sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

o teu preço

Este será o momento que mais me embaranhou os sentimentos.

Sinto um misto de tudo um pouco... uma indefinição de como me hei-de sentir ou hei-de agir.
Mas páro um pouco, respiro fundo (mais uma vez).

Alegria!

O que sinto é um sentimento extremo de alegria. Um sentimento de libertação.

Um "finalmente" há muito esperado, porque por mais longe e incontactáveis que estivessemos haveria sempre esta pequena amarra que nos fazia lembrar um do outro.

Um "finalmente" que custou 243,73€ para me ver livre de ti para sempre...

Mas que importa o dinheiro se me levaste bem mais que isso. Levaste-me a alegria de 4 anos, a confiança de 4 anos, o amor-próprio de 4 anos, acrescidas de lágrimas de 4 anos, de mentiras de 4 anos, de, posso afirmar, um sofrimento de 4 anos.

Em mim nada refletes, eu sou transparente para ti... em mim nada vês.
Já não me embriagas com o teu hálito ou com o brilho dos teus olhos, em mim já nada podes.
Pertenço a outro mundo e sempre pertencerei onde estou de pé igual para com os que me rodeiam e não abaixo do nível das águas que me inundavam todos os dias.

Apesar das dívidas tudo relevei e agora posso dizer: Não és nada para mim e a mim já nada podes.

Afinal o teu preço era algo tão irrisório... tendo em conta tudo quanto sinto e vivo agora.

11 comentários:

Cláudia disse...

É assim mesmo amiga!

Consegues ser sempre mais forte*

Isabel (Cor de Chá) disse...

E apetece-me acrescentar: Tenho Dito!!!

E "mai" nd! Bj

Sílvia disse...

Apoiado... Ainda bem que as coisas terminaram de vez... ACABOU!

Joseruibastos@gmail.com disse...

Boa tarde acabei de receber um alerta para um comentário o teu preço.

Sou novo neste tipo de comunicação,por tal agradeço que me conduza.

Ontem deixei um comentário no seu bloog, e hoje recebi este alerta.

Fui ao seu bloog mas não encontrei nova postagem.

Rui

Aninha disse...

Minha Lindinha!
Que DEUS te ilumine sempre!!!
Aninha.

Gabriela... disse...

P/ CLÁUDIA
Eu bem tento e quase sempre consigo.
Beijo linda

Gabriela... disse...

P/ ISABEL,
"Mai"nada: Finito!

Gabriela... disse...

P/ SILVIA,
Não imaginas o meu alívio. Era como uma operação para retirar o apêndice adiada vezes sem conta.
Agora já está!

Gabriela... disse...

Olá José e obrigado pela visita,
Sinceramente também não sei o que se passou, este foi o único comentário que recebi e dos alertas não faço ideia.
Um abraço

Anónimo disse...

Últimamente tenho visitado o teu blog com alguma frequência e.... não sei se é assim, mas sinto as tuas palavras como se estivesse a viver e a sentir o mesmo, e por muito que tente comentar fico somente sem palavras...

Parabéns, e... não desistas, eu procuro fazer o mesmo.

Gabriela... disse...

Muito obrigado pela visita e fica à vontade para comentar sempre.
O que aqui escrevo é tudo realidade, sentimentos vividos e sentidos no dia a dia.
Desistir nunca, o mundo é belo demais para que nos sentimentos inertes e deixemos a felicidade ao largo.
Abraço e volta sempre