quarta-feira, 23 de abril de 2008

Desvaneios animalescos versus condominio

Existem coisas que me tiram do sério!
Reuniões de condomínio tem sido uma delas... conseguem ser quase tão frequentes como as minhas idas ao médico.

Ontem lá foi mais uma. Assunto do dia e passo a citar "litigio entre dois condóminos".
Resumindo: há uma queixa contra um cão que existe no prédio.

Maneira rápida que a actual administração (2 colegas minhas moradoras lá): proibe-se animais no prédio!

Espectáculo!

Ligam-me a avisar que esse seria o rumo e a única solução para o problema em causa! Eu começo a stressar e engulo, quando não conheço o terreno onde piso só opino quando souber de que tipo de terra é feito.
Ontem... dia em pesquisa sobre legislação sobre animais em condomínios. Fiquei totalmente preparada para aquilo que chamei de pura "esfrega" à responsável mor do condomínio. Com total apoio da respectiva acusada que possui o cão causador de tamanho litigio.

Antes da reunião começar (que eu cá não gosto de peixarada) fiz uma linda exposição sobre os direitos civicos de cada ser humano, sobre o que pode ou não ser regulamentado num condomínio e como isso é feito e aprovado, um breve esclarecimento sobre o que consiste a visita de um delegado de saúde. E rematei com uma ameaça de meter o condominio em tribunal se levassem para a frente a ilegalidade de proibir animais no prédio. Acho que a informação foi assimilada.
Esclareço que quem nos está a gerir o condomínio é uma advogada.

E prontos! Começa a reunião, com direito a insultos entre as duas partes envolvidas e para já o problema ficou amenizado.

Acabámos a noite, os mesmos gatos pingados do costume (uns 7) de volta da minha banca das feiras (que serve de mesa para as reuniões) a comer bolo de aniversário, beber vinho do porto e espumante, rir e sonhar com futuras churrascadas assim que saldarmos todas as divídas do condomínio...

Regresso a casa e durmo com os gatos felizes da vida!

4 comentários:

Isália disse...

eu ainda estou livre dessa ditas reuniões...por enquanto ainda só somos 2 do total de 6

Patricia disse...

Eu já tive a minha primeira reunião de condomínio. Nunca se falou em proibir animais no prédio, mas eu não permitia que o fizessem. Quando tiver a vida mais organizada tenciono ter um animalzito (de preferencia um cão)

Willow disse...

Eu acho isso absolutamente digno de duas panelas pela cabeça a baixo.
Há alguém que tem qualquer tipo de problema com animais e pimba, buga lá proibir animais no prédio...
E as pessoas acham mesmo que podem fazer isso...
E porque não bebés? É que os bébés também fazem barulho e também são inconvenientes de vez em quando.. porque é que não proibimos também os bebés?
E as pessoas sem nada na cabeça? Hum? Há lá alguma coisa mais irritante que pessoas sem nada na cabeça? Eu voto nessa!!! Vamos proibir pessoas sem nada na cabeça de viver nos nossos prédios!!!

Tita disse...

Isso é que foi deste a volta +a situação.