queres lá vir pentear-me todos os dias? E já é uma sorte andar com banhinho tomado...

Disseram: Porque raio te esqueceste do sítio onde deixaste o carro?
Eu: A minha relação com ele ainda não chegou a esse ponto de intimidade, andamos há 6 anos na fase de conhecimento. Não quero dar passos em falso e depois arrepender-me.

Disseram: Estás tão magra, vou te alcunhar de "saquito de ossos".
Eu: Invejosos!!


terça-feira, 24 de junho de 2008

sem titulo...

17h03 - não tenho tido assim vontades avassaladoras de escrever, apetecia-me mais ficar sentada no banco do jardim a olhar para o nada ou para o trânsito agitado da cidade.
Tenho andado danada comigo própria desde sábado... de não conseguir acordar! Chegar tarde tem sido uma constante;

18h06 - Estou farta de aqui estar, já arrumei toda a minha tralha e estou em vias de meter o expositor dentro da loja uma vez que o big boss não dá ares da sua graça por aqui.
Hoje vou atingir o meu recorde de dinheiro angariado no MDA, é um facto a celebrar;

19h10 - Chiça não faço ideia onde meti o carro, depois de 1000 voltas lembrei-me que como sai bem tarde de manhã o deixei à saída da Marinha para conseguir apanhar o bus. Safei-me de ir lá buscá-lo a pé, o sogrinho levou-me a mim e ao meu aleijadinho mesmo à porta do carro;

20h00 - Foi o melhor banho que tomei em meses, também já não me lembro de há quanto tempo tinha tomado banho...acho que a minha alergia à água prevalece;

23h00 - Vivam as comemorações do meu recorde de dinheiro angariado no MDA, estou farta de tanta conta, actualizar balanços e ver se dá tudo ao cêntimo. Estamos com sorte, para além do donativo do final do mês (50€) ainda vamos ficar com dinheiro para mais 2 sorteios. Está tudo a correr lindamente e trabalho naquilo já perdi a conta às horas, mas é o meu voluntariado e quando pego em algo não desisto facilmente.

23h13 (agora) - O Hugo está ali a cear bifes com batatas fritas e eu estou com uma barrigada de ameixas caseiras. E já está na hora de tomar a medicação e caminha. Sonhos cor-de-rosa precisam-se.

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Eu vivo de música

No sábado enquantos vinhamos do nosso passeio pela mata, rádio do carro sempre a bombar (e eu sempre a conduzir)ouvimos esta música:




(o video não é o original, é de caras, os originais não dão para publicar, as filmagens ao vivo distorcem o som e não mostram a carga poderosa da música. Aquela que eu e o Hugo somos fãns.

E acrescento este dos filmes que mais curti nos últimos tempos...quando for grande quero ser o Capitão Jack Sparrow.

domingo, 22 de junho de 2008

Os dias têm passado

Os dias têm passado atordoados.
Não saber propriamente o que ando a fazer e dormir de mais de 12h por dia.



A medicação foi mudada. As pessoas têm-me dito que ando estranha... eu acho que sempre fui algo estranha.
Esta semana disseram "Ela riu-se!" como se de um milagre se trata-se.
Tenho passado os dias calada de volta do meu trabalho, como recusei o facto de ir de baixa, tenho cumprido as minhas funções lá no escritório de forma muito eficaz, confesso.
Mas... entro calada e saiu muda. Não me apetece falar, vou para o jardim às horas de almoço ou fico lá sossegada no escritório de volta de alguma encomenda que traga na mala e ninguém se mete comigo.
Tenho-me sentido bem.
Tirando o facto do atordoamento diário, estar proibida de conduzir e não estar a cumprir, valeu-me ontem uma jante riscada por não conseguir medir bem a distância com o passeio e um corte num dedo digno de pontos e que o marido se passou por não conseguir estancar o sangue. Mas se eu digo que ando completamente dopada é para me levarem a sério.

Esperemos que isto seja uma fase de curta duração porque já deveria ter subido a dose da medicação mas assim acho que me fico mesmo pelo "meio comprimido".

