quarta-feira, 2 de abril de 2008

Tratamento de choque

Contrasto com o sol da rua.
Sinto um frio estranho, será que estou mesmo farta disto?

Apetece-me ir para casa, fazer um bolo, sentar-me na varanda ao sol no meu cadeirão e beber um chá bem forte... um chá preto africano como tanto gosto. Pena o meu pai já não me arranjar mais.
Sinto-me sozinha!
Não é bem sozinha, não se explicar... solitária demais!
Não tenho amigas do coração, daquelas que vivem na porta ao lado e saimos todos os fins-semana para espairecer um bocado. Partirmos de onde nascemos e o tempo tem destas coisas.
Acomodei-me ao facto de estar sozinha, não estou triste, apenas solitária.
Habituei-me a ocupar-me, hábito adquirido por um coração em sofrimento em tempos.
Quando o coração sofre a mente precisa de ocupação, acho que foi a minha maneira de me abstrair um pouco do mundo e das pessoas que me rodeavam e que tão mal me faziam.
Fui obrigada a afastar-me de quem realmente gostava!
Agora, que tudo ganhou forma, ganhou cor e calor não consigo perder este hábito.

Tenho um coração quente, sigo o meu caminho com alegria, amor tudo o que se bom se pode ter e desejar. Sei qual é o meu caminho e nada me assusta!
Mas sigo o mais sozinha possível...
Faço as coisas por mim!
Abro as janelas da minha casa para o sol e para mais nada... demorei tanto tempo a afastar a areia e a poeira que agora não quero que regresse.
Sinto tanta falta de ter certas amigas por perto... sei que não preciso dizer nomes.

Tento combater isto e tenho-me esforçado muito nos útimos tempos mas quero mais!!
Quero uma albúm repleto de fotos de loucuras, dias corridos e noites quentes.

Preciso de tratar melhor do coração, do cantinho dedicado à amizade.


(ontem depois de um resto de tarde passado no vet, um jantar a correr e uma noite sozinha com os gatos começamos a dissertar)

4 comentários:

Isália disse...

Como eu te entendo...Mas já sbes sempre que quiseres falar, sabes onde me encontrar. Sei que é uma "amizade" recente, mas estou disposta a apostar nela...acho que és uma pessoa pura...pura de sentimentos...

Monica disse...

não gostei nada de te ouvir falar assim, eu sei que não crescemos juntas, e também sei que temos hábitos diferentes, mas se dependesse de mim podias sair conosco.
Sim isto é um convite

Nostálgica disse...

Ás vezes temos mesmo de aprender a "viver sozinhos".
um bjnho.

Sílvia disse...

Ó amiga.. como gostava que estivessemos mais perto uma da outra. Tenho a certeza que nos íamos divertir muito... era só juntar os nossos gatos e a Francisca... e já tínhamos o que fazer para as noites todas...
Fica bem!