quinta-feira, 27 de março de 2008

Desejo concedido

Existe quem brade aos céus por desejos não concedidos, que reclame por ninguém ouvir as suas preces...

E nunca se fala daqueles que tem o que pedem! Então e esses?
Será que estão sujeitos a serem escondidos, abafados para que se pense que não existem?

Ontem tivemos (quer dizer "teve") um desejo concedido. Como que um estalar dos dedos e lá estava a oportunidade há muito falada.
O Hugo vai renovar o guarda-roupa quase todo!
Pena que tenha sido assim tão urgente e de forma tão brusca, mas espero que quem roubou a roupa toda dele do estendal tropece no passeio e parta os dentinhos todos...

E é melhor ter cuidado porque eu sou também sou boa a desejar coisas, normalmente também sofro da doença dos desejos concedidos.

5 comentários:

Isália disse...

pensa pelo lado positivo...ao menos renovas o guarda roupa dele...mas uma coisa é porque queres... outra porque é uma urgência... ora imagina um dia vais ver as calças do hugo a passear na rua... paciencia... beijinhos

andie disse...

Que cena!
Ele há coisas...
jinhos!

Tita disse...

ja me aconteceu uma vez. Roubaram-me um par de calças da corda. mais tarde vi as minhas calças a passearem na rua.... bjs

Sílvia disse...

Que cena... roubar roupa dos estendais... já não se vê disso aqui há muito tempo...
Mas pensa... há que vestir os que não têm roupa... darde comer a quem tem fome... de beber a quem tem sede...
A vossa parte está feita :)

Gabriela... disse...

...e dai paciência a quem está em vias de a perder!

Ele já foi aviso para ter mais cuidado com aquilo que deseja! Anda com sorte o moço.