E vivam as nuvens!

quinta-feira, 19 de junho de 2008

/////Pensamentos//////

Esta mala...
Podia começar aqui a desbobinar pensamentos platónicos por esta mala. Há meses que habita o meu armário, comprei-a em Itália.
Nunca a tinha usado!
Não percebo bem porque esta minha contradição quanto a esta mala, adoro-a. O material, a cor, o facto de ser de traçar ao peito, o fecho tão original em metal como os baús antigos, o modo como foi costurada... o seu cheiro. Ela tem um cheiro tão diferente.
Por outro lado não tem nada a ver comigo, com o meu modo de ser ou com aquilo que visto. E remeto-a sempre para o fundo do armário como se a odia-se.

A minha parte prática luta com a parte supérfula. E tudo por esta mala...

Mas hei-de vencer, imagino um vestido que vou fazer e uns sapatos que vou procurar para a poder utilizar de modo que sinta que ela encaixa em mim.

terça-feira, 17 de junho de 2008

ooohhhhhhh!

Bocego para aqui,
Bocejo para ali.

Acho que nunca tinha tido tanto sono na vida.

Aqui quase de palito em riste para manter os olhos abertos, nem me salvam as mais de 9h de soninho todas as noites mais as sestas por estes dias que estive em casa.

Quero ir para casa e dormir com a cabeça chapada na barriga dos meus miaus, patas fofinhas cravadas no cabelos e nas bochechas, gatos em cima da barriga e lambidelas nas mãos.

Ontem berrava o marido à espera que eu toma-se banho "Adormeceste outra vez?", ai eu levanto-me da beira da banheira, espreguiço-me e respondo que só dormi um bocadinho.

segunda-feira, 16 de junho de 2008

Mudança de opinião

Ok, hoje estou dopada.
Aumentaram a dose e tenho a sensação que as nuvens estão perto demais... mais um bocadinho e consigo tocar-lhes.


Sinto-me tão "zen" que acho que o mundo poderia desabar e eu nem dava por isso.
Amanhã, infelizmente vou ter que regressar ai trabalho. Espero que me sinta assim, de certeza que vai correr tudo lindamente.

domingo, 15 de junho de 2008

Quero o sol de volta!

Foi-se o sol foi o bom humor.

Hoje sinto-me estranha, não me apetece sair de casa. Queria ir à praia!!


Estes últimos dias tem fluído sem grandes alaridos, foi quase uma semana e tal que pareceu férias sem as ter sido... só 2 dias.
Amanhã acho que vou ter que voltar ao médico. Xiii, ainda não me pesei, amanhã sem falta.
Não me apetece ralhar, não me apetece discutir, não me apetece ver muita gente nem grandes movimentações.
Tenho trabalhado nas linhas e agulhas, tintas e pincéis. Tenho-me saído bem!
Amanhã ainda vai ser dia de estar por casa, amanhã é dia de rectificação da medicação para mais elevada, amanhã é que vai ser.
Hoje foi dia que finalmente consegui comer 2 torradas e como me souberam bem e ontem, em modos de comemoração (isto cá por casa há sempre coisas para comemorar) fomos comer uma pizza enorme e encharquei-me em coca-cola ( que não posso beber e até nem curto muito).

Hoje vou ficar por casa sozinha!
E logo enquanto o jogo decorre vou ouvir música e deliciar-me com uma sopinha de feijão verde.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

Relatórios rocambolescos

Hoje o médico mandou ligarem-me 2 vezes:

1.º Não estou dopada, se era essa a preocupação. Felizmente reagi muito bem à dose de medicação e estou com os sentidos quase todos apurados, conduzi e tudo.

2.º Se me falam mais em comida eu começo a mandar toda a gente enfiar a comida sei bem onde. Eu como quando tiver vontade e o que me apetecer. Raios!

Do verde às linhas


Deitada no banco do jardim olho para a copa das árvores e para os raios de sol que por ela penetram e me acertam em cheio. Sinto calor e sono.
Adoro os pequenos pedaços de tempo que fico sossegada no jardim a olhar para o movimento da cidade lá ao longe, a uns metros.

