quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Acho que agora já nada te espanta de tudo o que faço na vida.
Não te espanta eu faltar ao trabalho para ir conhecer uma amiga do outro lado do oceano;
Não te espanta sair de madrugada de casa para ir ter com alguém que não conheces;
Não te espanta passar horas a contabilizar dinheiro que não é meu e que tenho em minha posse;

Não te espanta as dezenas de
contactos que recebo por dia e me vês responder com tanto carinho como se os conhecesse dos cafés da manhã ou dos shot's pela noite dentro;
Não te espanta os intermináveis pacotes e encomendas que passas a vida a ir levantar aos correios... e que agora já, profissionalmente, abres e me alertas para tudo o que lá vem;

Já não te espanta os meus dilemas e lutas internas sobre as atitudes de quem só conheço por aquela pequena caixa luminosa;

Já não te espanta os telefonemas;

Já não te espanta o seres arrastado para a outra ponta do país para ir conhecer alguém ou para ir buscar algo;

Já não te espanta e já nada dizes...

Somente o "tem cuidado e vem cedo para casa" e o beijo na testa para me dar alento para mais uma tarefa.


Eu às vezes espanto-me é a mim própria.
E sinto que o que faço é o que quero fazer e que são estes os motivos pelos quais quero lutar.


5 comentários:

Cláudia disse...

E a isto eu chamo... Amor!
:)

Cartas a Si disse...

O que escreveste deixou-me sem palavras. Só posso dizer: "o amor é lindo!". Muitas felicidades para os dois pela vida fora.

sophia disse...

=)

que lindo =)

Isabel (Cor de Chá) disse...

Tb quero um amor assim. Parabéns pela bonita relação :D

Gabriela... disse...

Obrigado a todas.
Sabe tão bem...