segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Ancorada Em Novo Porto

Já sentia saudades,
Confesso-me pecadora de um pecado que sempre cometi e me agarra à alma e à pele!
Confesso-me sedente de um elixir dos demónios que me embriaga!
E dependente de algo existente como a nossa inexistência.
Sim, porque nós não existimos como verdadeira gente!
Somos apenas bonecos pré-programados numa "Matrix" governada por outro alguém que não nós...
Não viram o filme?
Não temos cordelinhos ou um Gepeto, velhinho de de rosto afável a comandar os nossos passos,
Existe algo mais demoniaco por detrás disto tudo!
Muitos vivem na pele a ambição de chegar, ver e vencer,
Outros a empatia de nada ter e nada ambicionar,
Outros de ter e não querer...
Quem disse que o mundo era justo, não disse pois não? Nunca tal ouvi!
Mas eu tenho uma mensagem, pode não mudar o mundo, mas muda o meu de certeza todos os dias da minha vida...

" Eu tenho tudo aquilo que preciso para viver e ser feliz, não preciso de mais nada! Não quero viver uma vida inteira a ambicionar chegar sempre a algum lado. Quero sim ambicionar ser feliz, viver comodamente, ter saúde, viver a familia e os amigos... e isso eu tenho!"

eu todos os dias


Saliento até que acho que uma vida assim será uma vida infeliz de mais para se poder chamar de VIVER.

Vivam a vida com aquilo que têm e não ambicionem mais do que aquilo que poderão alcançar alguma vez! A felicidade está nas pequenas coisas e não na grandeza dos objectos que se possuem!


Hoje voltei ao serviço! FINALMENTE! Estar em casa faz-me ficar doente está provado...
Já tinha saudades dos vizinhos e dos seus apertar de mãos calorosos e piropos mais vergonhosos, de sentar-me no café do lado e conversar, de ir passear à hora de almoço... de passar o dia inteiro a ouvir rádio! As mudanças por aqui foram muitas na minha ausência, mais em coisas que em pessoas note-se.




Enquanto estive ausente fez 3 anos que ocupo esta mesma cadeira, o pc já não é o mesmo ( recebi um topo de gama como prenda de regresso), o meu armário, os meus dossier's!

É uma ancora que preciso para ser feliz e me sentir que faço parte deste mundo em movimento... é o meu barco ancorado com balanços e enjoos matinais!

Sem comentários: