terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Diário de uma lua-de-mel / Dia 5

Bem, ando aqui com as fotos na pen-drive e nunca mais me vejo livre disto, por isso agora vai tudo seguidinho e fica arrumado.

No 5.º dia fomos a Nápoles, ainda eu não tinha conseguido recuperar do dia anterior em Roma que me tinha esgotado completamente. Eu sou uma fracota, eu sei.

Este foi o único local em me me arrependi do que escolhemos ir ver. Fomos para o centro da cidade e podiamos ter ido à Ilha de Capri ou a Pompeia... que os outros companheiros nos disseram que foi lindissímo. Fica para a próxima.

Este foi o local que pelas paisagens dissemos que gostariamos de voltar. Demos uma volta pela linha costeira e fizemos uma paragem próximo de uma zona industrial desactivada. Para os outros não foi nada de interessante mas para nós deu motivo para umas boas fotos. Que local espectacular para jogar airsoft!!! Aquilo era tipo o céu para os SAW...

Sendo uma terra vulcânica a paisagem era uma miscelânea de natureza e casas.


O mar... lindissimo! Numa manhã bem gelada e com o vento a soprar. Com o Vesúvio lá ao fundo.


Aqui foi a parte que mais odiei. O centro de Nápoles, pessoas, carros, barulho, prédios altissimos, movimentos muito movimento. E eu tenho pavor.

Uma paragem pelas galerias em frente ao Teatro D. Carlos.
Era maravilhosas, enormes, muita luz... esplanadas espalhadas. Era um local que apetecia lá ficar sentado o dia inteiro a ver o movimento. Mas como naquele dia eu não andava nos meus dias não pude disfrutar mais nem o Hugo devido à minha rabugice.

De volta ao barco onde finalmente descansei. Sentadinha e de volta do meu croché que me limpou a alma e o cansaço já acumulado.


Dia seguinte: Tunísia

2 comentários:

Isália disse...

Eu gostava de ter feito uma coisa assim, mas as finanças e a falta de tempo não o permitiram.... deixei um desafio no meu blog

Cartas a Si disse...

Que paisagens tão lindas! Deve ter sido uma viagem incrível. Também gostava muito de ir a Itália um dia.

Ah, e não acho nada que sejas uma "fracota", muito pelo contrário. Pelo que tenho lido no teu blogue, tu deves ser é uma mulher de armas.