Ontem troquei o croché ou trabalho qualquer que ele fosse pela leitura. Até a leitura troquei, agora ando a ler "Não leve a vida tão a sério" de Hugh Prather, editora Pergaminho.
Caricato, o médico me ter dito para tentar não levar a vida tão a sério, tão a peito e eu numa ida aos correios encontrar um livro com o mesmo nome, é claro que nem pensei 2 vezes e trouxe-o comigo.

Logo, logo relato se vale a pena ou não.

Estou de férias... mini-férias. Que isto agora é tudo em minis.

Dias doces

Ontem, depois das limpezas feitas, sempre fiz o tão esperado bolinho.

Isabel achas que ficou ao nível?

A receita foi tirada daqui, que por sua vez foi copiada em pleno supermercado de uma revista.

Não faço ideia de como sabe o bolo, ainda não provei. Sou uma desnaturada...

quarta-feira, 11 de junho de 2008

A juntar à lista

Hummm... peço desculpa aos meus fiéis ( poucos mas bons) leitores pela minha ausência assim dada para o repentino.

Meteu-se o feriado e hoje foi dia de doutor. É verdade, eu gosto mesmo daquilo, para mim ir ao médico é quase tão normal como ir jantar fora ou sair à noite.
Já considero aquela gente quase ("quase") como família e hoje enquanto esperava que me chamassem reflectia sobre o facto dos meus médicos terem todos o nome de "Carlos", aqueles que me seguem mais de perto. Deve ser sina de certeza.

Mas hoje a coisa posso considerar que não correu especialmente bem, depois de quase meio ano de repetidas idas devido a infecções, vou eu com mais uma boa dose de folhas de resultados de exames (deixei bem recentemente mais de 3l do meu precioso sangue para aqueles gajos examinarem) e ouço isto:

- Tens anorexia nervosa e estás a sofrer uma depressão.

Ora eu penso "F***-se! P*** que pariu!"

A sério, o meu cérebro naquele momento não conseguiu processar mais nada.
Eu conheço a anorexia simplesmente da televisão e considero que não tenho problemas de sociabilidade com a comida... como e até gosto de comer.
Por estar a passar uma fase em que acordo enjoada, a comida se enrola na boca e eu preferir não comer que ter que vomitar, e claro, lá está, pesar menos de 50kg já. Foi um pulo para entrar no clube nas anórecticas? Chiça!

Quanto à depressão, para mim não é algo que me dramatize, não é a primeira nem será a última e a cura está em nós e não na medicação. Desta vez vou ser, quase e somente, medicada para me induzir o sono e anular a minha hiper-actividade tão famosa!

Agora vou ali, como mandou o médico, dedicar-me a tarefas da treta mas que são relaxantes. Vou fazer um bolo ou qualquer coisa que o valha. Ou então vou fazer limpezas!

(esclareço que esta foto é antes do suposto problema com a comida)

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Véspera de feriado

Hoje vim trabalhar! Devo ter sido das poucas deste país...Leiria parece que está a meio gás, nem trânsito havia de manhã para entrar na cidade.

Vim ainda por despertar do fim-semana, olho semi-cerrado de sono e corpo adormecido. Prontinha para amanhã ficar em casa e mais uns dias desta semana, vai saber a férias! Quase sem o ser.

Ó Jamaica! Jamaica!

Hoje está ser um dia estranho. Para começar não há movimento, está calor e ando de mangas à cava e sapatos de verão, a minha colega não veio e o boss não faço ideia onde se enfiou!
Hoje vim cor de rosa!
Talvez para tentar que desperte um pouco, mas não tem feito qualquer efeito. Continuo adormecida.
Hoje queria pegar no marido e ir passear, beber uns copos pela noite dentro.
Já que tivemos que cancelar as férias em Albufeira devido ao estado de graça dele acho que devemos afogar as mágoas no alcóol... hummm, ando com saudades do meu moscatel.

sábado, 7 de junho de 2008

Pela 2.ªvez na vida!


Tens repetido nos últimos dias que tudo se está a assemelhar a um "dejá vu", porque será?
Hoje fazes 31 amor, 31!
E tal como quando fizeste 3 ( se não estou em erro, se tiver eu depois corrijo) vais passar o teu dia de anos engessado.

Não será uma mensagem do cosmos a dizer "meu rapazinho ESTÁ QUIETO!"

A ti, meu amor que hoje comemoras mais um aniversário desejo, deixa ver:
- gajas boas;
- muita, muita Super Bock;
- filmes do Jackie Chan;
- tempo livre que chegue e sobre para jogar airsoft;
- e claro, o da praxe, a companhia de quem mais amas...

E espero que empenhes hoje orgulhosamente a minha prenda e que ganhes muitos bicos!

E para que não te esqueças, mesmo nos dias que parecem mais negros, que te amo muito!

sexta-feira, 6 de junho de 2008

Porque será assim?

Eu gostava de trazer o chilrear dos pássaros todos os dias comigo, sempre que fosse ao jardim e repousa-se lá. Que consegui-se trazer um pouco das suas músicas comigo para o resto da tarde.

Abaixo as velhotas que se metem comigo por eu estar a fazer croché num local público;
Abaixo as simples curiosas que se metem comigo para eu lhes ensinar o que estou a fazer;
Abaixo os "teenager's" que não se metem comigo por acharem ser "cota" fazer croché.




Mas será assim tão diferente, tão fora do normal eu não gostar de almoçar em restaurantes somente porque a comida me faz dores de estômago, não ser adepta de passar horas no café, gostar de estar sozinha nas minhas horas de almoço e passear?
E será assim tão fora do normal eu estar confortavelmente no banco de jardim entretida de volta de uma mala ou no quer que traga no saco para fazer?
Porque raio me olham como se eu fosse um bicho raro?

Sinceramente, estamos num mundo de "imagem". Fica bem fazer o que o outro faz, parecer o que não se é, vestir tal como fotocópias chapadas do que saiu a semana passada no canal Fashion, fica bem ser "in", estar na moda.
Pois desculpem-me, não concordo! Prezo a minha inteligência e individualidade por gostar de fazer o que bem me apetece e não ceder a esse tipo de ondas.
Vou continuar a vestir a minha roupa velhinha mas de aspecto lavado, vou continuar com o meu carro de há tantos anos, vou continuar a fazer croché no jardim mas uma coisa é certa sou cheia de sentimentos e daqueles bem doces.
E isso não é onda que se apanhe ou moda que se siga.
Sou simplesmente eu e o que mais gosto de fazer e quem mais gosto a meu lado!

quinta-feira, 5 de junho de 2008

Yesterday



Nada melhor que uma música com o mesmo título do post!

Ontem... bem tive que tirar o dia, não vim trabalhar e estou mais cansada do que se tivesse vindo!

- dormi quase 12h (seguidinhas... nunca tal me tinha acontecido);
- dei a limpeza geral na casa de meio de semana;
- andei o dia inteiro a fazer de motorista do marido;
- voltei à oficina com o carro;
- estou a tomar vitaminas;
- fui visitar a minha mãe à 1h da manhã
- descobri que o meu apartamento apesar de ser r/c e se tiver todas as janelas fechadas só o assaltam se partirem algum vidro (o que também dá luta porque são duplos)... coisas que se descobrem quando se fica fechado do lado de fora sem chave para entrar;
- ontem, finalmente, embalei uma data de coisas pendentes que tinha lá em casa, agora só falta enviar;
- vi o filme "O tesouro: Livro dos Segredos" com o Nicolas Cage, gostei;


- hoje consegui vir trabalhar com as mãos todas pintadas de primário para madeiras sem ter tido tempo para tirar isto;
- consegui vir a horas decentes;
- o meu boss não me passa cartucho, com vêm sendo hábito;
- tenho uma agenda com tanta coisa para fazer que de certeza não vou conseguir dar conta;
- são 10:55h e já me doí as costas de estar sentada...

terça-feira, 3 de junho de 2008

Chás e mezinhas caseiras

Humm, sou adepta para quem não sabia.

A minha mais recente descoberta (sim, porque ninguém nasce ensinada) chá de alface.
Eu sei, só de pensar imaginamos logo algo de horroroso. Nada disso, até tem um sabor super agradável.

Um excelente calmante e analgésico, actuando essencialmente sobre o sistema nervoso.
Ajuda a dormir e a relaxar.

Fazer uma infusão deixando as folhas repousar na água durante 10 minutos, beber sem açucar de preferência (o da praxe).

Os meus meninos

E como dizia a Maria Ameixa "Não tenho filhos mas tenho gatos!" e ao fim e ao cabo vai dar ao mesmo.


O Ruca, o meu suposto chefe lá de casa. Se não fosse tão mimalho e "chacoso" era um bom chefe para mandar na malta.


A Mafalda, a mázona de serviço. Isto a coisa gira consoante as vontades da princesa, é como ela quer e lhe apetece e não se fala mais no assunto.

O Noddy, a recente aquisição. Um bebé grande ainda em fase de adaptação. "Miau" pacato e muito dono das suas vontades e que está pouco borrifando se os outros dois gostam ou não da presença dele, o que interessa é a comidinha no prato e uma caminha ao solinho para dormir.
Finalmente uma vida de gato!

Esta é a minha recepção de boas vindas agora todos os dias quando chego a casa, juntando um marido de muletas que passa o dia a tomar conta da turminha.

segunda-feira, 2 de junho de 2008

Um começar

Uma semana que começou mal, posso afirmar isso.
Chorosa até!
Sem vontade, cansada até ao tutano, despenteada, de olho bem vermelho e uns kg a menos.
A hesitação de ficar ou ir para casa pautou-me a manhã inteira... mas acabei por ir ficando aqui.

Publicidade, mais publicidade e assim me fui ocupando.
Abriu um ginásio novo aqui mesmo na porta ao lado lá fui eu instalar-me a ver uma aulinha... curto a moça que está a gerir aquilo, assim que puder quer física quer mentalmente vou retornar aos treinos e vou para aquele de certeza.
Entreti-me de volta do MDA e vou dando largas ao meu voluntariado que tanto tempo me ocupa e prazer simultâneo me dá.

Quem me liga, ao ouvir o meu tom de voz pergunta "Estás cansada?"... não, sinto-me estoirada.
Salvam-me os mimos de todos os que me rodeiam, até do senhor do Millennium a quem passo a vida a chamar de chato hoje me soube bem o abraço e o beijinho.

Hummphh! Estou carente pelos vistos.

Estou sozinha, de volta do trabalho normal de início de mês e vou ouvindo música.
Neste momento esta...



Uma música que adoro! E sinto uma calma no peito que não sentia desde que acordei de manhã... já tarde e sem ter ouvido o despertador.

Acho que hoje vou sair mais cedo. Vou para o meio de gente conhecida ou seja vou para o vet. Tenho um novo membro lá em casa, extra planos.
Mas em breve faço as apresentaçãos do meu novo menino digno de seguir a tradição de nomes de bonecos dos desenhos animados. Noddy será!

domingo, 1 de junho de 2008

Fui ao cinema

Confesso que já não ia há uns anos... talvez uma compensação dos meus tempos de estudante que ia mais que uma vez por semana (cheguei mesmo a ir ver o mesmo filme mais que uma vez na mesma semana).

Já andava há imenso tempo a dizer "Bolas, não vou ao cinema à séculos!" e por desafio da minha colega fomos os 4 ver o último do Indiana Jones, Reino da Caveira de Cristal.
Do qual me confesso fã do Indiana já há uma "carrada" (palavra que tenho utilizado em demasia nos últimos tempos) de anos.
Gostei do filme apesar de achar que os antigos são de qualidade superior. Existe algo na cinematografia antiga que continua a fascinar-me... mas não toda.


Fiquei a saber que afinal o Indy tem descendência e que talvez a saga não se fique por aqui.
Mas isto são só bitaites meus.